Pnld2021 Humanitasdoc vainfas V3 001a256 pr 001. pdf


A R E V O L U Ç Ã O V E R D E E A M O D E R N I Z A Ç Ã O



Baixar 50.75 Mb.
Pdf preview
Página68/334
Encontro11.07.2022
Tamanho50.75 Mb.
#24207
1   ...   64   65   66   67   68   69   70   71   ...   334
Humanitas.doc - Volume 3
A R E V O L U Ç Ã O V E R D E E A M O D E R N I Z A Ç Ã O 
N O C A M P O
O tripé latifúndio-monocultura-agronegócio be-
neficiou-se da modernização do campo brasileiro, e 
tem contribuído para sua intensificação. Essa mo-
dernização diz respeito ao desenvolvimento técnico 
aplicado às atividades agrícolas e pecuárias com in-
tenção de aumento da produtividade. 
A criação de novas técnicas para a produção agro-
pecuária acompanha a história humana. Contudo, 
no fim dos anos 1940, atingiu um novo patamar, cul-
minando em um rápido processo modernizador do 
campo, denominado Revolução Verde, em 1966. Essa 
revolução se difundiu por vários países do mundo, in-
clusive o Brasil.
Em um contexto de preocupações com a velocida-
de do crescimento da população mundial e seus pos-
síveis impactos sobre a disponibilidade de alimentos
uma empresa estadunidense lançou o programa que 
originou a Revolução Verde. Os projetos financiados 
pelo grupo foram vendidos com o discurso de au-
mentar a produtividade agrícola de alimentos e, as-
sim, combater a fome no planeta. 
Com a Revolução Verde, a produção agrícola pas-
sava a incorporar os resultados de pesquisas cientí-
ficas, o uso intensivo do solo e de insumos agrícolas, 
etc. A criação de sementes em laboratórios, a produ-
ção e a utilização de tratores, colheitadeiras e outras 
máquinas e equipamentos, e a aplicação de produtos 
químicos foram algumas transformações que rees-
truturaram as relações de trabalho, a produção e o 
modo de vida nos espaços rurais. 
As sementes produzidas em laboratórios atende-
ram aos interesses de lucro das grandes empresas. 
Elas criaram um novo mercado, decorrente da ne-
cessidade permanente de compra. Isso porque se as 
sementes naturais, as chamadas sementes crioulas, 
reproduzem-se com fertilidade que garante o próximo 
plantio, as sementes originadas daquelas produzidas 
em laboratórios, sendo inférteis, não brotam. Tal fato 
obriga que o agricultor compre novamente sementes 
para a nova safra. 
Por sua vez, a aplicação de máquinas agrícolas 
acelerou tanto a plantação como a colheita, possi-
bilitando ampliação da escala de produção. Por fim, 
os insumos e os agrotóxicos para as plantações, isto 
é, herbicidas, fungicidas, inseticidas, fertilizantes
dentre outros, visam principalmente o controle e o 
combate de pragas e a correção de acidez do solo.
Os países que adotaram o pacote da Revolução 
Verde tiveram aumento de produtividade para abas-
tecer o meio urbano e atender às suas exportações. 
O campo moderno brasileiro é altamente tecnológico e se assenta nas bases do latifúndio, da monocultura e do agronegócio. 
Foto de plantação de soja em Cornélio Procópio, Paraná, 2020.
Ernesto R
eghran/P
ulsar Imagens
46
V3_CIE_HUM_Vainfas_g21Sa_Cap2_036a057_LA.indd 46
9/27/20 12:58 PM



Baixar 50.75 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   64   65   66   67   68   69   70   71   ...   334




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal