Pnld2021 Humanitasdoc vainfas V3 001a256 pr 001. pdf



Baixar 50.75 Mb.
Pdf preview
Página144/334
Encontro11.07.2022
Tamanho50.75 Mb.
#24207
1   ...   140   141   142   143   144   145   146   147   ...   334
Humanitas.doc - Volume 3
Uma verdade
inconveniente
Direção de Davis 
Guggenheim.
Estados Unidos, 
2006. Duração:
118 min.
Neste documentário, 
o ex-vice-presidente 
dos Estados Unidos 
Al Gore argumenta 
sobre os perigos 
do aquecimento 
global, apresentando 
uma série de dados 
científicos em uma 
narrativa que mobiliza 
o espectador a 
respeito do tema. 
Mais do que isso, Gore 
propõe uma série 
de alternativas que 
devem ser colocadas 
em prática pela 
sociedade, com o 
objetivo de salvar o 
planeta.
FIC
A
A
DIC
A
D E S E N V O LV I M E N T O S U S T E N TÁV E L : I N T E R A Ç Õ E S E N T R E E S F E R A S 
Social
Econômico
Ambiental
Padrão de vida;
acesso à saúde 
de qualidade;
educação;
segurança;
lazer; 
moradia.
Tudo isso com
equidade
Socioeconômico
Divisão igualitária
de bens.
Socioambiental
Acesso igualitário à
qualidade ambiental.
Economia ambiental
Eçciência energética;
uso de fontes
alternativas de energia;
gestão ambiental
baseada nas
normas ISO 14 000.
Desenvolvimento
Sustentável
Desenvolvimento
econômico;
pesquisa, tecnologia
e desenvolvimento;
obtenção de
lucro.
Uso dos recursos naturais; gestão ambiental;
qualidade do ar, da água e do solo; parques
ecológicos; conservação da natureza.
O desenvolvimento sustentável deve se orientar por três pilares que se interconectam: a 
sociedade, a economia e a natureza.
Fonte: elaborado com base em INSTITUTO EIDOS. Sustentabilidade ambiental: faces do 
desenvolvimento. Disponível em: https://institutoeidos.com.br/sustentabilidade-ambiental-
faces-do-desenvolvimento/. Acesso em: 25 ago. 2020.
Banco de imagens/Arqui
v
o da editora
109
V3_CIE_HUM_Vainfas_g21Sa_Cap5_104a125_LA.indd 109
9/27/20 1:05 PM


A C O R D O S I N T E R N A C I O N A I S 
PA R A A P R O M O Ç Ã O D E 
P R ÁT I C A S S U S T E N TÁV E I S
A necessidade de um cuidado partilhado com a natureza fomentou a discussão 
da pauta ambiental entre os países, muitas vezes em meio a impasses e atribula-
ções. Porém, houve o reconhecimento de que orientar o crescimento econômico 
em moldes sustentáveis era imperativo para a manutenção da vida no planeta 
em médio e longo prazo. 
Garantir que a economia mundial funcione sob as premissas da sustentabi-
lidade depende do compromisso dos governos com essas normas. Assim, foi 
criada uma série de acordos a partir da realização de convenções internacionais.
Com o impacto de conferências internacionais, as discussões e as temáticas 
foram ganhando destaque através do aumento da produção científica e de um es-
paço cada vez maior da pauta na mídia. O envolvimento da sociedade civil, incluindo 
artistas, intelectuais, lideranças indígenas e de comunidades nativas, foi, gradual-
mente, aumentando em torno da causa do meio ambiente em todo o mundo.
CONFERÊNCIA DE ESTOCOLMO 
Um marco para a discussão da crise ambiental em âmbito transnacional foi a 
Conferência das Nações Unidas sobre o Ambiente Humano, ocorrida em Estocolmo, 
na Suécia, em 1972. No embalo das transformações ocorridas na década de 1960, 
protagonizadas por movimentos da contracultura questionadores da ordem e dos 
costumes vigentes, o meio ambiente tornou-se, então, uma questão mundial. 
Nessa conferência, foi 
ratificado
um Manifesto 
Ambiental, inspirado pela 
ideia de que a sociedade, 
sua saúde e seu bem-estar 
existem em conformidade 
com a natureza. As ações 
da sociedade deveriam, 
portanto, ser questionadas 
em relação às suas conse-
quências ambientais, para 
garantir uma vida melhor 
no presente e no futuro. O 
desfecho dessa conferência 
foi a criação do Programa 
das Nações Unidas para o 
Meio Ambiente (PNUMA). 
Reprodução/Jornal do Brasil

Baixar 50.75 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   140   141   142   143   144   145   146   147   ...   334




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal