Pesquisa incluída no fim de cada capítulo: assistir, ouvir, ler, contemplar e percorrer os sites indicados, sem limitações à curiosidade. Entretanto, é na página Ação


partir do ponto de vista de uma formiga num jar-



Baixar 4.71 Mb.
Pdf preview
Página214/353
Encontro16.07.2022
Tamanho4.71 Mb.
#24280
1   ...   210   211   212   213   214   215   216   217   ...   353
Arte - Volume único

partir do ponto de vista de uma formiga num jar-
dim ou de um peixe na água envolvem o público 
em estímulos sensoriais.
Arte_vu_PNLD2015_U3C26_376a391.indd 379
6/17/13 11:35 AM


380
TEMAS INTERDISCIPLINARES
ARTE E ECONOMIA
..
O mercado de arte
Em 2000, uma exposição de jovens artistas ingleses – os YBAs 
(Young British Artists) – teve grande repercussão mundial. De-
nominada Sensation, mostrava obras que chocaram o público 
por apresentarem animais mortos, sangue e até excrementos. 
A exposição Sensation mostrava o trabalho de jovens artistas 
cujas obras pertenciam à coleção de Charles Saatchi, dono de 
uma galeria londrina que tinha interesse em promover a nova 
geração. Muitos de seus integrantes se projetaram no cenário 
mundial, mas foi Damien Hirst (1965-), cujos trabalhos têm a 
morte como tema central, quem melhor aproveitou as relações 
mercadológicas.
Em setembro de 2008, às vésperas de uma crise econômica 
que abalou os Estados Unidos e a Europa, Hirst vendeu sem 
o intermédio de galeristas todas as obras produzidas em seu 
ateliê. O negócio ultrapassou as previsões mais otimistas, to-
talizando 198 milhões de dólares. 
Desde o Renascimento, comprar e vender obras de arte tem sido 
em geral um bom negócio. Hoje, porém, o mercado de arte to-
mou uma escala que ultrapassa o modelo da galeria. Fundos de 
investimentos, assessorados por especialistas, adquirem obras 
de artistas emergentes que podem atingir grande rentabilidade. 
No século XXI, mesmo instituições culturais públicas preci-
sam ser sustentadas com estratégias comerciais, o que requer 
atrair financiamentos para suas 
atividades. Por exemplo, museus 
são transformados em franquias; 
marcas conhecidas patrocinam 
prêmios e mostras. Alguns jovens 
artistas, no entanto, buscam se po-
sicionar com maior independên-
cia em relação a esse mercado 
institucional. A própria estratégia 
de vendas pode constituir uma ati-
vidade artística e de comunicação. 
Damien Hirst. A impossibilidade física 
da morte na mente de alguém vivo
Instalação, 1991. 
Para evocar a morte, Hirst utiliza nesta 
obra um ícone do medo primordial –
um tubarão de mais de 4 metros imer-
so em formol.
Stephen Simpson/London News Pictures/Zumapress/Glow Images
Piratão, Filé de Peixe. Capa de material vendido em 
bancas de camelô em feiras no Rio de Janeiro, 2009.
Artistas organizados nos chamados “coletivos” 
articulam sua sustentabilidade reinventando o 
comércio e o sistema de trocas. É o caso do cole-
tivo Filé de Peixe, que comercializa videoarte no 
esquema de camelôs. O projeto Piratão, desen-
volvido desde 2009, é uma prática artística que 
investiga e simula a economia informal como ve-
ículo para visibilidade, aquisição e circulação de 
trabalhos de videoarte.
R
eprodução/Arqui
v
o da editora
Arte_vu_PNLD2015_U3C26_376a391.indd 380
6/17/13 11:35 AM


| CApÍtulo 26 | ARtE DE NoSSo tEMpo |
381
Ao redor do mundo
Um enorme contingente de artistas em todo o 
mundo, operando linguagens variadas, compõe o 
universo complexo e plural da arte contemporâ-
nea, produzindo reflexões sobre cultura, história, 
política, religião, gênero, tempo, espaço e nature-
za, entre outros temas. A vida em sua totalidade 
ocupou os espaços expositivos, emocionando-
-nos e ativando o que há de mais humano em 
cada um de nós. Para apresentar uma amostra da 
arte contemporânea, precisamos dar a volta ao 
mundo e optar por uma seleção, que no entanto 
será apenas uma dentre muitas possíveis.
O artista chinês Cai Guo-Qiang (1957-), que vive 
atualmente em Nova York, trabalha com diversas 
mídias, como desenho, escultura, vídeo e perfor-
mance.
Suas proposições concentuais partem de 
tradições das culturas orientais para refletir sobre 
a história da civilização. 

Baixar 4.71 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   210   211   212   213   214   215   216   217   ...   353




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal