Pesquisa incluída no fim de cada capítulo: assistir, ouvir, ler, contemplar e percorrer os sites indicados, sem limitações à curiosidade. Entretanto, é na página Ação



Baixar 4.71 Mb.
Pdf preview
Página262/353
Encontro16.07.2022
Tamanho4.71 Mb.
#24280
1   ...   258   259   260   261   262   263   264   265   ...   353
Arte - Volume único
Siga o Mestre / Coro e Corifeu
Objetivo
– Imitar o proponente dos movimen-
tos da melhor maneira possível.
Descrição
– Um jogador se destaca do restan-
te da turma – a partir de agora, ele é o Corifeu. 
Ao sinal do coordenador, o Corifeu deve começar 
a caminhar e gesticular de maneira expressiva 
pela sala, sendo seguido de perto pelo restante da 
turma, que deve imitá-lo nos mínimos detalhes. 
Quando o coordenador bater palmas, o Corifeu 
deve ser trocado: o jogador que exercia essa fun-
ção integra-se ao coro, enquanto outro jogador 
assume seu papel. Coloque uma música durante 
o exercício, para ajudar o Corifeu a se soltar em 
seus movimentos. 
Fique atento
– É importante que o coro se em-
penhe com o maior rigor possível ao imitar o Cori-
feu, observando nos mínimos detalhes aquilo que 
foi sugerido pelo proponente, da posição das per-
nas ao movimento das mãos, passando pela postura 
das costas e ritmo dos passos. A ideia aqui é a for-
mação de um corpo coletivo através da imitação.
Coro Estereótipo
Objetivo
– Desenvolver uma construção ex-
pressiva coletiva que caminhe pelo espaço de cena.
Descrição
– Grupos de 6 a 8 participantes. Ex-
plique que cada grupo é um coro e espalhe-os pela 
sala. Determine então uma construção estereotipada 
para a turma: Coro de Velhos, Coro de Empresários, 
Coro de Bombeiros, Coro de Homens da Caverna, 
etc. Quando o coordenador bater palmas, os grupos 
devem caminhar pelo espaço propondo uma cons-
trução física para o estereótipo determinado pelo 
coordenador. Depois de experimentar por um tem-
po, o coordenador grita “Congela!” e deve propor 
outra construção.
Fique atento
– O importante aqui é que o gru-
po mantenha a concisão do coro: devem continuar 
próximos e imitar uns aos outros nas construções. 
A graça está em ver a qualidade da construção co-
letiva, e não um ou outro estudante mais desinibido 
se destacando do restante de seu grupo.
Pergunte à turma como foi a sensação de agir 
em coro nos exercícios: Quais as dificuldades de 
agir coletivamente? Quais os momentos mais ex-
pressivos? Pergunte também se os estudantes 
reconhecem situações de coro na vida cotidiana e 
se eles, como estudantes, constituem um coro e por 
quê. Ao final do debate, peça que cada participante 
traga para a próxima aula uma frase retirada de um 
livro, um poema, uma letra de música, uma notícia 
de jornal, um recorte de revista, um trecho de um 
blog
ou filme. Essa frase deve se relacionar de algu-
ma forma com o mito: um trecho de uma narrativa, 
uma definição, um exemplo.
para encerrar
O que faz com que um acontecimento ou uma 

Baixar 4.71 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   258   259   260   261   262   263   264   265   ...   353




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal