Pesquisa incluída no fim de cada capítulo: assistir, ouvir, ler, contemplar e percorrer os sites indicados, sem limitações à curiosidade. Entretanto, é na página Ação



Baixar 4.71 Mb.
Pdf preview
Página57/353
Encontro16.07.2022
Tamanho4.71 Mb.
#24280
1   ...   53   54   55   56   57   58   59   60   ...   353
Arte - Volume único
Pont du Gard
. A ponte do rio Gard é parte de um aqueduto romano construído no final do século I, em Nîmes, França.
Um exemplo do uso estrutural do arco está neste aqueduto construído pelos romanos. As arcadas, que se elevam a 49 metros 
acima do rio, serviam para trazer água fresca de uma região mais alta até a cidade de Nemausus (Nîmes).
Construindo um império
Para conquistar e manter um vasto império foram necessários 
governos autoritários e grande planejamento. Os imperadores ro-
manos apoiaram seu sistema administrativo em sofisticadas téc-
nicas construtivas de engenharia, empreendendo um programa 
de construção numa escala sem precedentes. Foram edificados 
estabelecimentos oficiais (como os fóruns), espaços recreativos 
(como os estádios e teatros), banhos públicos, aquedutos, pontes 
e uma eficiente rede de estradas que conectava Roma aos lugares 
mais remotos do império. 
TEMAS INTERDISCIPLINARES
ARTE E TECNOLOGIA
.. 
O arco 
Embora o arco de pedra já tivesse sido usado pelos mesopotâmicos e 
egípcios, foram os romanos que, tendo aprendido a técnica com os etrus-
cos, exploraram ao máximo as possibilidades construtivas e estéticas 
desse elemento. 
Os arcos permitem criar espaços internos amplos sem o uso de tantas co-
lunas, como ocorria nos templos gregos. Também facilita a construção de 
estruturas mais altas e mais leves que as paredes maciças. 
Os romanos desenvolveram também um tipo de argamassa com proprieda-
des de concreto. Combinando a tecnologia do arco e dessa argamassa, 
conseguiram construir cúpulas que cobriam de forma 
grandiosa seus espaços internos.
A construção de um arco.
O arco é construído empilhando-se pedras trape-
zoidais que se apoiam sobre duas colunas e que, ao 
se encontrarem no ponto médio, são travados por 
uma última peça chamada cunha. É essa peça que 
garante a grande estabilidade do conjunto. 
Filip F
uxa/Shut
ter
stoc
k/Glow Images
Douglas Galindo/Arqui
v
o da editora
Arte_vu_PNLD2015_U1C7_086a097.indd 90
6/17/13 10:19 AM


| CApítulo 7 | RoMA |
91
Durante seu longo reinado, Augusto ergueu o 
primeiro fórum imperial, uma construção monu-
mental que reunia um espaço público destinado 
à exaltação do imperador e um conjunto comer-
cial. O fórum tornou-se o centro da vida cívica 
nas cidades romanas. O projeto foi o início de 
um trabalho contínuo, realizado por cada um 
dos imperadores subsequentes, com o objetivo 
de transformar a capital, Roma, num refinado 
complexo urbanístico e arquitetônico.
Os imperadores comemoravam suas conquis-
tas em desfiles e encomendavam estruturas de 
pedra monumentais para serem instaladas em 
Roma e nas praças das cidades do império. Os 
monumentos romanos traziam inscrições de no-
mes, datas e outras informações sobre as con-
quistas, em letras talhadas na pedra 
com precisão. Proporção, forma har-
moniosa e espaçamento perfeito fazem 
com que esse tipo de letra, chamada 
romana, seja ainda hoje utilizada.
Arco de Tito, Roma, 79-81 d.C.
Foto de 2009.
Entre os monumentos comemora-
tivos romanos estavam os arcos 
triunfais de pedra. Destacavam-se 
na paisagem e marcavam a passa-
gem dos desfiles que celebravam 
as vitórias do exército. O arco de 
Tito foi encomendado pelo impe-
rador Domiciano para comemorar 
a conquista de Jerusalém por seu 
irmão Tito, ocorrida no ano 70. 
Maquete de 

Baixar 4.71 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   53   54   55   56   57   58   59   60   ...   353




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal