Pnld2021 Humanitasdoc vainfas V3 001a256 pr 001. pdf


CIDADE, CIDADANIA E CIDADÌO



Baixar 50.75 Mb.
Pdf preview
Página91/334
Encontro11.07.2022
Tamanho50.75 Mb.
#24207
1   ...   87   88   89   90   91   92   93   94   ...   334
Humanitas.doc - Volume 3
CIDADE, CIDADANIA E CIDADÌO
Os termos “cidadania” e “cidadão” remontam à Antiguidade clássica, com a 
ideia de 
civitas, homens que viviam em aglomerados urbanos e possuíam rela-
ções fundadas em direitos e deveres. Na Grécia antiga, a cidadania referia-se à 
participação de determinados moradores em atividades públicas nas pólis, como 
eram chamadas as cidades. De acordo com a visão aristotélica, ser cidadão se 
associa ao poder de tomar decisões em âmbito coletivo.
Na pólis, aqueles considerados cidadãos se reuniam em assembleias e dis-
cutiam sobre a vida pública. Dessas discussões advém o termo 
política
e o sur-
gimento da ideia de democracia – governo de todos os cidadãos. O conceito de 
cidadania está, então, diretamente relacionado ao exercício político no processo 
de tomada de decisão sobre a vida pública.
Maquete representando Roma (na atual Itália) 
no período imperial, no século II. É possível 
ver grandes construções, como o Coliseu, e 
aquedutos para abastecimento de água.
Asaad Niazi/AFP
The P
rint Collector/Alam
y/F
otoarena
Ruínas do grande zigurate de Ur 
(no atual Iraque). O templo foi 
construído em 2100 a.C., quando 
Ur era uma das grandes cidades da 
Mesopotâmia. Foto de 2020.
política
na Grécia antiga, tudo o 
que se refere à cidade 
e ao ao bem comum, 
ao interesse do homem 
como cidadão. No 
decorrer da história, a 
política ganha outras 
conotações.
O processo de 
sedentarização 
característico do Neolítico 
não é universal. Ocorreu 
em diferentes momentos 
em algumas regiões, 
seguindo padrões 
distintos, e em muitas 
sociedades não chegou a 
acontecer. O nomadismo, 
por exemplo, ainda se faz 
presente entre algumas 
populações. 
Nomadismo é o modo de 
vida no qual a população 
está em permanente 
deslocamento para 
garantir a subsistência. 
Algumas comunidades 
nômades dedicam-se 
à coleta de vegetais, à 
caça e à pesca. Outras 
praticam o pastoreio 
e se deslocam com o 
rebanho em busca de 
pastagens. Há ainda as 
que, embora pratiquem a 
agricultura, se deslocam 
periodicamente.
Há sociedades nômades, 
por exemplo, nos 
desertos da Ásia central, 
na África saariana e 
na Amazônia. Entre 
as tribos indígenas 
isoladas da América do 
Sul, há grupos capazes 
de construir moradias 
em poucas horas e 
abandoná-las dias depois. 
Sua organização social, 
política e cultural é 
profundamente distinta 
da observada nas 
sociedades urbanas, bem 
como sua relação com
o ambiente.
OBSERVE QU E...
63
V3_CIE_HUM_Vainfas_g21Sa_Cap3_058a081_LA.indd 63
9/27/20 12:59 PM


Na França do século XVIII, a Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão 
representou um marco na concepção de cidadania, defendendo a liberdade e a 
igualdade entre todos os homens. No século XIX, a cidadania se estende à garantia 
de proteção de direitos individuais em relação às ações do Estado. No fim do século 
XIX e início do XX, expressava-se nos direitos relacionados à proteção social, como 
os ligados ao trabalho assalariado, além dos direitos civis e políticos.
A partir de 1970, os movimentos civis ganharam força em âmbito mundial, 
especialmente os movimentos identitários e de minorias, defendendo uma con-
cepção de igualdade alicerçada no respeito à diversidade. Desde então, ganhou 
espaço uma concepção de cidadania no estado de direito que valorize o convívio 
entre as diferenças.
Em junho de 2013, uma série 
de manifestações ocorreu em 
todo o Brasil. Os protestos 
tiveram início na cidade de São 
Paulo, em função do aumento 
no preço da passagem dos 
transportes públicos, e se 
espalharam por várias cidades. 
No processo de difusão, os 
manifestantes incorporaram 
outras reivindicações, como o 
fim da corrupção e a redução 
dos gastos públicos com 
a Copa do Mundo de 2014. 
As manifestações ficaram 
conhecidas como
“Jornadas de Junho”.
A participação política envolve, por exemplo, a possibilidade de candidatura a 
um cargo público, filiações partidárias, manifestações contrárias ou não ao go-
verno e voto. Além disso, os direitos são estendidos ao campo civil, como direito a 
igualdade, propriedade e liberdade de expressão, e ao campo social, como direito 
a educação, saúde, trabalho e habitação.
Contudo, na prática esses direitos não se aplicam de forma universal e, como 
consequência, a cidadania é negada a uma parcela da população mundial. A ci-
dadania, assim como a riqueza e o desenvolvimento, expressa-se de forma desi-
gual e estratificada, de acordo com as especificidades de cada lugar.
A cidadania é algo que se aprende, enraizando-se na cultura por meio de práticas 
sociais. Portanto, não é meramente dada aos indivíduos, e sim resultado de lutas em-
preendidas em sua conquista e sustentação. Para ser mantida, deve estar expressa em 
dispositivos legais pactuados; sempre que não for aplicada corretamente, o cidadão 
tem o direito de reivindicar e ser ouvido.
R
eprodução/Canal Cur
ta

Baixar 50.75 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   87   88   89   90   91   92   93   94   ...   334




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal