Pnld2021 Humanitasdoc vainfas V3 001a256 pr 001. pdf



Baixar 50.75 Mb.
Pdf preview
Página69/334
Encontro11.07.2022
Tamanho50.75 Mb.
#24207
1   ...   65   66   67   68   69   70   71   72   ...   334
Humanitas.doc - Volume 3
MODERNIZAÇÃO NO 
CAMPO BRASILEIRO
No Brasil, essa modernização ocorreu de 
forma seletiva, pois foi adotada principalmente 
pelos grandes proprietários de terra. Os latifun-
diários foram privilegiados com empréstimos, 
por parte do poder público, que possibilitaram 
investimentos na aquisição de maquinários, 
sementes e insumos. Até hoje, quanto maior a 
propriedade, mais fácil é o acesso aos recursos 
financeiros destinados à produção. 
Segundo o Censo de 2017, apenas 15% dos 
estabelecimentos rurais tiveram acesso a fi-
nanciamentos, dos quais 53% dos créditos fo-
ram oferecidos pelo governo. Cerca de 50% dos 
tomadores de empréstimos declararam que a 
finalidade foi a realização de investimentos.
Estimativas apontam que em 2019 as cadeias 
produtivas do agronegócio foram responsáveis 
por 21% do Produto Interno Bruto (PIB) brasi-
leiro. O setor é responsável pelos produtos mais 
relevantes em relação ao valor da pauta de ex-
portações do país. Em 2019, as exportações do 
Brasil somaram 225 bilhões de dólares, sendo 
12% desse valor correspondente à comerciali-
zação da soja (26,1 bilhões de dólares).
IMPACTOS 
SOCIOAMBIENTAIS
DO AGRONEGÓCIO NO BRASIL 
Desde meados do século XX, a modernização do campo está em andamento 
no Brasil e, apesar de ampliar a produtividade, não tem sido capaz de transfor-
mar, por exemplo, a infraestrutura dos espaços rurais no sentido de promover o 
bem-estar das suas populações. Assim, os espaços rurais se configuram como 
espaços de cidadania precária. 
Isso se expressa, por exemplo, nas formas de desigualdades reproduzidas e am-
pliadas pelo latifúndio. As grandes propriedades, historicamente, foram associa-
das à hierarquização racial da sociedade. Até hoje persiste essa herança colonial. 
A população rural brasileira apresenta maiores proporções de pessoas negras 
(autodeclaradas como pretas ou pardas, segundo a classificação dos cincos tipos 
de cor do IBGE) do que a população total do país. Em 2010, conforme dados do 
censo demográfico, negros e negras compunham 61% dos habitantes do campo
enquanto no total da população brasileira o contingente era de 51%. 
A corporação
Direção de Mark Achbar e Jennifer Abbott. Canadá, 2003. 
Duração: 145 min.
O filme aborda o desenvolvimento de negócios de grandes corporações mundiais, 
entre elas algumas vinculadas ao agronegócio.
FIC
A
A
DIC
A
Fonte: elaborado com base em ComexVix. Visualizações de 
comércio exterior: Brasil. Disponível em: http://comexstat.mdic.gov.
br/pt/comex-vis. Acesso em: 14 ago. 2020.

Baixar 50.75 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   65   66   67   68   69   70   71   72   ...   334




©historiapt.info 2023
enviar mensagem

    Página principal