Pnld2021 Humanitasdoc vainfas V3 001a256 pr 001. pdf


A N A L I S A R E R E F L E T I R



Baixar 50.75 Mb.
Pdf preview
Página175/334
Encontro11.07.2022
Tamanho50.75 Mb.
#24207
1   ...   171   172   173   174   175   176   177   178   ...   334
Humanitas.doc - Volume 3
A N A L I S A R E R E F L E T I R
MALTHUS, Thomas. Ensaio 
sobre a população. São 
Paulo: Nova Cultural, 1996, 
p. 246.
135
V3_CIE_HUM_Vainfas_g21Sa_Cap6_126a151_LA.indd 135
9/27/20 1:06 PM


Malthus supôs que a capacidade de crescimento da população é indefinida-
mente superior à capacidade da terra de produzir alimentos e, de modo mais 
geral, meios de subsistência necessários à vida. Dessa forma, deveria haver um 
equilíbrio entre o tamanho da população e os meios de sobrevivência. Segundo 
o autor, esse equilíbrio só poderia ser mantido por meio da lei da necessidade. 
Na sua visão, acontecimentos 
como catástrofes ambientais, 
guerras e epidemias seriam 
necessários para manter o 
equilíbrio entre população e re-
cursos disponíveis. 
Politicamente, Malthus se 
opunha ao auxílio material às 
pessoas mais pobres. Para ele, 
o aumento dos rendimentos 
dessas pessoas acarretaria in-
cremento da demanda por mer-
cadorias e, consequentemente
haveria elevação no preço dos 
alimentos. Em seu julgamento, 
se a população pobre recebes-
se acima de suas necessidades 
básicas, ela gastaria com bebi-
das e futilidades. Em decorrên-
cia dessas visões, entendia que 
para evitar a superpopulação e o 
aumento da pobreza era preciso 
pôr fim ao amparo aos pobres e 
incentivar a prudência no casa-
mento. Isso evitaria o excesso 
de trabalhadores em relação à 
demanda por mão de obra.
AS CRÍTICAS DE MARX
O filósofo alemão Karl Marx (1818-1883) classifica as ideias de Malthus como 
falsas e pueris, pois Malthus considera a superpopulação nas diferentes fases 
históricas do desenvolvimento econômico como sendo da mesma natureza. Para 
Marx, a população possui uma dinâmica demográfica diferente em cada socieda-
de e época, ligada ao modo de produção (primitivo, escravista, feu-
dal, capitalista, socialista). Na sociedade capitalista, o excedente de 
população seria criado segundo a demanda por seu emprego como 
força de trabalho. Conforme o capitalista investe mais em máqui-
nas e tecnologia, a mesma produção torna-se possível empregando 
uma força de trabalho muito menor. Com o crescimento da acumu-
lação capitalista, cresce o 

Baixar 50.75 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   171   172   173   174   175   176   177   178   ...   334




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal