Pnld2021 Humanitasdoc vainfas V3 001a256 pr 001. pdf


ORIENTAÇÕES ESPECÍFICAS |



Baixar 50.75 Mb.
Pdf preview
Página266/334
Encontro11.07.2022
Tamanho50.75 Mb.
#24207
1   ...   262   263   264   265   266   267   268   269   ...   334
Humanitas.doc - Volume 3
ORIENTAÇÕES ESPECÍFICAS |
205
A população rural no Brasil 
p. 40
Professor indicado: Geografia ou História 
A análise de obras artísticas que retratam o movimen-
to migratório do campo para a cidade, como Os retirantes, 
de Candido Portinari, ou de fotografias que retratam esse 
mesmo evento, pode ser o ponto de partida para discutir 
o fenômeno conhecido como êxodo rural, sobre o qual o 
gráfico traz dados. Provavelmente, os estudantes já têm 
conhecimento sobre esse fenômeno social que foi estu-
dado no 7º ano do Ensino Fundamental – Anos Finais
através da análise dos fluxos populacionais e sua influên-
cia na formação socioeconômica e territorial do Brasil.
Questione os estudantes a respeito dos motivos que 
levaram a esse fenômeno e se conhecem alguém próxi-
mo que o vivenciou. Pergunte a origem das famílias de 
alguns estudantes, talvez eles tenham familiares oriundos 
de outros estados. É importante que eles sejam capazes 
de relacionar fatos de sua vivência com os conteúdos es-
tudados neste capítulo.
Promova um debate sobre o mundo rural no Brasil, 
as características do modo de vida rural e os principais 
problemas de quem vive no campo. Para aprofundar os 
motivos que levaram a esse intenso fluxo migratório, prin-
cipalmente da região Nordeste para a região Sudeste, dis-
cuta a vulnerabilidade social a que estava submetida uma 
parcela das populações rurais brasileiras no decorrer do 
século XX. Questione se, no século XXI, houve transfor-
mações em relação às dificuldades da vida no campo. 
Os processos que envolveram o êxodo rural no Brasil, 
bem como as consequências em âmbito político e eco-
nômico, podem ser analisados pela ótica do componen-
te curricular Geografia. Sob a ótica do ensino de História, 
cabe discutir os motivos que levam as pessoas que vivem 
no campo a buscar a se direcionar para a cidade. A aná-
lise dos movimentos campo-cidade permite a mobiliza-
ção das habilidades EM13CHS206 e EM13CHS401, bem 
como das competências específicas das Ciências Huma-
nas e Sociais 1, 2, 3 e 4. Para essa análise é possível utilizar 
mapas que apresentem essas informações. Leve os estu-
dantes a avaliar criticamente a oposição dicotômica cam-
po/cidade, explicitando suas ambiguidades, conforme a 
habilidade EM13CHS105.
Por meio dos dados, trazidos no Livro do Estudante, 
relativos à estrutura etária da população do campo, é 
possível discutir a saída do jovem do campo e a perma-
nência do idoso. Questione os estudantes sobre as causas 
e as consequências do envelhecimento da população ru-
ral. Também é possível analisar a tendência à masculini-
zação do campo e a consequente saída das mulheres. 
Contudo, é importante ressaltar a importância do papel 
das mulheres nesses espaços, de maneira que os estudan-
tes compreendam como elas estão inseridas nele e seus 
papéis na vida cotidiana e no trabalho.
Questione-os sobre os motivos desse fato e apro-
veite o momento para apresentar outros pontos de 
vista em relação aos jovens e às mulheres que vivem no 
campo, tal como o que é abordado na notícia disponí-
vel no link https://tribunaonline.com.br/mulheres- 
exibem-rotina-no-campo, que mostra a rotina de jo-
vens produtoras rurais. Dessa forma, os estudantes se-
rão capazes de mobilizar a habilidade EM13CHS401, 
identificando e analisando as relações entre grupos com 
culturas distintas diante das transformações técnicas e 
tecnológicas, e as novas formas de trabalho ao longo 
do tempo, em diferentes espaços e contextos. Sugere-
-se também promover um debate entre os estudantes 
a respeito das perspectivas que eles têm em relação ao 
seu futuro, pensando em seu projeto de vida e consi-
derando as oportunidades que possuem de acordo com 
o local onde vivem.
O boxe Fica a dica, na p. 40, fornece uma possibilida-
de interessante de trabalho interdisciplinar complemen-
tar. O livro Vidas secas pode ser trabalhado em conjunto 
com a área de Linguagens e suas Tecnologias, explorando 
o gênero literário da obra e suas particularidades linguís-
ticas. Isso contribui para o desenvolvimento da habilida-
de EM13LGG601.
Analisar e refletir 
p. 40
A atividade aborda aspectos da ocupação humana 
e da produção do território brasileiro, contribuindo pa-
ra desenvolver a habilidade EM13CHS204. O uso da en-
trevista oportuniza que os estudantes explorem uma 
prática de pesquisa amplamente utilizada nas Ciências 
Humanas e Sociais Aplicadas. Oriente-os a se preparar 
para a entrevista. Destaque a necessidade de elaborar 
previamente as questões a serem feitas ao entrevistado. 
Ressalte também a importância de registrar o que é di-
to, comentando as diferentes formas pelas quais isso 
pode ser feito: anotações, gravações, vídeos, etc. Chame 
também a atenção da turma para a necessidade do con-
sentimento do entrevistado para que os registros sejam 
realizados. Discuta que é preciso adotar uma postura 
respeitosa e ética em relação à pessoa entrevistada. No 
relatório, espera-se que os estudantes analisem o con-
teúdo da entrevista de modo crítico e criativo. A ativi-
dade permite desenvolver as competências gerais 2 e 9.
a) Êxodo rural é o movimento de saída em massa das pessoas 
do campo em direção às cidades. No Brasil, entre os anos 1960 
e 1980, esse fluxo populacional em direção às cidades teve 
como motivação a industrialização da economia e o conse-
quente desenvolvimento de um setor de serviços 
P4_V3_CIE_HUM_Vainfas_g21Sa_MP_193a256.indd 205
29/09/2020 19:44


206
diversificado, em especial nas grandes cidades das regiões Sul 
e Sudeste.
b) Entre as respostas poderão estar: expectativa de melhores 
condições de vida e de trabalho e o acesso a bens e serviços.
c) Resposta pessoal. 
Analisar e refletir 
p. 41
Esta seção trabalha com a habilidade EM13CHS103 
prevista na BNCC, bem como com os Temas Contem-
porâneos Transversais “Cidadania e civismo – Vida fa-
miliar e social” e “Processo de envelhecimento, respeito 
e valorização do idoso”.
1. Resposta pessoal. A pergunta deve ser compreendida a par-
tir de perspectiva econômica e social, sendo assim, o aumento 
da participação de idosos na população do campo pode levar 
à falta de mão de obra jovem ou especializada nesse espaço, 
consequentemente afetando o preenchimento de postos de 
trabalho. Além disso, apresenta o desafio de ampliação da in-
fraestrutura pública necessária para atender à população des-
sa faixa etária.
2. As condições de vida dos idosos poderiam ser valorizadas e 
melhoradas a partir de mais investimentos na área de saúde, 
assistência hospitalar, assistência social, criação de centros de 
atividades físicas e lazer específicos para essa faixa etária, pro-
jetos sociais, entre outros. 
3. No geral, entre 1991 e 2010 houve uma redução no número 
de pessoas sem escolaridade e um aumento na proporção de 
pessoas que cursaram alguma etapa de ensino. No entanto, 
ainda prevalece a baixa escolaridade, sendo o Ensino Funda-
mental o ciclo que corresponde à escolaridade da maioria das 
pessoas. Além disso, é possível verificar um maior nível de es-
colaridade entre as mulheres, que chegam em proporção maior 
ao Ensino Médio e até ao Ensino Superior.
4. Resposta pessoal. Espera-se que os estudantes discutam a 
necessidade de melhorias através de políticas públicas que ve-
rifiquem o perfil dos estudantes do campo e suas necessidades 
para o acesso à escolarização. Além disso, o Estado deve ofe-
recer condições que favoreçam a dedicação deles aos 
estudos, viabilizando também, além do acesso, sua permanên-
cia na escola ou universidade.
A estrutura fundiária no mundo 
p. 42

Baixar 50.75 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   262   263   264   265   266   267   268   269   ...   334




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal