Pesquisa incluída no fim de cada capítulo: assistir, ouvir, ler, contemplar e percorrer os sites indicados, sem limitações à curiosidade. Entretanto, é na página Ação



Baixar 87 Mb.
Pdf preview
Página73/353
Encontro16.07.2022
Tamanho87 Mb.
#24280
1   ...   69   70   71   72   73   74   75   76   ...   353
Arte - Volume único
Teotihuacan
, no México. Foto de 2003.
Este centro cerimonial com templos, palácios e pirâmides ocupa cerca de 20 km
2
. As duas pirâmides que se destacam no conjunto eram 
dedicadas ao Sol (a mais alta de todas) e à Lua. Uma via central com quase 5 km de comprimento atravessa todo o sítio. 
Relevos em pedra do Templo da Serpente Emplumada, Cidadela, 
Teotihuacan, México. Foto de 1975.
Muitos relevos e pinturas representam seres mitológicos, 
como Quetzalcoatl (a serpente emplumada) ou divindades 
como Tláloc (o deus da chuva e da água). As duas figuras 
estão representadas neste relevo de pedra da pirâmide de 
Quetzalcoatl, originalmente pintado em tons de vermelho 
e azul-esverdeado. 
Em Teotihuacan produziam-se objetos de obsidiana e de cerâ-
mica, comercializados com povos vizinhos. Entre os de cerâmica 
estão grandes vasos trípodes com pinturas em afresco e elabora-
dos braseiros noturnos, que queimavam 
nas plataformas escalonadas das cons-
truções. As escavações revelaram relevos 
pintados e afrescos em várias paredes de 
residências, palácios e templos.
Witold Skrypczak/Alam
y/Glow Images
Catc
haSnap/Shut
ter
stoc
k/Glow Images
Pouco se sabe a respeito do povo que cons-
truiu o centro cerimonial de Teotihuacan, nome 
que significa ‘lugar onde os homens se tornam 
deuses’. Quando os espanhóis chegaram ao Mé-
xico, no século XVI, o local já havia sido queima-
do e abandonado e era considerado um espaço 
sagrado pelos mexicas, povos que viviam onde 
hoje está a Cidade do México. A decadência de 
Teotihuacan, por volta do ano 700, pode ter sido 
consequência do esgotamento dos recursos na-
turais da região ou de ataques de tribos nôma-
des vindas do norte.
Arte_vu_PNLD2015_U1C9_112a123.indd 117
6/17/13 10:59 AM


118
Os maias
A civilização maia ocupou as regiões leste e sul da Amé-
rica Central a partir de 1500 a.C., especialmente a península 
do Iucatã e a área onde atualmente estão Belize, Guatemala 
e Honduras. Os maias se organizavam em cidades-Estado 
independentes. Apesar das afinidades culturais que exis-
tiam entre essas cidades, nunca chegou a existir um centro 
que dominasse politicamente toda a região. 
Os maias construíram pirâmides, templos e palácios 
em seus centros religiosos e políticos. Nas cidades, liga-
das por uma rede de caminhos, vivia a elite, sustentada 
por uma classe numerosa de agricultores e artesãos. A 
autoridade suprema da cidade-Estado concentrava o po-
der religioso, militar e político. Outro importante grupo 
social eram os guerreiros, que podiam por vezes acumu-
lar as funções de sacerdotes e dirigentes.
Os maias desenvolveram o sistema de escrita mais 
complexo da América, que foi usado para registrar em 
estelas de pedra, em cerâmicas e em livros as conquistas 
de seus soberanos, além de tabelas astronômicas de ex-
trema precisão. 
Retrato do 
governante Pakal. 
Palenque, México, 
século VII. Estuque e 
tinta vermelha, 43 cm de 
altura. Museu Nacional de 
Antropologia, Cidade do 
México.
Pakal, autoridade suprema 
da cidade de Palenque, foi aqui representado 
com grande naturalismo. A peça encontrada em 
seu sarcófago retrata sua cabeça ornada com 
um diadema de jade e flores.
TEMAS INTERDISCIPLINARES
ARTE E HISTÓRIA
.. 

Baixar 87 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   69   70   71   72   73   74   75   76   ...   353




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal