Pesquisa incluída no fim de cada capítulo: assistir, ouvir, ler, contemplar e percorrer os sites indicados, sem limitações à curiosidade. Entretanto, é na página Ação



Baixar 87 Mb.
Pdf preview
Página89/353
Encontro16.07.2022
Tamanho87 Mb.
#24280
1   ...   85   86   87   88   89   90   91   92   ...   353
Arte - Volume único
Alhambra
, Granada, Espanha. Fotos de 2009.
O islamismo não permite representar a figura humana. Por isso, toda a orna­
mentação arquitetônica se baseia em complexos padrões geométricos ou ca­
ligráficos. Nas paredes de palácios e mesquitas é possível ver a combinação 
de azulejos de louça decorada e relevos de gesso com caligrafias de trechos 
do Alcorão.
Página ilustrada do Apocalipse de Beato. Cópia do século X de um original do século 
VIII. Biblioteca Nacional de Madrid, Espanha.
No século VIII, Beato, um monge, escreveu um comentário sobre o Apoca­
lipse, parte do Novo Testamento que descreve o final dos tempos. Quando 
o final do milênio se aproximava, o texto de Beato tornou­se popular, e 
inúmeras cópias ilustradas foram produzidas. Em uma dessas cópias, do 
final do século X, é possível vislumbrar a arte moçárabe. Aqui vemos 
os doze profetas diante das doze portas da nova Jerusalém. A cidade é 
representada como um quadrado e sua arquitetura tem características 
islâmicas, como os arcos em forma de ferradura. 
Na região da Andaluzia, no sul da Espanha, os 
califas, chefes religiosos e políticos das comunida-
des islâmicas, construíram os mais luxuosos palá-
cios, que também funcionavam como fortalezas. 
Na cidade de Granada, última a ser retomada 
pelos cristãos, em 1490, a dinastia Nazari cons-
truiu o palácio de Alhambra. Como se fosse uma 
pequena cidade sobre uma colina, esse palácio 
continha edifícios governamentais, residências 
da realeza, mesquitas, alojamentos para empre-
gados e notáveis jardins. 
Os palácios islâmicos eram ver-
dadeiros labirintos, onde pátios, jar-
dins e salões se intercalavam com 
passagens estreitas. A utilização da 
água em fontes, canais e espelhos de 
água possibilitava jardins que torna-
vam os espaços internos sombrea-
dos e arejados. Refrescar os espaços 
era importante para os povos islâ-
micos, que habitavam regiões muito 
secas e quentes, como o sul da Espa-
nha e o norte da África.
R
eprodução/Biblioteca Nacional, Madri, Espanha.
Nito/Shut
ter
stoc
k/Glow Images
Brigida Soriano/Shuttersock/Glow Images
Arte_vu_PNLD2015_U2C11_134a147.indd 143
6/17/13 11:01 AM


144
A arte no final da Idade Média
Com o início do século XI, a vida urbana co-
meçou a ressurgir vigorosamente. As universi-
dades substituíam aos poucos o papel cultural 
de mosteiros situados fora dos limites urbanos. 
Na França, a monarquia adquiriu maior po-
der, consolidando sua autoridade na região de 
Paris, e aos poucos estendeu seu controle so-
bre as Igrejas e os nobres de outras regiões. 
O último período da Idade Média caracteri-
zou-se pelo surgimento do que chamamos hoje 
de arquitetura gótica. As grandes catedrais fran-
cesas são exemplos dessa arquitetura, caracte-
rizada por edifícios altos e iluminados. 
A primeira catedral gótica foi construída nas 
proximidades de Paris. A ideia de criar um espa-
ço em que a luz radiante pudesse ser associada à 
presença do divino levou o abade Suger a expe-
rimentar modificações na estrutura da catedral 
de São Denis, em 1130. A revolução técnica con-
sistiu em construir arcos e abóbadas ogivais. A 
utilização do arco de ogiva permitiu construir 
abóbadas cada vez mais altas, proporcionando 
a sensação de grandiosidade no interior dessas 
catedrais. 
TEMAS INTERDISCIPLINARES
ARTE E LITERATURA
.. 

Baixar 87 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   85   86   87   88   89   90   91   92   ...   353




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal