Pnld2021 Humanitasdoc vainfas V3 001a256 pr 001. pdf


T E O R I A S D E M O G R Á F I C A S



Baixar 50.75 Mb.
Pdf preview
Página173/334
Encontro11.07.2022
Tamanho50.75 Mb.
#24207
1   ...   169   170   171   172   173   174   175   176   ...   334
Humanitas.doc - Volume 3
T E O R I A S D E M O G R Á F I C A S : 
P O P U L A Ç Ã O
E R E C U R S O S N AT U R A I S
No século XVIII, a Revolução Industrial gerou grandes modificações sociais 
na Europa ocidental. As transformações no modo de produzir fizeram com 
que as relações entre homens e mulheres e a relação destes com o ambiente 
fossem alteradas de forma profunda. Iniciou-se o movimento de saída maciça 
das pessoas do campo para trabalhar nas fábricas em áreas urbanas. A con-
centração de terras e o maior uso delas para a produção de matérias-primas 
para as indústrias, em vez de para a produção de alimentos, ocorreu justa-
mente num momento em que cresceu a demanda por eles.
As condições de vida nas cidades se deterioraram em função da inflação e 
das péssimas condições de trabalho. Nesse cenário foram produzidas impor-
tantes reflexões acerca do futuro da humanidade.
Contrapostas umas às outras, essas teorias, elaboradas há centenas de 
anos, continuam sendo reinterpretadas à luz da realidade atual e ainda hoje 
inspiram reflexões em áreas como Sociologia e Ciência Política. Além disso, 
servem de argumento para justificar políticas públicas por diversos governos 
nacionais. 
AS IDEIAS DE CONDORCET SOBRE A 
POPULAÇÃO
Jean Antoine Nicolas de Caritat, marquês de Condorcet (1743-1794), escre-
veu o Esboço de um quadro histórico dos progressos do espírito humano durante 
a Revolução Francesa. Tendo sua prisão decretada em 1793, ele se refugiou na 
casa de amigos em Paris e escreveu a obra. Mesmo perseguido por seus anti-
gos aliados na revolução, sua reflexão é marcada por grande otimismo acerca 
dos rumos da humanidade.
Segundo Condorcet, os progressos do espírito humano for-
necem o fio condutor dos processos históricos. Portanto, é 
a acumulação dos conhecimentos humanos que forma 
a dinâmica da história. O processo civilizatório seria, 
então, uma sucessão de etapas em evolução perma-
nente. A chave para o progresso seria o predomínio 
da razão sobre o preconceito, o fatalismo, as cren-
ças e as superstições.
A ideia fundamental em sua obra é a de que o 
homem é um ser indefinidamente perfectível. Ele 
apresentou três pilares para o desenvolvimento 
e progresso da humanidade: 1) destruição das 
desigualdades entre as nações; 2) progresso da 
igualdade em um mesmo povo; 3) aperfeiçoamento 
real do ser humano. Condorcet acreditava no cres-
cimento individual, na reforma das instituições e nas 
revoluções sociais.
Archiv Gers
tenbe
rg/u
llst
ein
bi
ld/
Ge
tty
Im
ag
es
134
V3_CIE_HUM_Vainfas_g21Sa_Cap6_126a151_LA.indd 134
9/27/20 1:06 PM


O autor condenava toda forma de desigualdade: de riqueza, de propriedade
mas, principalmente, a desigualdade de instrução. Na sua visão, a educação 
seria o meio para se destruir toda dependência, seja ela voluntária ou forçada. 
Ele condenava a ignorância e os preconceitos religiosos. Condorcet acreditava 
que era possível construir um mundo próspero para todos.
Apesar de ser considerado um idealista, sua obra antecipou uma série de 
conquistas que ocorreram nos dois séculos seguintes. Defendia o voto feminino 
e a igualdade de gênero; a criação de um sistema de aposentadorias e pensões; 
o avanço tecnológico e o aumento da produtividade agrícola e do trabalho; um 
avanço progressivo da expectativa de vida por meio da melhoria nas condições 
de saúde. 
Uma das grandes preocupações de seu período era que o número de pesso-
as ultrapassasse a capacidade de produção dos meios de subsistência. Isso re-
sultaria na diminuição contínua do bem-estar da população. Condorcet afirma 
que isso seria incompatível com uma decisão racional dos seres humanos. Ele 
previa assim a redução nas taxas de natalidade, já que os pais teriam respon-
sabilidade para com seus filhos. 
Por conseguinte, Condorcet não se preocupava com uma possível “explosão 
populacional”. Ao prever a redução das taxas de mortalidade e de fecundida-
de, ele antecipou o que viria a acontecer por meio do fenômeno da 

Baixar 50.75 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   169   170   171   172   173   174   175   176   ...   334




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal