Pnld2021 Humanitasdoc vainfas V3 001a256 pr 001. pdf



Baixar 50.75 Mb.
Pdf preview
Página327/334
Encontro11.07.2022
Tamanho50.75 Mb.
#24207
1   ...   323   324   325   326   327   328   329   330   ...   334
Humanitas.doc - Volume 3
Educação ambiental na 
escola
O trabalho com a BNCC neste 
projeto
Competências gerais 
da educação básica
1, 2, 4, 5, 6, 7, 8, 9 e 10.
Competências 
específicas de Ciências 
Humanas e Sociais 
Aplicadas
1 e 3.
Habilidades de 
Ciências Humanas e 
Sociais Aplicadas
EM13CHS103, EM13CHS106, 
EM13CHS301, EM13CHS304 e 
EM13CHS305.
Competências 
específicas de outras 
áreas
Linguagens e suas Tecnologias: 3.
Ciências da Natureza e suas
Tecnologias 2 e 3.
Habilidades de outras 
áreas
EM13LGG303, EM13LGG304, 
EM13CNT206, EM13CNT301 e 
EM13CNT303.
Temas 
Contemporâneos 
Transversais
Ciência e Tecnologia;
Cidadania e Civismo: Educação 
em Direitos Humanos.
Este projeto tem o objetivo de propor uma reflexão 
crítica sobre o desperdício de recursos e a aplicação de 
práticas mais sustentáveis no ambiente escolar
discutindo com os estudantes em que medida ações in-
dividuais e de pequenos grupos podem melhorar a sus-
tentabilidade de uma comunidade. Também é uma opor-
tunidade de os estudantes proporem ideias de 
intervenção no espaço escolar, exercitando a cidadania.
O projeto mobiliza técnicas de pesquisa tradicionais 
da área das Ciências Humanas e Sociais Aplicadas, como 
a revisão bibliográfica, a entrevista e a observação, no in-
terior de uma metodologia de pesquisa-ação. Com isso, 
mobiliza extensamente as competências gerais 2 e 7 da 
BNCC para planejar uma intervenção na escola. Em segui-
da, os estudantes deverão produzir um material audiovi-
sual de divulgação de todo o processo, do levantamento 
de referências à operacionalização da intervenção, explo-
rando as possibilidades previstas nas competências 4 e 5. 
Ao longo de todo o processo, as competências 8, 9 e 10 
serão solicitadas para o trabalho conjunto em prol da ci-
dadania, o exercício da escuta da comunidade escolar e a 
preocupação com os benefícios à própria saúde física e 
emocional que os resultados do projeto podem trazer.
O repetido exercício da elaboração de relatórios, em for-
matos e com conteúdos distintos, permite valorizar os mé-
todos científicos e também a produção de conhecimento 
dos próprios estudantes. Nesse exercício progressivo da ca-
pacidade de expressar-se, o jovem também poderá reco-
nhecer-se como sujeito de ações e reflexões relevantes.
Destacamos também o desenvolvimento de compe-
tências socioemocionais como autogestão, autoconsciên-
cia, consciência social e capacidade de se relacionar e de 
tomar decisões com responsabilidade. As competências 
socioemocionais são de extrema importância para o bom 
relacionamento interpessoal, para a saúde emocional in-
dividual, bem como para o exercício pleno da cidadania, 
com entendimento e respeito aos sentimentos e às ne-
cessidades próprias e dos outros. 
Objetivos e justificativa 
p. 152
Dividido em seis etapas mais conclusão, o projeto vi-
sa esclarecer a importância da implantação de práticas 
sustentáveis no ambiente escolar, de modo a evitar o des-
perdício e trabalhar para a preservação dos recursos na-
turais e do meio ambiente. Ao estreitar vínculos na co-
munidade escolar e estimular a ação colaborativa, 
também prepara os estudantes para formas de atuação 
conjunta pela cidadania. Por fim, apresenta aos estudan-
tes uma técnica de pesquisa que possibilita ir além do 
conhecimento teórico, ao propor uma intervenção que 
considere as necessidades da comunidade de atuação e 
os conhecimentos pesquisados sobre o tema. 
Antes de começar 
p. 153
Caso haja dificuldades na obtenção de equipamentos 
ou de autorizações para gravação e edição de imagens, é 
P4_V3_CIE_HUM_Vainfas_g21Sa_MP_193a256.indd 251
29/09/2020 19:44


252
possível adaptar o produto final. Nesse caso, a apresentação 
do trabalho poderá ser feita por meio de um painel infor-
mativo, com cartazes, colagens, desenhos, fotografias e tex-
to com reflexões sobre o processo. Esse painel pode ser fo-
tografado com o celular e compartilhado por meio de 
aplicativos de mensagens instantâneas.
No modelo de painel informativo, os seguintes materiais 
serão necessários: caderno, caneta ou lápis, câmera fotográ-
fica ou 
smartphone, cartolinas ou papel pardo, canetões, 
canetinhas, cola, impressora, fita adesiva. Esses são os ma-
teriais que concernem à elaboração do produto final, mas 
as ações escolhidas pelos estudantes podem necessitar de 
material específico, a ser determinado posteriormente.
Sugere-se que cada grupo seja composto de seis estu-
dantes. Ao planejar o cronograma, lembre-se de que algu-
mas etapas podem ser realizadas no contraturno do perío-
do de aulas, na escola ou em casa. Deve-se considerar que 
esse trabalho envolve toda a comunidade escolar, com im-
plementação de médio a longo prazo e necessidade de pos-
terior manutenção da prática implementada na escola; por-
tanto, é conveniente que a etapa 4 seja feita no contraturno 
escolar, com a devida orientação periódica aos grupos. 
Por envolver, em diversas etapas, o contato com funcio-
nários da escola, é importante que haja uma conversa pré-
via com a direção e a coordenação pedagógica, para orga-
nizar os trabalhos, e com os funcionários, para avisá-los da 
circulação dos estudantes em locais não habituais e para 
verificar sua disponibilidade para participar da pesquisa-a-
ção, respondendo às perguntas que os estudantes farão so-
bre o processo de trabalho que desenvolvem na escola. A 
ideia é que a direção esteja ciente da necessidade de orga-
nizar materiais e recursos para a viabilidade dos projetos. 
Você também deverá auxiliar os estudantes com a elabo
-
ração e a impressão das permissões de uso da imagem, no 
caso das gravações e fotografias.
É conveniente orientar os estudantes a buscar parcerias 
na prefeitura ou, no caso de grandes cidades, na respectiva 
administração regional ou órgão semelhante, em universi-
dades, organizações não governamentais (ONGs) e asso-
ciações de bairro que possam oferecer recursos materiais e 
técnicos, como oficinas e orientações sobre o processo. As-
sim, os estudantes poderão se articular com outras institui-
ções da cidade e ter o máximo de eficiência nos resultados, 
além de construir uma rede de contatos para futuros pro-
jetos. Como responsável pelo projeto, é preciso que você 
esteja sempre presente na mediação e no acompanhamen-
to desses contatos. 
A tabela a seguir resume as etapas do projeto e as ações 
previstas em cada uma delas. Ela pode ser um bom ponto 
de partida para a definição de um cronograma.

Baixar 50.75 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   323   324   325   326   327   328   329   330   ...   334




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal