Pesquisa incluída no fim de cada capítulo: assistir, ouvir, ler, contemplar e percorrer os sites indicados, sem limitações à curiosidade. Entretanto, é na página Ação



Baixar 4.71 Mb.
Pdf preview
Página20/353
Encontro16.07.2022
Tamanho4.71 Mb.
#24280
1   ...   16   17   18   19   20   21   22   23   ...   353
Arte - Volume único
alabastro é um tipo de rocha pouco 
dura e muito branca, translúcida 
e finamente granulada, bastante 
adequada para esculturas.
Y
oungrobv’
s photostream/Flic
kr/Museu P
erg
amon, Berlim, 
Alemanha.
F
ranc
k R
aux/RMN/Other Images/Museu do L
ouvre, P
aris, F
rança.
Arte_vu_PNLD2015_U1C2_026a037.indd 32
6/17/13 10:11 AM


| CApÍtulo 2 | MESopotÂMIA |
33
Entre outras construções notáveis da cidade figuravam os fa-
mosos “jardins suspensos”, espécie de patamares irrigados cons-
truídos acima do rio Eufrates, que foram considerados pelos gre-
gos como uma das sete maravilhas da 
Antiguidade. Babilônia tornou-se uma 
cidade mítica, cenário de muitas len-
das e também de relatos bíblicos. Com 
a ausência de restos arqueológicos im-
portantes, nem todas as histórias sobre 
suas esplêndidas riquezas e construções 
puderam ser comprovadas, mas elemen-
tos como a lendária torre de Babel – um 
imenso zigurate, possivelmente de mais 
de 90 metros de altura – foram imagina-
dos em muitas pinturas e textos.
Historical 
Picture Arc
hi
ve/Corbis/Latinstoc
k
Torre de Babel, pintura de Pieter Bruegel, o 
Velho, 1563. Museu Boijmans-van Beuningen, 
Roterdã, Holanda.
Vista da cidade de Babilônia, de Johann Bernhard Fischer von Erlach, 1721. Escola Nacional de Belas Artes, Paris.
Essas duas representações mostram como os artistas do século XVI e XVIII imaginavam a cidade. A Torre de Babel foi representada 
pelo flamengo Pieter Bruegel (1525-1569) como um símbolo da conquista do homem sobre as forças da natureza. Para realizar sua 
gravura, o arquiteto austríaco Fischer von Erlach (1656-1723) pode ter se baseado na descrição feita por Heródoto, historiador grego 
da Antiguidade.
R
eprodução/Museu Boijmans-van Beuningen, R
oterdã, Holanda.
Arte_vu_PNLD2015_U1C2_026a037.indd 33
6/17/13 10:11 AM


34
Os persas
O último grande império 
que dominou a região foi o dos 
persas. Por volta de 500 a.C., o 
Imperador Dario I havia con-
quistado quase todo o Oriente 
Próximo, além de algumas re-
giões do mar Egeu, como ilhas 
gregas e o território da atual 
Turquia.
Dario I dividiu seu império 
em vinte regiões pagadoras de 
tributos, mas manteve governa-
dores originários desses locais
o que garantiu a tolerância a 
religiões e costumes nativos. 
Instituiu um sistema monetário 
unificado, cunhando moedas 
que serviam também como pro-
paganda, pois exibiam retratos 
em alto relevo do imperador, 
tornando-o conhecido em todo 
o reino. Dario I construiu uma 
cidade fortificada que ficou 
conhecida pelo nome grego de 
Persépolis, localizada no atual 
Irã. 
O palácio ficava em um com-
plexo elevado ao qual se chega-
va por uma larga rampa. Em seu 
interior, dois grandes salões 
de audiência permitiam reunir 
milhares de pessoas em recep-
ções públicas. O maior dos sa-
lões, construído por Xerxes I, 
filho de Dario, era sustentado 
por cem colunas. 
Palácio de Dario e Xerxes I em Persépolis, 
cerca de 500 a.C., no atual Irã.
As paredes desse palácio eram orna-
mentadas com relevos mostrando o 
poderio e a prosperidade do Império 
Persa. Nesta composição, um leão 
ataca um boi. A expressividade dos 
animais representados sugere que os 
persas tenham trazido artistas gre-
gos para os trabalhos de decoração 
do palácio. (A arte grega será apre-
sentada no Capítulo 6.)
Vista geral das ruínas de Persépolis, cerca de 500 a.C., no atual Irã.
Este complexo de ruínas é o conjunto mais bem preservado das grandes cidades da 
antiguidade do Oriente Próximo. O imperador mandou trazer trabalhadores, materiais 
e artistas de todo o império para a construção dessa capital. Por isso, 

Baixar 4.71 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   16   17   18   19   20   21   22   23   ...   353




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal