Pnld2021 Humanitasdoc vainfas V3 001a256 pr 001. pdf



Baixar 50.75 Mb.
Pdf preview
Página251/334
Encontro11.07.2022
Tamanho50.75 Mb.
#24207
1   ...   247   248   249   250   251   252   253   254   ...   334
Humanitas.doc - Volume 3
ORIENTAÇÕES GERAIS |
191
P3_V3_CIE_HUM_Vainfas_g21Sa_MP_161a192.indd 191
29/09/2020 19:43


CAVALCANTE, Márcia Suany Dias; PINHO, Maria José de; ANDRADE, Karylleila dos Santos. Interdisciplinaridade e livro 
didático: interfaces (im)possíveis?. Revista do Gelne, Natal, v. 17, p. 213-234, 2015.
O artigo que visa à análise do livro didático de Língua Portuguesa utilizado nas escolas da cidade de Imperatriz/MA a partir da pers-
pectiva da interdisciplinaridade. 
FAZENDA, Ivani Catarina Arantes. Interdisciplinaridade: história, teoria e pesquisa. Campinas: Papirus, 2012.
A obra circunscreve a história da concepção educativa interdisciplinar, seus debates, além de distinguir seu campo de pesquisa na 
atualidade. 
FAZENDA, Ivani Catarina Arantes. O que é interdisciplinaridade? São Paulo: Cortez, 2008.
A obra apresenta concepções teóricas acerca da interdisciplinaridade em várias áreas do conhecimento além da educação.
FEBVRE, Lucien. Combates pela história. Lisboa: Presença, 1989. v. 1.
A obra questiona a concepção de história factual e indica caminhos para a denominada história social.
FEITOSA, Charles. O ensino da filosofia como uma estratégia contra a tarefa da interdisciplinaridade. In: KOHAN, Walter 
O. (org.). Filosofia: caminhos para seu ensino. Rio de Janeiro: DP&A, 2004.
O artigo questiona a concepção de ensino interdisciplinar e indaga sobre as contribuições que a filosofia pode oferecer nesse debate.
FERREIRA, Sandra Patrícia Ataíde; DIAS, Maria da Graça Bompastor. A leitura, a produção de sentidos e o processo 
inferencial. Psicologia em Estudo, Maringá, v. 9, n. 3, p. 439-448, set./dez. 2004.
O artigo defende que a compreensão da leitura não é orientada apenas pelas marcas gráficas do texto, mas principalmente pelo mo-
do como o leitor apreende e interpreta a intenção do autor.
INSTITUTO AYRTON SENNA (coord.). Desenvolvimento da criatividade e do pensamento crítico dos estudantes: o que 
significa na escola. São Paulo: Fundação Santillana, 2020. Disponível em: https://institutoayrtonsenna.org.br/content/
dam/institutoayrtonsenna/documentos/instituto-ayrton-senna-documento-ocde-traduzido.pdf. Acesso em: 12 set. 
2020.
A obra oferece novas ferramentas para construir ambientes de aprendizagem nos quais os estudantes possam exercitar suas compe-
tências de criatividade e pensamento crítico.
JAPIASSU, Hilton. A questão da interdisciplinaridade. Palestra no Seminário Internacional sobre Reestruturação Curricular, 
promovido pela Secretaria Municipal de Educação de Porto Alegre, jul. 1994.
Texto base da palestra de Hilton Japiassu, na qual o autor reflete sobre a possibilidade de realização de uma perspectiva de ensino in-
terdisciplinar.
JAPIASSU, Hilton. O sonho transdisciplinar. Revista Desafios, v. 3, n. 01, 2016. p. 3-9.
O artigo reflete sobre a possibilidade de realização de uma perspectiva de ensino transdisciplinar.
LEFFA, Vilson J. Aspectos da leitura: uma perspectiva psicolinguística. Porto Alegre: Sagra – D.C. Luzzatto, 1996.
A obra debate alguns conceitos básicos sobre o processo da leitura e a pesquisa desse campo através da ciência psicolinguística.
MARCHESI, Álvaro; PALÁCIOS, Jesús. Desenvolvimento psicológico e educação: psicologia evolutiva. Porto Alegre: Artmed, 
2004.
A obra trata da psicologia evolutiva no início do século XXI e suas relações com o campo da educação.
PEREIRA, Antonio Carlos Amador. O adolescente em desenvolvimento. São Paulo: Harbra, 2005.
A obra procura mostrar os aspectos mais importantes da adolescência, cujo tema central é a descoberta de si mesmo.
PIAGET, Jean. Problemas da psicologia genética. São Paulo: Abril Cultural, 1983. (Coleção Pensadores).
A obra reflete sobre as principais querelas envolvidas na teoria do desenvolvimento piagetiana. Teoria que sustenta a noção de que os 
sujeitos desenvolvem sua inteligência a partir de estruturas cognitivas e na interação com o meio.
UNESCO. Declaração Universal sobre a Diversidade Cultural. Disponível em: http://unesdoc.unesco.org/
images/0012/001271/127160por.pdf. Acesso em: 12 set. 2020.
A declaração apresenta os princípios adotados sobre a diversidade cultural, defendido pela Unesco.
ZABALA, Antoni. A prática educativa: como ensinar. Porto Alegre: Artmed, 1998.
A obra propõe pautas e orientações sobre a ação educativa, destacando a função social do ensino.
192
P3_V3_CIE_HUM_Vainfas_g21Sa_MP_161a192.indd 192
29/09/2020 19:43



Baixar 50.75 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   247   248   249   250   251   252   253   254   ...   334




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal