Pnld2021 Humanitasdoc vainfas V3 001a256 pr 001. pdf


ORIENTAÇÕES ESPECÍFICAS |



Baixar 50.75 Mb.
Pdf preview
Página308/334
Encontro11.07.2022
Tamanho50.75 Mb.
#24207
1   ...   304   305   306   307   308   309   310   311   ...   334
Humanitas.doc - Volume 3
ORIENTAÇÕES ESPECÍFICAS |
237
as habilidades EM13CHS304 e EM13CHS403. Sobre essa 
temática, você pode promover um debate sobre os avan-
ços e as limitações da adoção de políticas sustentáveis, 
sobretudo nos países desenvolvidos, no contexto do ca-
pitalismo: É possível conciliar o atendimento das neces-
sidades de toda a população com a eliminação do im-
pacto sobre o meio ambiente.
Aproveite a oportunidade para lembrar aos estudan-
tes que a matriz energética brasileira é majoritariamente 
constituída de fontes não renováveis – ainda que em pro-
porção menor que a média global. Cabe lembrar que a 
energia elétrica – base para o funcionamento de todas as 
indústrias –, isoladamente, é gerada principalmente a par-
tir de fontes renováveis. 
Possivelmente essa discussão já foi iniciada no com-
ponente curricular Ciências no 8º ano do Ensino Funda-
mental, e também no componente curricular Geografia 
no 9º ano do Ensino Fundamental. Os detalhes sobre a 
matriz energética brasileira podem ser acessados em re-
latório publicado em 2020 pelo Ministério de Minas e 
Energia (MME), disponível no endereço http://www.mme.
gov.br/documents/78404/0/Resenha+Energ%C3%A9ti 
ca+Exerc%C3%ADcio+2019_DIE_SPE_MME.pdf/
f08616e4-ab88-749d-b24f-546313f4d0c0 (acesso em: 18 
set. 2020). Nele são detalhados os pormenores da produ-
ção e do consumo energético no Brasil. Como o relatório 
é produzido anualmente, pode-se trabalhar também a 
evolução temporal da matriz energética brasileira, ao 
comparar com os relatórios de anos anteriores, disponí-
veis na 
homepage do MME. A atividade possibilita o de-
senvolvimento da habilidade EM13CHS306, bem como 
a EM13CNT106 e a EM13CNT309, de Ciências da Natu-
rezae suas Tecnologias.
Analisando mensagens 
p. 114 
Nessa seção, espera-se que os estudantes sejam esti-
mulados a desvendar o conteúdo crítico da charge, a iro-
nia do diálogo e a contradição sugerida pelo desenho, 
mobilizando seus conhecimentos e aprendizados prévios 
sobre desenvolvimento sustentável. Com isso, é trabalha-
da a habilidade EM13CHS306 e desenvolvido o Tema 
Contemporâneo Transversal Educação para o consumo.
a) A crítica se dirige aos líderes dos Estados, que, embora orga-
nizem reuniões para discutir as mudanças climáticas, não con-
seguem efetivamente tomar ações pelo ambiente.
b) As ilhas de lixo revelam que o consumo de recursos em gran-
de escala, estimulado pelo capitalismo, é um entrave à susten-
tabilidade.
c) Resposta pessoal.
A política ambiental brasileira: 
trajetória, interesses e desafios 
p. 118 
Antes de iniciar o estudo desse tópico, é interessan-
te realizar uma retomada rápida, preferencialmente em 
discussão coletiva, do conteúdo apreendido no capítu-
lo até então. Revise com os estudantes o que eles com-
preenderam sobre a questão ambiental em âmbito 
transnacional, enfocando os objetivos das conferências 
internacionais do meio ambiente, as contradições e di-
ficuldades, procurando aprofundar melhor as circuns-
tâncias relativas ao contexto brasileiro. Com isso,
você terá a oportunidade de mobilizar a habilidade 
EM13CHS305.
Aproveite a oportunidade para relacionar a fotogra-
fia da participação de lideranças indígenas no debate 
político acerca da criação de Constituição de 1988 (pá-
gina 118) com os conhecimentos históricos e geográficos 
dos estudantes a respeito desse contexto brasileiro. Vo-
cê pode pedir que os estudantes problematizem a situa-
ção dos povos indígenas nesse contexto e na atualidade, 
sobretudo em relação à demarcação de suas terras e a 
seu vínculo com a natureza, mobilizando assim a habili-
dade EM13CHS302. 
Pergunte aos alunos o que sabem sobre a questão 
indígena no Brasil (um aprendizado que vem sendo cons-
truído progressivamente nos componentes curriculares 
História e Geografia desde o Ensino Fundamental – Anos 
Iniciais). Prezando pelo respeito aos povos e a ética na 
tomada de posições acerca da sociedade, você pode 
construir com os estudantes um debate acerca da im-
portância da reparação simbólica devida após séculos 
de colonização europeia, buscando entender os interes-
ses conflitantes que incidem sobre essas áreas. Essa dis-
cussão mobiliza o Tema Contemporâneo Transversal 
Educação para valorização do multiculturalismo nas ma-
trizes históricas e culturais brasileiras.
Outros exemplos de ação governamental com con-
flitos de interesses, discutidas nesse tópico, têm a ver 
com a transposição do rio São Francisco, no Nordeste, e 
da usina hidrelétrica de Belo Monte, na região Norte. 
O mapa da página 119, sobre a transposição do rio 
São Francisco, exemplifica um tipo de ação desenvolvi-
mentista colocada em prática no início do século XXI. É 
importante contextualizar aos estudantes que, a despei-
to da necessidade de diminuir as desigualdades sociais, 
certas obras tinham um viés questionável do ponto de 
vista dos impactos ambientais. Sugira que façam uma 
atividade de pesquisa sobre essa obra ou outras do pe-
ríodo histórico em questão, e analisem seus prós e 
P4_V3_CIE_HUM_Vainfas_g21Sa_MP_193a256.indd 237
29/09/2020 19:44


238
contras. Por meio dessa pesquisa e análise, pode-se de-
senvolver as habilidades EM13CHS102 e EM13CHS204.
Quanto à usina hidrelétrica de Belo Monte, após a 
observação das fotografias da página 120, você pode con-
vidar os estudantes a tentar dimensionar o tamanho do 
impacto de uma usina hidrelétrica desse porte no ecos-
sistema amazônico. Uma imagem é anterior à construção 
e a outra, posterior. Procure mediar esse exercício analí-
tico com debates e questões relativas à capacidade pro-
dutiva, aos custos ambiental e social e às intenções da 
construção da usina, conforme sugerem as habilidades 
EM13CHS302 e EM13CHS304. As fotografias também 
podem ser usadas para ilustrar as reais dificuldades im-
postas às comunidades amazônicas com a construção 
da usina e outras obras de grande porte, de modo que 
os estudantes possam considerar a dimensão do meio 
ambiente como indissociável entre natureza e socieda-
de. 
Ao trabalhar com o gráfico “Brasil: assassinatos de in-
dígenas e de seus líderes no campo (2009-2019)”, na pá-
gina 121, procure fazer uma mediação que sensibilize os 
estudantes para a realidade de violência crescente contra 
os povos indígenas no Brasil, estimulando a reflexão so-
bre a correlação de fatores que sejam influentes na de-
flagração desses atos de violência. Em outras palavras, 
significa problematizar o modo de produção econômico 
e as políticas ambientais no contexto da violência cres-
cente contra os povos indígenas, mobilizando a habili-
dade EM13CHS302.
Lembre aos estudantes que a violência contra lide-
ranças ambientais é histórica. Alguns desses casos per-
meiam apenas os noticiários locais, outros não chegam 
a ser noticiados, mas outros são tão impactantes para a 
sociedade brasileira que ficam marcados na história do 
país, como foi o caso do assassinato de Chico Mendes 
(1944-1988) e Dorothy Stang (1931-2005) a mando de 
grileiros incomodados com a atuação dos ambientalistas 
em prol da conservação ambiental e defesa dos povos 
indígenas na região amazônica. Procure sensibilizar os 
estudantes com o tópico. Para isso, você pode utilizar a 
reportagem de Felipe Betim “Brasil é o terceiro país mais 
letal do mundo para ativistas ambientais, só atrás de Fi-
lipinas e Colômbia” no jornal 
El País (disponível em:
https://brasil.elpais.com/brasil/2020-07-28/brasil-e-o-ter 
ceiro-pais-mais-letal-do-mundo-para-ativistas-ambien 
tais-so-atras-de-filipinas-e-colombia.html, acesso em 18 
set. 2020) e seguir com um debate mais aprofundado 
sobre o tema, conforme sugerido na seção Atividades 

Baixar 50.75 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   304   305   306   307   308   309   310   311   ...   334




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal