Pnld2021 Humanitasdoc vainfas V3 001a256 pr 001. pdf


Flexibilização curricular: novas



Baixar 50.75 Mb.
Pdf preview
Página218/334
Encontro11.07.2022
Tamanho50.75 Mb.
#24207
1   ...   214   215   216   217   218   219   220   221   ...   334
Humanitas.doc - Volume 3
 
Flexibilização curricular: novas 
possibilidades
O novo Ensino Médio permite amplo manejo, dis-
tribuição e flexibilidade da carga horária. Desde que se-
ja cumprida a obrigatoriedade do máximo de 1 800 ho-
ras para a formação básica e do mínimo de 1 200 horas 
para os itinerários formativos, as escolas e redes de en-
sino poderão distribuir a carga horária ao longo dos três 
anos de acordo com suas necessidades e com a realida-
de local.
Desse modo, é possível que cada ano tenha 600 horas 
para a formação básica e 400 horas para os itinerários. 
Mas também é possível reservar, no primeiro ano, 1 000 
horas exclusivamente para a formação básica; no segun-
do ano 600 horas para a formação básica e 400 para os 
itinerários formativos; no terceiro e último ano, 200 horas 
para formação básica e 800 horas para os itinerários for-
mativos. São dois exemplos, entre muitos outros arranjos 
possíveis. As escolas e as redes têm autonomia para a dis-
tribuição da carga horária ao longo dos três anos. No en-
tanto, os projetos de vida dos estudantes devem começar 
a ser desenvolvidos já no primeiro ano, proporcionando-
-lhes a oportunidade de refletir sobre seu protagonismo 
desde o início do Ensino Médio.
O jovem também poderá escolher um ou mais itinerários 
formativos. Caso decida realizar dois itinerários, deverá dividir 
entre eles, de forma concomitante ou sequencial, a carga ho-
rária prevista. Assim, ele pode escolher, por exemplo, Lingua-
gens e suas Tecnologias e Ciências Humanas e Sociais Aplica-
das. Como os currículos são flexíveis, ele pode também 
escolher Matemática e suas Tecnologias e duas modalidades 
profissionais na FTP. A carga horária de cada itinerário de-
penderá do que for definido pela rede de ensino e pela 
escola. Há, também, a possibilidade de itinerários inte-
grados
, a ser propostos pela rede. Neles, são trabalhadas 
competências e habilidades de duas ou mais áreas do co-
nhecimento, inclusive da FTP. 
O jovem também pode, se for sua decisão e se a es-
cola ou rede oferecer a alternativa, realizar a formação 
básica ao longo dos três anos, concomitante com três 
qualificações profissionais diferentes, uma em cada ano. 
Havendo disponibilidade de vagas, ele pode cursar mais 
um itinerário formativo mesmo após concluir a carga ho-
rária total do Ensino Médio.
Outra possibilidade aberta para as escolas e redes de 
ensino é de que a formação técnica e profissional seja 
realizada em cursos e escolas credenciadas da região, as 
chamadas instituições parceiras. Caberá à instituição 
de origem dos estudantes a responsabilidade pelo acom-
panhamento deles nos cursos técnicos da FTP nas insti-
tuições parceiras.
Haverá ainda a alternativa de o jovem frequentar cur-
sos técnicos chamados de Formação Inicial e Conti-

Baixar 50.75 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   214   215   216   217   218   219   220   221   ...   334




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal