Pesquisa incluída no fim de cada capítulo: assistir, ouvir, ler, contemplar e percorrer os sites indicados, sem limitações à curiosidade. Entretanto, é na página Ação



Baixar 4.71 Mb.
Pdf preview
Página25/353
Encontro16.07.2022
Tamanho4.71 Mb.
#24280
1   ...   21   22   23   24   25   26   27   28   ...   353
Arte - Volume único
Baixo Egito
Alto Egito
Vale dos Reis
Primeira
catarata do
rio Nilo
Segunda
catarata do
rio Nilo
Terceira
catarata
do rio Nilo
Quarta
catarata do
rio Nilo
Quinta
catarata do
rio Nilo
Abu-Simbel
M a r M e d i t e r r â n e o
M
a
r
V
e
r
m
e
l
h
o
30º N
35º L
R
io
N
ilo
Complexo importante de templos
Região fértil
Pirâmides
km 
0
115
The 
Ar

Arc
hi
ve/Album/Latinstoc
k/Museu de Belas 
Ar
tes, Boston, EUA.
Allmaps/Arqui
v
o da editora
A rigidez solene do 
faraó, reproduzida em 
estátuas de pedra.
Império egípcio na Antiguidade (3100 a.C.-332 a.C.)
Arte_vu_PNLD2015_U1C3_038a049.indd 39
6/17/13 10:12 AM


40
Tábua de Narmer, 1ª- dinastia, 3100 
a.C. Museu Egípcio, Cairo, Egito.
Ao lado vemos o rei Narmer com 
a coroa branca do Alto Egito, 
subjugando o inimigo. Na outra 
face desta pedra, o rei ostenta 
a coroa vermelha do Baixo Egito, 
afirmando que, além de governar o 
Alto Egito, agora dominava as duas 
terras. A Tábua de Narmer revela que 
os egípcios já usavam pictogramas or-
ganizados em forma de linguagem desde 
os primeiros anos do império.
O nascimento da cultura egípcia 
No final do Neolítico, ocorreram no norte da 
África mudanças climáticas que levaram à forma-
ção do deserto do Saara, ocasionando provavel-
mente uma migração populacional para as terras 
férteis do vale do Nilo. As cheias desse rio provo-
cavam inundações anuais, tornando as terras pró-
ximas ideais para agricultura. Áreas mais altas po-
diam ser irrigadas por meio de diques e canais. O 
sucesso das práticas agrícolas permitiu, tal como 
no Oriente Próximo, o adensamento da população 
e a formação de aldeias. No Egito, entretanto, a 
população rural sempre foi maior e as aldeias bem 
menores que as grandes cidades mesopotâmicas.
O império se formou com a unificação, pelo rei 
Narmer, de dois grandes territórios: o chamado Alto 
Egito, ao sul, e o Baixo Egito, ao norte, onde fica a 
foz do Nilo. Isso aconteceu por volta de 3100 a.C. 
Os historiadores dividem o longo período em 
que perduraram o poderio e a cultura do antigo 
Egito em Antigo Império (2686 a.C.-2181 a.C.), Mé-
dio Império (2055 a.C.-1650 a.C.) e Novo Império 
(1550 a.C.-1069 a.C.). Entre cada um desses gran-
des períodos de estabilidade política houve anos 
de desunião chamados períodos intermediários. 
Os povos vizinhos eram atraídos pela prosperida-
de e grandiosidade da cultura egípcia e, a partir de 
750 a.C., a região foi invadida consecutivamente 
pelos núbios, persas, macedônios e romanos. 
A longa permanência da cultura e do império 
egípcios por mais de 2 mil anos, sem ocorrência de 
dominações externas e com pouca influência de 
outras culturas, deve-se ao grande poder 
centralizado (estabelecido pelo Estado e 
pela religião) e ao isolamento geográfico: 
os egípcios viviam em uma estreita fai-
xa de terra ao longo do Nilo, entre duas 
enormes extensões desérticas. 
Werner Forman Archive/Glow Images/Museu Nacional Egípcio, Cairo, Egito.
TEMAS INTERDISCIPLINARES
ARTE E RELIGIÃO
.. 

Baixar 4.71 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   21   22   23   24   25   26   27   28   ...   353




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal