Pesquisa incluída no fim de cada capítulo: assistir, ouvir, ler, contemplar e percorrer os sites indicados, sem limitações à curiosidade. Entretanto, é na página Ação



Baixar 87 Mb.
Pdf preview
Página8/353
Encontro16.07.2022
Tamanho87 Mb.
#24280
1   ...   4   5   6   7   8   9   10   11   ...   353
Arte - Volume único
Cultura e arte são
coisas diferentes que 
algumas vezes podem 
ser confundidas.
Os dois conceitos não 
são fáceis de definir e 
ambos têm sido tema 
de calorosos debates 
desde a Antiguidade.
Cada vez mais as culturas trocam seus 
saberes. O projeto 
Vídeo nas aldeias

coordenado por Vincent Carelli, torna 
possível a produção de vídeos nas 
aldeias indígenas. Utilizando o apoio 
técnico e financeiro trazido pelos ci-
neastas do projeto, os próprios indíge-
nas realizam obras audiovisuais sobre 
elementos tradicionais de sua cultura. 
Na foto, página do site do projeto.
ht
tp://www
.videonasaldeias.org.br
Arte_vu_PNLD2015_Iniciais_001a011.indd 9
19/06/2013 16:25


10
A cultura digital propiciou novas formas de articulação entre 
pessoas de uma mesma sociedade e de sociedades muito diferen-
tes. Também facilitou o aparecimento, no cenário artístico, de no-
vas vozes, novos olhares, novos gestos, mais livres e menos pa-
dronizados. Na última década, o Brasil tem colocado em prática 
uma política cultural que busca promover sua pluralidade – um 
caminho que fortalecerá cada vez mais nosso papel no mundo.
O que é arte?
Definir arte é bem mais complicado que definir cultura. Alguns 
artistas são reconhecidos por toda humanidade como tais. Nin-
guém pensa em questionar se as telas pintadas por Van Gogh, as 
peças escritas por Shakespeare ou as músicas compostas pelos
Beatles são arte. Se olharmos para trás, veremos que algumas 
obras tiveram tamanha força, influenciaram de tal modo a produ-
ção de outros artistas e o comportamento da sociedade, que se 
tornaram modelos do que seria a grande arte.
Como não existem regras para determinar claramente o que 
caracteriza essas grandes obras de arte, o máximo que podemos 
fazer é nos entregar a fruí-las, observá-las e tentar alcançar uma 
compreensão, numa espécie de diálogo apaixonado. Quanto mais 
próximos estivermos de uma obra, mais sensibilizados ficaremos 
para apreciá-la.
O artista e o poeta
possuem uma luz
interior que transforma 
os objetos para criar um 
mundo novo, sensível, 
organizado, um mundo 
vivo que é em si mesmo 
o sinal inequívoco da 
divindade.
Henri Matisse (1869-1954), pintor francês.
Arte é o exercício
experimental da
liberdade.
 
Mario Pedrosa (1900-1981), crítico brasileiro.
Arte é aquilo que o
artista diz que é arte. 
Marcel Duchamp (1887-1969), artista francês.
Acima, 
Noite estrelada 
(1889), óleo sobre tela de Vincent van Gogh. À direi-
ta, no alto, o ator inglês Laurence Olivier em uma adaptação para o cinema 
da peça 
Hamlet
(escrita por William Shakespeare no início do século XVII), 
de 1948. Ao lado, capa do disco 
Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band
, dos 
Beatles, de 1967.
R
eprodução/V
incent van Gogh/Museu de 
Ar
te Moderna, 
No
va Y
ork, 
EUA.
Everet
t Collection/K
eystone 
R
eprodução/Arqui
v
o da editora
Arte_vu_PNLD2015_Iniciais_001a011.indd 10
6/17/13 10:05 AM


11
A dificuldade em estabelecer tais regras está no fato de que até 
mesmo nossa visão sobre as obras mais consagradas é suscetível 
de transformações. Por mais que se deseje uma objetividade abso-
luta, a história está sempre “contaminada” pelo espírito da época 
em que foi contada. Essa “contaminação” é evidente, por exemplo, 
quando assistimos hoje a um filme histórico sobre a Roma anti-
ga feito pela indústria cinematográfica norte-americana em déca-
das passadas. Vemos no figurino, nos diálogos, em cada detalhe, 
as duas épocas simultaneamente, como camadas sobrepostas: o 
tempo em que se passa o enredo e o tempo em que ele foi filmado.
A arte não é artigo de 
luxo. Museus, abram 
sua mente e seu coração! 
A arte é para todos! 
Noah Fischer (1977-), artista norte-americano.
P
aulo Brusc
k
y/Acerv
o par
ticular
Estas fotos mostram três interpretações de Cleópatra (69 a.C.-30 a.C.), última rainha do Egito, filmadas em décadas diferentes. 
Da esquerda para a direita: Theda Bara, Cleópatra ( dir. J. Gordon Edwards); Elizabeth Taylor, Cleópatra ( dir. Joseph L. Mankiewicz)
e Lyndsey Marshal, Roma, série de televisão criada por John Milius, Bruno Heller e Willian MacDonald. Em que épocas esses três 
filmes parecem ter sido feitos?
Everet
t Collection/K
eystone
20th Century F
o
x/Everet
t Collection/K
eystone
HBO/Everet
t Collection/K
eystone
Assim, podemos dizer que cada época julga o passado com seus 
próprios olhos. E o panorama da arte que vamos estudar neste 
livro será visto com olhos do início do século XXI. Dentro de meio 
século, a arte provavelmente será percebida de outra maneira. 
Para definir arte é preciso saber como ela foi entendida pelos 
diferentes povos, em diferentes épocas, mesmo as mais remotas. 
De maneira geral, o conceito de arte, na cultura ocidental, tem se 
ampliado. Algo que não era considerado arte há cinquenta anos 
agora pode ser visto como tal. Isso porque os próprios artistas têm 
questionado os critérios que poderiam definir o que é a arte e para 
que ela serve.
Em vez de discorrer sobre os critérios utilizados para definir a 
arte, vamos considerar as perguntas feitas pelo artista pernambuca-
no Paulo Bruscky (à esquerda), em 1978, em uma livraria no Recife:
“O que é a arte?” 
“Para que serve?”
Nossa proposta é levar conosco essas perguntas ao longo do 
curso, refletindo, discutindo, questionando durante o caminho. 
Em arte, é melhor nos guiarmos pelas incertezas. 
Artista multimídia Paulo Bruscky, em 
foto de 1978.
Arte_vu_PNLD2015_Iniciais_001a011.indd 11
6/17/13 10:05 AM


antiguidades
12
Arte_vu_PNLD2015_U1C1_012a025.indd 12
6/17/13 10:07 AM


13
Arte_vu_PNLD2015_U1C1_012a025.indd 13
6/17/13 10:07 AM


14
14

Baixar 87 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   4   5   6   7   8   9   10   11   ...   353




©historiapt.info 2023
enviar mensagem

    Página principal