Pesquisa incluída no fim de cada capítulo: assistir, ouvir, ler, contemplar e percorrer os sites indicados, sem limitações à curiosidade. Entretanto, é na página Ação



Baixar 87 Mb.
Pdf preview
Página75/353
Encontro16.07.2022
Tamanho87 Mb.
#24280
1   ...   71   72   73   74   75   76   77   78   ...   353
Arte - Volume único
Chichén Itzá
.
F9 Photos/Shut
ter
stoc
k/Glow Images 
F
ototeca/L
eemage/Other Images
El Castillo, Chichén Itzá, México.
A disposição astronômica desta pirâmide 
de 24 m de altura é perfeita: as quatro 
escadarias estão alinhadas aos pontos 
cardeais. Alguns elementos arquitetôni-
cos, como os 18 terraços e os 52 painéis 
externos, se relacionam com o calendário 
sagrado. 
Arte_vu_PNLD2015_U1C9_112a123.indd 119
6/17/13 10:59 AM


120
Os astecas ou mexicas
A história do povo asteca, que dominava o 
vale do México na época da conquista espa-
nhola, começa no século XII, quando um pe-
queno grupo que vivia no norte da Mesoamé-
rica migra para o sul. Em 1325, numa ilha do 
lago Texcoco, avistaram uma águia devorando 
uma serpente sobre um cacto, que, tal como 
profetizara o líder-sacerdote que os guiava, as-
sinalaria o fim da grande jornada. Nessa ilha 
fundaram a cidade de Tenochtitlan, onde hoje 
fica a Cidade do México.
Nos primeiros tempos, os mexicas, como os 
astecas passaram a se autodenominar em sua 
nova terra, eram dominados e tributados por 
outros povos que já viviam nas margens do lago. 
Em menos de um século, o poderio dos me-
xicas havia crescido suficientemente para se 
estender à costa do golfo do México, ao litoral 
do oceano Pacífico e à atual Guatemala.
Folha do códice Mendocino, que relata a fundação de Tenochtitlan. 
Século XVI. Biblioteca Bodleian, Universidade de Oxford, Inglaterra.
Esta ilustração da história dos mexicas, feita na época dos es-
panhóis, representa o mito da fundação da cidade. Do ponto em 
que os astecas avistaram a águia pousada sobre o cacto parti-
ram os canais que dividiam a cidade em quatro distritos.
Maquete do centro da cidade de Tenochtitlan, 1519. Museu de Antropologia, Cidade do México.
O Templo Maior, dupla pirâmide localizada no centro da cidade, tinha um duplo santuário dedicado a Tláloc e Huitzilopóchtli, respec-
tivamente deuses da chuva e do Sol, símbolos também da água e do fogo, da agricultura e da guerra.
The Granger Collection/Other Images/Uni
ver
sidade de Oxford, Inglater
ra.
AFP/Other Images/Museu Nacional 
Antropologia, 
Cidade do México, México.
Arte_vu_PNLD2015_U1C9_112a123.indd 120
6/17/13 10:59 AM


| CApítulo 9 | CulturAs norte e mesoAmeriCAnAs |
121
O guerreiro da águia. Século XV. Altura: 
1,7 m. Museu do Templo Maior, Cidade do 
México.
Esta escultura em tamanho natural
composta de cinco peças de cerâmica, 
representa um guerreiro da nobreza, 
membro da Ordem das Águias.
Em 1521, quando os espanhóis chegaram, a cidade tinha 200 mil 
habitantes. Em seu centro ficava uma esplanada cercada, onde se 
destacava a pirâmide denominada Templo Maior. 
A cultura mexica era sobretudo guerreira. O campo de batalha 
era visto como local sagrado e morrer em combate era conside-
rado uma honra. Os que se destacavam nos combates recebiam 
privilégios sociais, incluindo isenção de tributos.
Rituais mesoamericanos
Uma das características das diversas sociedades mesoamerica-
nas era a prática de um jogo de bola com finalidades rituais. Esse 
jogo era realizado em um campo em forma de “I” com uma bola de 
látex maciça, dura e pesada. 
O jogo tinha profundo significado religioso e político, figurando 
em diversas pinturas e esculturas. Em algumas dessas representa-
ções, o movimento da bola é associado à trajetória dos corpos ce-
lestes. Uma das funções do jogo era celebrar a guerra e promover 
a execução ritual dos inimigos capturados.
A ancestralidade tinha papel importante nas sociedades da Meso-
américa. Muitos objetos representam os idosos como autoridades. 
Os mortos eram reverenciados e participavam da vida cotidiana. Até 
hoje, no México, a 

Baixar 87 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   71   72   73   74   75   76   77   78   ...   353




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal