Pnld2021 Humanitasdoc vainfas V3 001a256 pr 001. pdf


R O T E I R O D E E S T U D O S



Baixar 50.75 Mb.
Pdf preview
Página52/334
Encontro11.07.2022
Tamanho50.75 Mb.
#24207
1   ...   48   49   50   51   52   53   54   55   ...   334
Humanitas.doc - Volume 3
R O T E I R O D E E S T U D O S
 1 
Leia o trecho a seguir, extraído do Livro I de O capital, obra de Karl Marx (1818-1883) publicada em 1867.
A terra (que, do ponto de vista econômico, também inclui a água), que é para o homem uma fonte 
originária de provisões, de meios de subsistência prontos, preexiste, independentemente de sua 
interferência, como objeto universal do trabalho humano. Todas as coisas que o trabalho apenas 
separa de sua conexão imediata com a totalidade da terra são, por natureza, objetos de trabalho 
preexistentes. Assim é o peixe, quando pescado e separado da água, seu elemento vital, ou a madei-
ra que se derruba na floresta virgem, ou o minério arrancado de seus veios. Quando, ao contrário, o 
próprio objeto do trabalho já é, por assim dizer, filtrado por um trabalho anterior, então o chamamos 
de matéria-prima, como, por exemplo, o minério já extraído da mina e que agora será lavado. Toda 
matéria-prima é objeto do trabalho, mas nem todo objeto do trabalho é matéria-prima. O objeto de 
trabalho só é matéria-prima quando já sofreu uma modificação mediada pelo trabalho. 
MARX, Karl. O capital: crítica da economia política
 – Livro I: O processo de produção do capital. 2. ed. São Paulo: 
Boitempo, 2017. p. 256. 
Agora, faça o que se pede.
a) 
Identifique no texto um exemplo de objeto de trabalho preexistente e um de matéria-prima. Explique a 
diferença entre eles. 
b) 
Karl Marx viveu no século XIX, em meio à industrialização da Europa. Sua crítica da sociedade capita-
lista se baseia nos parâmetros da sociedade e da época em que vivia. De que maneira a concepção de 
natureza de Marx revela isso?
 2 
Leia o texto e analise a imagem a seguir.
A nova Constituição [de 1988] inovou em todos os sentidos, estabelecendo, sobretudo, que os direi-
tos dos índios sobre as terras que tradicionalmente ocupam são de natureza originária. Isso signi-
fica que são anteriores à formação do próprio Estado [brasileiro], existindo independentemente de 
qualquer reconhecimento oficial.
O texto em vigor eleva também à categoria constitucional o próprio conceito de Terras Indígenas, 
que assim se define, no parágrafo 1
o
de seu artigo 231:
“São terras tradicionalmente ocupadas pelos índios as por eles habitadas em caráter permanente, 
as utilizadas para suas atividades produtivas, as imprescindíveis à preservação dos recursos am-
bientais necessários a seu bem-estar e as necessárias a sua reprodução física e cultural, segundo 
seus usos, costumes e tradições.”
INSTITUTO SOCIOAMBIENTAL. Direitos constitucionais dos índios. Povos Ind’genas no Brasil. Disponível em: 
https://pib.socioambiental.org/pt/Constitui%C3%A7%C3%A3o. Acesso em: 16 jul. 2020. 
Protesto de indígenas em 
Brasília (DF), em 12 de 
fevereiro de 2020, contra o 
Projeto de lei n. 191/2020 
apresentado pela Presidência 
da República, que amplia 
as possibilidades de 
exploração econômica em 
terras indígenas, incluindo 
atividades como a mineração, 
o turismo e a pecuária.
Sergio Lima/AFP
34
V3_CIE_HUM_Vainfas_g21Sa_Cap1_018a035_LA.indd 34
9/27/20 12:57 PM



Com base no texto e no que você estudou a respeito da relação dos indígenas com os seres da nature-
za, explique o que a aprovação do Projeto de lei n. 191/2020 representaria para os direitos dos indíge-
nas previstos pela Constituição de 1988.

Baixar 50.75 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   48   49   50   51   52   53   54   55   ...   334




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal