Pnld2021 Humanitasdoc vainfas V3 001a256 pr 001. pdf



Baixar 50.75 Mb.
Pdf preview
Página296/334
Encontro11.07.2022
Tamanho50.75 Mb.
#24207
1   ...   292   293   294   295   296   297   298   299   ...   334
Humanitas.doc - Volume 3
Professor indicado: Geografia ou História
O tópico discute a alta dependência da sociedade pelo 
petróleo e sua utilização por algumas nações como recurso 
geopolítico. Nesse primeiro momento, pode-se reforçar con-
teúdos trabalhados no início do capítulo sobre o que são 
combustíveis fósseis, e apontar no cotidiano dos estudan-
tes produtos em que há utilização dos derivados do petró-
leo. Essa etapa ajuda a conciliar conteúdos do 
componente curricular Química do Ensino Médio sobre 
o refino do petróleo e sua quebra em diversas frações, de-
rivando diferentes produtos (plástico, querosene, gasolina, 
parafina, óleo lubrificante, dentre outros), e trabalhar a ha-
bilidade EM13CNT307, que visa à análise das propriedades 
dos materiais e suas aplicabilidades em diferentes ambientes 
(industriais, cotidianas, arquitetônicas ou tecnológicas). Para 
uma análise dos produtos que o petróleo pode originar e de 
seus diferentes usos, acesse a Agência Nacional do Petróleo 
(ANP). Disponível em: http://www.anp.gov.br/petroleo-de 
rivado. Acesso em: 16 set. 2020.
O capítulo discute em seguida a historicidade do uso do 
petróleo, conhecido desde os povos antigos, para ilumina-
ção, pavimentação e lubrificação. O uso do petróleo se in-
tensificou no século XIX, com o surgimento das técnicas de 
refino, adquirindo importância na indústria e no comércio. 
Nesse momento, concilie conteúdos trabalhados no com-
ponente curricular de Geografia do Ensino Médio sobre as 
inovações técnicas atreladas à Segunda Revolução Industrial, 
como as primeiras perfurações de poços petrolíferos, o ad-
vento da eletricidade, o surgimento do automóvel, dentre 
outros. 
Comente que nessa época surgiram grandes indústrias, 
com destaque para as controladas pelo empresário Rocke-
feller, considerado o homem mais rico daquele período. A 
descoberta da lâmpada elétrica nessa mesma época fez a 
demanda por derivados de petróleo cair, mas, com a inven-
ção e a popularização do automóvel pelo empresário esta-
dunidense Henry Ford, a demanda voltou a subir. O século 
XX foi marcado pela dissolução do monopólio exercido por 
Rockefeller, originando empresas menores.
É interessante apontar nesse momento que as “Sete Ir-
mãs” eram empresas com sedes nos Estados Unidos e no 
Reino Unido: Royal Dutch Shell, British Petrolium, Exxon, Che-
vron, Gulf Oil, Texaco e Mobil Oil. Devido a processos de 
fusão, as Sete Irmãs se reduziram a quatro: Shell, ExxonMobil 
(fusão das empresas Exxon e Mobil), Chevron (fusão das 
empresas Chevron, Texaco e Gulf Oil) e British Petrolium, 
com controle menor se comparado a períodos anteriores 
devido ao surgimento da Opep e a nacionalização de em-
presas petrolíferas em países produtores como a Rússia e 
Venezuela. A Opep em 1960 tinha como objetivo encontrar 
formas de resguardar os interesses dos países-membros no 
que diz respeito à produção e comercialização do petróleo. 
Algumas das medidas tomadas, como a nacionalização de 
empresas e a definição do preço do barril, resultaram nos 
choques do petróleo, na década de 1970. O primeiro cho-
que do petróleo foi derivado da Guerra de Yom Kippur, com 
os países produtores de petróleo restringindo as exportações 
drasticamente, e o segundo choque ocorreu devido à Revo-
lução Iraniana, que diminuiu as exportações, fazendo os paí-
ses dependentes de petróleo procurarem reservas 
P4_V3_CIE_HUM_Vainfas_g21Sa_MP_193a256.indd 227
29/09/2020 19:44


228
petrolíferas, provocando aumento na demanda. Para dimi-
nuir a dependência dos países importadores em relação à 
Opep, esforços foram feitos para descobrir e explorar jazidas 
no próprio país, a fim de buscar autossuficiência energética. 
Descobertas de novas técnicas ligadas à exploração de pe-
tróleo e gás natural aumentaram o número de países pro-
dutores, com destaque para a produção de petróleo e gás 
não convencional por xisto betuminoso. Essa etapa permite 
trabalhar a habilidade EM13CHS302, que analisa e avalia a 
cadeia produtiva ligada aos recursos não renováveis, e a 
EM13CHS305, que analisa e discute o papel e as competên-
cias legais de organismos internacionais na regulação, no con-
trole e na fiscalização.
A parte final do tópico discute a indústria petrolífera no 
Brasil, analisando os esforços governamentais em tornar o 
país autossuficiente em petróleo. Procure reforçar conteúdos 
do componente de História do 9º ano do Ensino Fundamen-
tal, que tratam das ações governamentais no segundo go-
verno Vargas que levaram o Estado brasileiro a monopolizar 
a cadeia produtiva de exploração e comercialização de de-
rivados no país, e à criação da Petrobras, em 1953, visando a 
garantia do suprimento da demanda por petróleo. Nas dé-
cadas de 1960 e 1970, investimentos em descobertas de no-
vas jazidas, além de qualificação de profissionais ligados à 
área de geologia, foram realizados e tiveram resultados pro-
missores nas bacias costeiras. Na década de 1990, devido às 
políticas neoliberais, a Petrobras foi parcialmente privatizada, 
com a quebra de seu monopólio e em investimentos na 
atuação internacional da empresa em regiões do continente 
africano. 
Na primeira década de 2000, foram descobertos os cam-
pos do pré-sal, que promoveram a autossuficiência petrolí-
fera brasileira, em 2006. A exploração do pré-sal fez que a 
Petrobras se tornasse uma das maiores multinacionais do 
setor petrolífero, mas, devido à crise político-econômica que 
se instaurou no Brasil em 2014, a empresa passou a ser in-
vestigada por corrupção, causando graves prejuízos. Para 
elucidar o debate sobre autossuficiência petrolífera brasileira, 
ressalte que, apesar de o Brasil ser autossuficiente em petró-
leo cru, ainda não tem capacidade de refinar parte do óleo 
produzido, dependendo da importação de alguns tipos de 
óleo e derivados, e conta com tecnologias obsoletas nas re-
finarias, construídas na contexto da ditadura militar.
Ao explorar as informações dos mapas da página 95, so-
bre as reservas de petróleo, destaque o crescimento da pro-
dução de petróleo e gás no continente americano, enfati-
zando os impactos da multiplicação de produtores e da 
maior produtividade dos Estados Unidos. Aprofunde a dis-
cussão tratando das mudanças nas relações de poder na 
geopolítica do petróleo. Os estudantes podem se reunir em 
grupos para fazer uma pesquisa sobre notícias relacionadas 
ao petróleo e, a partir delas, elaborar hipóteses sobre a atual 
conjuntura. O trabalho com o mapa contribui para o desen-
volvimento da linguagem cartográfica e a utilização dos prin-
cípios de localização e distribuição do raciocínio geográfico; 
implica também analisar a produção do espaço em diferen-
tes tempos, aprimorando as habilidades EM13CHS106 e 
EM13CHS206. Além disso, oportuniza o desenvolvimento 
da EM13CNT309, pois analisa questões políticas e econômi-
cas relativas à dependência do mundo atual em relação aos 
recursos não renováveis petróleo e gás.
A discussão sobre a formação de territórios e fronteiras 
em relação à zona do pré-sal pode se deter na Convenção 
das Nações Unidas sobre o Direito do Mar, o que possibilita 
desenvolver a habilidade EM13CHS204. Esse documento 
está disponível na íntegra em: http://www.iea.usp.br/noticias/
documentos/convencao-onu-mar. Acesso em: 1º jul. 2020.
O tópico trabalha as habilidades EM13CHS106, ao uti-
lizar a linguagem cartográfica e gráfica para interpretação 
de dados e difusão de conhecimentos, EM13CHS302, 
EM13CHS305, EM13CHS306 e EM13CNT309, abordando 
a forte dependência da sociedade contemporânea nos de-
rivados do petróleo e seus impactos na economia e geopo-
lítica mundial.
Saberes conectados: Ciências da 
Natureza e suas Tecnologias 
p. 93
Esclareça que nem sempre as alternativas cobriram 
todas as aplicações do produto derivado do petróleo, 
mas possibilitam a economia e a substituição por produ-
tos menos danosos ao meio ambiente. Chame a atenção 
dos estudantes para o fato de que as alternativas também 
possuem um custo ambiental. 
A atividade permite desenvolver a CG2, no exercício 
da curiosidade intelectual e na proposição de soluções 
que visem a promoção da sustentabilidade ambiental.

Baixar 50.75 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   292   293   294   295   296   297   298   299   ...   334




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal