Pesquisa incluída no fim de cada capítulo: assistir, ouvir, ler, contemplar e percorrer os sites indicados, sem limitações à curiosidade. Entretanto, é na página Ação


Quetzalcoatl, ilustração de manuscrito asteca



Baixar 4.71 Mb.
Pdf preview
Página72/353
Encontro16.07.2022
Tamanho4.71 Mb.
#24280
1   ...   68   69   70   71   72   73   74   75   ...   353
Arte - Volume único
Quetzalcoatl, ilustração de manuscrito asteca 
(final do século XV-início do século XVI). 
Biblioteca Nacional, Paris, França.
Vaso de obsidiana com figura de macaco (1300-1521), 
Museu Nacional de Antropologia, Cidade do México.
Eddo/Biblioteca Nacional, P
aris, F
rança.
Allmaps/Arqui
v
o da editora
Mic
hel Zabe/The Bridgeman 
Ar
t Library/Museu Nacional 
de 
Antropologia, Cidade do México, México.
Adaptado de: 
Atlas of World History. London: Dorling Kindersley, 2005.
Culturas norte e mesoamericanas 
(1500 a.C.-1500 d.C.)
Arte_vu_PNLD2015_U1C9_112a123.indd 113
6/17/13 10:59 AM


114
Povos da América do Norte
Os grupos humanos que se desenvolveram nas Améri-
cas passaram pelas mesmas transformações que os povos 
que se desenvolveram em outros continentes: de caçado-
res-coletores nômades, tornaram-se, em épocas variadas, 
agricultores sedentários.
Em várias regiões do continente esses povos culti-
varam principalmente o milho, mas também plantaram 
feijão, abóbora e pimenta. O sucesso da agricultura foi 
acompanhado do crescimento populacional e do surgi-
mento de sociedades hierarquizadas.
Na América do Norte, da fronteira do México ao nor-
te do Canadá, muitos povos se estabeleceram, com di-
ferentes culturas. 
Os inuítes, antigamente chamados de esquimós, colo-
nizaram a região do Ártico por volta de 1500 a.C. e se es-
tabeleceram desde a Sibéria até a Groenlândia. Os inuítes 
eram uma civilização marinha que se dedicava à caça da 
foca. No inverno, viviam em casas coletivas e no verão se 
dispersavam em grupo unifamiliares, na atividade de caça.
Máscara do vento norte, cultura inuíte. Museu Metropolitano de Arte, 
Nova York, EUA.
Esta máscara usada em rituais pelos inuítes data do início do 
século XX. Representa o vento norte, ou o espírito que gosta 
do frio. A máscara é formada de peças móveis de madeira que 
soam quando movimentadas, dando voz ao vento. 
Coleção Michael C. Rockefeller/Art Resource/
Museu de Arte Metropolitano, Nova York, EUA.
Cabeça de coiote. Tequíxquiac, México. Museu Nacional 
de Antropologia da Cidade do México.
Objeto em forma de cabeça de coiote entalhado 
em osso de lhama, animal que há muito tempo 
está extinto na região onde a escultura foi en-
contrada, no norte da Cidade do México. Acredita-
-se que o osso pode ter sido trabalhado por volta 
de 12000 a.C. Trata-se do objeto cerimonial mais 
antigo encontrado nas Américas.
The Granger Collection/Other Images/Museu Nacional
de 
Antropologia, Cidade do México, México.
Entre os diversos grupos culturais que se assentaram 
na costa noroeste, onde hoje é o Canadá, uma região com 
abundantes recursos naturais, estão os Haida. Os Haida são 
descendentes de grupos humanos que desenvolveram cul-
turas nessa região há cerca de 13 mil anos. Esse povo, que 
tem uma vida cerimonial muito rica, promove no verão um 
ritual em que as pessoas distribuem suas riquezas e alimen-
tos entre amigos e familiares.
Os povos da costa noroeste seguem o princípio da dupla 
representação em suas ornamentações. Assim, todos os ob-
jetos cerimoniais são pintados ou esculpidos com padrões 
simétricos.
Arte_vu_PNLD2015_U1C9_112a123.indd 114
6/17/13 10:59 AM


| CApítulo 9 | CulturAs norte e mesoAmeriCAnAs |
115
Gravura do livro Viagens pelo interior da América do Norte (1840), do príncipe Maximilian zu Wied-Neuwied (explorador alemão 
que esteve no Brasil de 1815 a 1817).
Esta pele de bisão proveniente da região do rio Missouri foi pintada com cenas de caça e guerra em que os caçadores 
e guerreiros estão armados e montados a cavalo. A gravura mostra também armas e utensílios da cultura Mandan.
Nas planícies da região centro-oeste, os grupos humanos sobrevi-
veram por meio de um sistema combinado de caça e agricultura. Es-
tabelecidos em pequenas aldeias, produziram uma cultura material 
caracterizada por objetos pequenos, frágeis, portáteis e transitórios.
Ao adotar o cavalo, de origem europeia, trazido da mesoaméri-
ca, esses povos das planícies aumentaram sua eficiência na caça ao 
bisonte. No final do século XVIII, os Sioux, Cheyene e Comanche, 
entre outros povos nativos americanos, depois da interação com 
os colonizadores, haviam transformado suas culturas. O modo de 
vida desses povos estava ligado ao ritmo das estações. Durante o 
inverno as tribos se dividiam em pequenos grupos na caça de bi-
sontes. No verão a caça era coletiva e os grupos tribais se reuniam 
para celebração de rituais, tais como a dança do Sol. 
Entre as manifestações da rica cultura material produzida por 
esses povos estão peças de vestuário bordadas e ornamentadas 
com miçangas e presas de animais, objetos utilitários e cerimo-
niais, como cachimbos de madeira, e as peles de animais pintadas 
e usadas como capas.
A partir de meados do século XIX, as relações entre os grupos 
indígenas e os descendentes de europeus se degradaram e termi-
naram em uma guerra, na qual os nativos foram vencidos e obri-
gados aceitar o sistema de reservas indígenas estabelecido pelo 
governo norte-americano.
W
erner F
orman/Glow Images/Coleção 
P
ar
ticular
, No
va 
Y
ork, EUA.
The Bridgeman 
Ar
t Library/K
eystone/Newber
ry Library
, Chicago, EUA.
Este chocalho com ornamentação si-
métrica, usado em danças xamânicas 
e rituais de cura pelo povo Haida, foi 
feito em torno de 1880.
Arte_vu_PNLD2015_U1C9_112a123.indd 115
6/17/13 10:59 AM


116
Povos da Mesoamérica
Os povos que viveram na região do planalto mexicano, na costa 
do Caribe e na área de florestas da península do Iucatã conheciam a 
astronomia e desenvolveram um tipo de escrita e conceitos sofistica-
dos de matemática – habilidades que lhes permitiram construir um 
complexo sistema de calendário. Eram politeístas e faziam sacrifícios 
humanos em homenagem a seus deuses.
Em geral, os povos da cultura mesoamericana confeccionavam 
suas ferramentas com osso, pedra, madeira e obsidiana, uma rocha 
vulcânica vítrea da qual se pode obter lâminas muito cortantes e pre-
cisas. Na vestimenta, esses povos usavam adere-
ços feitos de jade, penas de pássaros e peles de 
jaguar que indicavam a posição social de quem 
os portava.
A cultura olmeca floresceu na região do gol-
fo do México por volta de 1500 a.C. Os olmecas 
construíram os centros cerimoniais mais antigos 
da cultura mesoamericana, como os de San Lo-
renzo e La Venta. Embora usassem a argila nas 
construções comuns, os olmecas preferiam pe-
dras basálticas, mais resistentes, para os grandes 
monumentos. 
Em La Venta foram encontrados sepultamen-
tos elaborados contendo oferendas de jade. A 
presença de esculturas de jade e obsidiana in-
dica que os olmecas comercializavam com ou-
tros grupos que viviam na região dos vulcões, si-
tuada a grande distância.
Para os olmecas, o universo era dividido em 
três níveis: o céu, a superfície da terra e o mundo 
subterrâneo. Sua religião era centrada em práti-
cas xamanísticas, nas quais o xamã (sacerdote) 
viajava pelo cosmo em estado de transe, auxi-
liado por espíritos de animais, como o jaguar, o 
sapo e os pássaros. 
Com a decadência dos centros olmecas, por 
volta de 400 a.C., a cultura e os costumes desse 
povo se difundiram e foram assimilados por ou-
tros povos da Mesoamérica, como os teotihuaca-
nos, os maias, os mexicas, entre outros.
No planalto mexicano, Teotihuacan já se tornara um centro impor-
tante por volta de 200 a.C. A cidade atingiu seu apogeu no século V de 
nossa era, quando dominou toda a região do vale do México e exerceu 
influência até sobre os longínquos centros maias da atual Guatemala. 
Estima-se que em seu apogeu a grande metrópole de Teotihuacan te-
ria contado com cerca de 125 mil habitantes.
Cabeça colossal, San Lorenzo, Vera Cruz, México. Cultura olmeca,
1000 a.C. Basalto.
Esta cabeça é uma das doze encontradas no mais antigo cen-
tro cerimonial olmeca, em San Lorenzo.
Nathaniel T
arn/Photo 
R
esearc
her
s/Latinstoc
k
Arte_vu_PNLD2015_U1C9_112a123.indd 116
6/17/13 10:59 AM


| CApítulo 9 | CulturAs norte e mesoAmeriCAnAs |
117
Vista geral do sítio arqueológico de 

Baixar 4.71 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   68   69   70   71   72   73   74   75   ...   353




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal