Paróquia Santo Antônio Com licença! Informativo Semanal Jacutinga, 01 março 2019



Baixar 6.15 Mb.
Encontro29.10.2019
Tamanho6.15 Mb.




Paróquia Santo Antônio

Com licença!
Informativo Semanal
Jacutinga, 01 março 2019
Sim, com licença! Venho até você com informações sobre a vida de nossa paróquia e Diocese, nesta sexta-feira, primeiro do mês de março, dia de clima agradável, com o sol tomando conta de todo espaço sideral aqui em Jacutinga. Bom dia! Pe. Olírio Streher, pároco


Programação da semana

01 março


Sexta-feira


18h30


Apostolado da Oração: oração do terço, seguido de missa, na igreja matriz.

02 março

Sábado

17 horas

Missa na igreja matriz

03 março

Domingo

09 horas

Missa na igreja matriz

05 março

Terça-feira

------

Carnaval; 42ª Romaria da Terra/RS na Diocese de Uruguaiana

06 março


Quarta-feira


09 horas


Missa na comunidade Nossa Senhora dos Navegantes, Ponte Preta.

18 horas


Lançamento em nível diocesano da Campanha, na Catedral São José, com transmissão de rádios da região

19h30


Missa: início da Quaresma e abertura da Campanha da Fraternidade 2019, na igreja matriz

07 março

Quinta-feira

19 horas



Reunião do conselho Econômico da matriz na sala de reuniões da casa paroquial.

09 março




Sábado



15h30


Festa das inscrições: encontro dos pais, catequistas e catequizandos da Iniciação à Vida cristã dos que iniciam a catequese este ano.

17 horas



Missa de abertura da catequese, com a presença de todos os catequizandos da matriz e seus pais.

10 março


Domingo


09 horas

Missa na igreja matriz

10h30

Missa e festa na comunidade de Barão Hirsch


Expediente na secretaria

Nesta segunda-feira, dia 4, haverá expediente na secretaria somente na parte da manhã, das 8 horas às 11h30.

Na quarta –feira de cinzas, expediente normal, manhã e tarde.

Paróquia Santo Antônio

Visitas às comunidades em preparação à Páscoa 2019




Dia do mês

Dia/Semana

Horas

Comunidade

12 de março

Terça-feira

19 horas

1ª Noite da Trezena - Matriz

13 de março


Quarta-feira



9 horas

Comunidade São Sebastião – Linha Sete

14 horas

Comunidade Sagrado Coração de Jesus – Rio Padre

17 horas

Missa no Hospital São Judas Tadeu

19 horas

Reunião da Área de Jacutinga em Paulo Bento

14 de março




Quinta-feira





14 horas

Comunidade São Luiz

17 horas

Missa no Asilo

19h30

Comunidade N. Sra. de Fátima – Engenho Grande

18 de março

Segunda-feira

8 horas

Visita a doentes da matriz

19 de março


Terça-feira



8 horas

Visita a doentes da matriz

14 horas

Comunidade Santo Antônio – Linha Barrinha

19 horas

2ª Noite da Trezena – Bela Vista

20 de março


Quarta-feira



14 horas

Comunidade Nossa Senhora do Rosário

19h30

Comunidade Santo Antônio de Linha Cinco

21 de março


Quinta-feira



14 horas

Comunidade Santa Bárbara

19h30

Comunidade Santo Antônio – Souto Neto

26 de março


Terça-feira



9 horas

Oratório São Brás

14 horas

Comunidade São Carlos de Bela Esperança

19 horas

3ª Noite da Trezena -

27 de março


Quarta-feira



14 horas

Comunidade Santa Teresinha – Barão Hirsch

19h30

Comunidade N. Sra. da Saúde – Linha Paris

28 de março


Quinta-feira



8 horas

Visita a doentes na matriz

19h30

Comunidade N. Sra. dos Navegantes – Ponte Preta

02 de abril


Terça-feira



9 horas

Visita a doentes na matriz

19 horas

4ª Noite da Trezena –

03 de abril


Quarta-feira



14 horas

Comunidade São Paulo de Bela Vista

19h30

Comunidade N. Sra. Consoladora – Linha Farroupilha

09 de abril

Terça-feira

19 horas

5ª Noite da Trezena – com confissões

16 de abril

Terça-feira

19 horas

6ª Noite da Trezena

23 de abril

Terça-feira

19 horas

7ª Noite da Trezena

30 de abril

Terça-feira

19 horas

8ª Noite da Trezena

Recados:


1. Roteiro da celebração: Há um roteiro próprio para a celebração. Deixar visível o Cartaz da Campanha da Fraternidade; providenciar uma cruz e uma vela, que lembram o mistério pascal (morte-ressurreição).
2. Visita aos doentes. No dia da missa na comunidade, o padre visitará os doentes que não têm condições de irem (virem) até a capela. Nas missas marcadas à tarde, a visita aos doentes será depois da missa. Nas missas marcadas à noite, a visita aos doentes será antes da missa.
3. Preparação da Assembleia Diocesana. Encontro de lideranças das paróquias de Jacutinga e Paulo Bento, dia 25 de junho, 3ªf, das 19h às 22h, em Jacutinga. De cada comunidade, participem de 4 a 5 membros do Conselho Comunitário de Pastoral. Das comunidades maiores, como Ponte Preta e Souto Neto, participem de 8 a 10 pessoas. Cada comunidade comunique à secretaria paroquial o número de pessoas que vão participar deste encontro até o dia 21 de junho (Fone: 33681133).



Em busca

do bem comum:

a vida,

o bem maior!

Letra e Música: Pe. Olírio Streher


Pai Espírito Santo, na Igreja

1. Ó Pai do céu, tiveste um grande sonho: 4. O Teu Espírito vem nos unir.

a humanidade, uma só família. Toda a Igreja vem iluminar

A prepotência do pecado humano pra sermos fortes, prontos a sair,

estraçalhou a tua maravilha: a dor humana sempre partilhar.


Que todos nós sejamos UM! Jo 17,22 5. O Santo Espírito nos fortalece,

Viver unidos é melhor. Jo 15 nos faz Igreja sempre em saída.

Todos em busca do bem comum: Fp 2,3-5; Com os seus dons ele nos enriquece

A vida plena, o bem maior! Jo 10,10; Mc 8,36 e nos envia a cuidar da vida.
Filho Padroeiro da Paróquia de Jacutinga

2. Teu Filho amado veio resgatar 6. Que Santo Antônio venha ajudar

o teu projeto de fraternidade. tua Palavra sempre acolher,

Com seu amor chegou recuperar o Pão da vida juntos partilhar,

a tão ferida humana dignidade. os teus caminhos juntos percorrer.
3. Desceu à terra não pra condenar, 7. Povo de Deus aqui de Jacutinga:

mas pra salvar o pecador ferido. Mãos desarmadas! Corações unidos!

O que era torto veio endireitar, Com o direito, é a paz bem-vinda!

o seu amor deixou o mundo erguido. Com a justiça, nós comprometidos!



Obs.: Este canto expressa aspectos centrais da História da Salvação (ação do Pai e do Filho e do Espírito Santo) e situa a festa e a trezena de Santo Antônio da paróquia de Jacutinga no contexto da Quaresma, da CF 2019 e da insistência do Papa para sermos “Igreja em saída”.

Vão celebrar o Sacramento do Matrimônio

Paulo Roberto Federice e Luana Paula Testolin

vão unir-se em matrimônio no dia 16 de março de 2019, às 18h30,

na igreja matriz de Jacutinga.

Paulo Roberto é natural de Jacutinga e Luana, de Paulo Bento.

Ambos residem em Jacutinga.
Catequese é notícia!

- Atenção! Os pais e as crianças que estão iniciando a catequese este ano na comunidade da matriz terão o encontro das inscrições no dia 09 de março, sábado, às 15h30, no salão paroquial. Depois, junto com os demais catequizandos, participarão da missa de abertura da catequese, às 17h, na igreja matriz.



- Cada família colabora com R$ 30,00 para os custos dos subsídios a serem usados durante o ano

Iniciação à Vida Cristã
Itinerário Catequético



1º ano – ANÚNCIO 2º Ano - APROFUNDAMENTO



Paróquia

Santo Antônio de Jacutinga



Telefone: 3368-1133



Paróquia de Jacutinga reúne ministros e catequistas

Sessenta pessoas, entre catequistas e ministros da evangelização, da caridade e extraordinários da comunhão eucarística, procedentes das comunidades da paróquia Santo Antônio de Jacutinga, situadas em quatro municípios: Jacutinga, Ponte Preta, Campinas do Sul e Quatro Irmãos, estiveram reunidas por mais três horas no salão paroquial, na manhã ensolarada deste sábado, 23.

O encontro começou com acolhida aos participantes e celebração da Palavra. A seguir, foi feita uma breve abordagem sobre Campanha da Fraternidade que neste ano como como tema as políticas públicas. Outro assunto que mereceu destaque foi a catequese de iniciação à vida cristã, principalmente no que diz respeito à pessoa acompanhante para cada catequizando. Foram consideradas as orientações do bispo diocesano quanto à escolha desta pessoa. Depois, em grupos específicos, os participantes abordaram assuntos próprios.

Junto ao grupo dos ministros, três assuntos tiveram destaque: encaminhamentos da trezena de Santo Antônio, que tem como tema: “Com Santo Antônio, em busca do bem comum”, e o lema: “A vida, o bem maior!”; indicação de três ministros para participar do Seminário de Liturgia previsto para os dias 26 e 27 de abril em Erechim; encaminhamento da Pastoral da Consolação e da Esperança, com agendamento de um encontro de todos os ministros da paróquia para o dia 6 de julho, sábado, das 9 às 11h, em Jacutinga.



Terminado o encontro, os participantes voltaram para casa, cantarolando o refrão do canto da trezena de Santo Antônio: “Que todos nós sejamos UM! Viver unidos é melhor! Todos em busca do bem comum! A vida plena, o bem maior!”



PPI de Jacutinga reinicia atividades

Segunda-feira, 25 de fevereiro, às 14 horas, reuniram-se líderes da Pastoral da Pessoa Idosa de Jacutinga na sala de reuniões do salão. Muitas líderes não puderam estar presentes por estarem participando de uma excursão a Piratuba-SC realizada na mesmo dia. Pe. Olírio esteve no momento inicial, motivando a oração de abertura. Fez também diversas considerações desta importante pastoral na vida da comunidade.

Esta reunião contou com a nova coordenadora, Inês Favreto, tendo como vive, Rosa Nava.

Uma das atividades importantes neste encontro mensal é preencher uma ficha com dados de acompanhamento às pessoas idosas na visita domiciliar.



Com algumas novas integrantes a partir deste, a PPI de Jacutinga conta com 25 líderes.

Comunidade de Farroupilha celebra festa da padroeira

com renovação de seus ministros


Domingo passado, 24 de fevereiro, às 10h30, com a presidência do Pároco Pe. Olírio Streher, a comunidade de Linha Farroupilha celebrou missa em honra de sua Padroeira Nossa Senhora Consoladora. Houve a presença de muitos devotos das comunidades vizinhas.

Na missa, após a homilia, procedeu-se o rito de renovação do ministério da evangelização, da caridade e extraordinário da Sagrada Comunhão dos três ministros da comunidade: Rogério Montemezzo, Edevar Nadal e Neli Maria Tamagno.



O momento foi presenciado por 10 ministros de outras comunidades da paróquia. Depois da missa, todos se dirigiram ao salão comunitário para o almoço de confraternização.

Bispo, padres e diáconos encaminham

Assembleia Diocesana da Ação Evangelizadora

Dom José presidiu a primeira reunião anual dos padres e diáconos da Diocese nesta terça-feira, 26, no Seminário de Fátima.  A oração inicial contemplou eventos previstos para este ano como a Campanha da Fraternidade durante a quaresma, a assembleia especial do Sínodo dos Bispos para a Região Pan-Amazônica, o Mês Missionário Extraordinário em outubro, entre outros. O assunto principal do encontro foi a 14ª assembleia diocesana a ser realizada em setembro deste ano. Outros pontos da pauta foram questões administrativas, seminário diocesano de liturgia, visitas pastorais e ordenações presbiterais, cursos de formação para leigos, Lar Sacerdotal, diversas comunicações e apresentação de algumas pessoas em novas funções.


Assembleia Diocesana

De quatro em quatro anos, a Diocese de Erexim realiza sua assembleia adequando suas diretrizes pastorais às Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil, estabelecidas pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil também a cada quadriênio. Estas novas Diretrizes serão definidas na Assembleia da Conferência Episcopal em maio deste ano e a assembleia diocesana será realizada em setembro. Para prepará-la, a Coordenação Diocesana de Pastoral organizou uma equipe composta pelos padres Maicon Malacarne, Jair Carlesso, Jean Carlos Demboski, Irmã Geneci Dalmagro e os leigos Ademir e Rosemeri Rovani, Olivo e Janesca Guedes, Gustavo Flach, com assessoria de Rodrigo de Andrade, de Curitiba.



Na reunião desta terça-feira, Rodrigo de Andrade, doutorando em Teologia pela Pontifícia Universidade Católica de Curitiba, conduziu reflexão sobre o planejamento pastoral. Membros da equipe apresentaram aspectos da preparação e realização da assembleia diocesana. Rodrigo iniciou sua exposição lembrando conceitos negativos em relação ao planejamento, contrapondo aspectos de sua importância e necessidade. O planejamento faz projetar, acompanhar e avaliar a ação. Faz evitar o improviso e administrar imprevistos. Parte da realidade para uma ação conjunta em vista da comunhão e da unidade, tendo como horizonte o Reino de Deus.

A proposta metodológica da assembleia tem como texto iluminador a passagem do evangelho segundo São Lucas dos discípulos de Emaús, sobre a qual Pe. Jair Carlesso elaborou texto que foi distribuído a todos. Inclui pré-assembleias em três níveis com instrumentais distintos, por grupos de Paróquias, por setores, pastorais, movimentos e serviços diocesanos e por grupos além da organização eclesial. Tem como princípios a missionariedade, o discipulado, a participação e a comunhão. Tem diversas etapas, organização da equipe, tempo de sensibilização e escuta, sistematização, indicação de prioridades e exigências a partir das pré-assembleias, realização da assembleia com aprovação da proposta do Plano, execução e acompanhamento do mesmo.


Novos responsáveis em funções na Diocese

Durante a reunião dos padres e diáconos, Dom José apresentou o novo Pároco da Paróquia São Francisco de Assis de Mariano Moro, o padre carlista Paulo Rogério Caovila; o novo Pároco da Paróquia São João Batista de Marcelino Ramos, o padre saletino José Ladimir Balbinotti; a nova coordenadora da Infância e Adolescência Missionária, Ir. Geneci Dalmagro, da Congregação das Irmãs Franciscanas de Maria Auxiliadora da fraternidade do Bairro Progresso; a nova liberada para a secretaria de Pastoral da Juventude, Rocheli Koralewski; os dois novos diáconos a serem ordenados padres neste ano, Lucas André Stein e Felipe Fioravante Filippini; o novo padre, Edegar Passaglia, Vigário Paroquial na Paróquia São Cristóvão.





José Ladimir Pe. Paulo Rogério Ir. Geneci Rocheli Koralewski Dom José

Seminário diocesano de Liturgia

Será realizado na noite do dia 26 e dia 27 de abril, no Seminário de Fátima, com a participação dos padres e três representantes por Paróquia, com assessoria da Irmã Penha Carpanedo, sobre a presidência das celebrações.


Cursos de formação para leigos

A Escola Diocesana de Formação realizará Curso de Servidores na Área Pastoral de Erechim nas terças-feiras das 19h15 até às 22h, no Centro Diocesano, a partir de 19 de março e na Área Pastoral de Gaurama, nas quartas-feiras, a partir do dia 20 de março. Em Aratiba, haverá Curso de Teologia para leigos pelo Instituto de Teologia de Passo Fundo, nas sextas-feiras, das 19h15 às 22h, durante dois anos, a partir do dia 08 de março. Neste ano haverá ainda curso da Escola da Consolação e da Esperança em data e local a serem definidos.



Lar Sacerdotal
Padre Dirceu Balestrin, pela equipe de Pastoral Presbiteral, apresentou os passos dados na adaptação de parte do Seminário de Fátima para acolhida a padres idosos e/ou doentes. Dom José enfatizou a necessidade da colaboração de todos para um espaço que garanta o tratamento com dignidade aos padres na etapa final da vida.
Data de ordenações sacerdotais
Para a alegria geral, Dom José comunicou as datas das ordenações presbiterais previstas para o segundo semestre deste ano. O diácono Filipe Filippini será ordenado padre no dia 20 de setembro, 6ªf, às 19 horas, na catedral São José, em Erechim; a ordenação sacerdotal do diácono Lucas Stein será no dia 21 de dezembro, sábado, às 9h30, na igreja matriz São Francisco de Assis, em Mariano Moro.


Diácono Lucas Stein Dom José Diácono Filipe Filippini

Campanha da Fraternidade2019 está se aproximando

Este ano, 2019, a quarta-feira de cinzas será no dia 6 de março, iniciando o tempo da Quaresma em Preparação da Páscoa. No mesmo dia será feita a abertura da Campanha da Fraternidade 2019, com o tema: “Fraternidade e Políticas Públicas; e o lema: “”Serás libertado pelo direito e a justiça” (Is 1,27).



A Campanha tem como objetivo geral: “Estimular a participação em políticas públicas, à luz da Palavra de Deus e da Doutrina Social da Igreja, para fortalecer a cidadania e o bem comum, sinais de fraternidade”.





Dom José Gislon OFMCap

Av. Sete de Setembro, 1251

Fone: (54) 3522.3611

99709-298 Erechim – RS

E-mail: djgislon@diocesedeerexim.org.br
Erechim, 25 de fevereiro de 2019.
Às Rádios da região
Senhor Diretor e/ou programador da emissora,
Após os dias intensivos do carnaval, no próximo dia 06, quarta-feira de cinzas, a Igreja Católica iniciará a quaresma, tempo de preparação à Páscoa. A Igreja Católica no Brasil, na mesma data, há mais de 50 anos, lança a Campanha da Fraternidade.

Tal Campanha, neste ano, tem como tema: “Fraternidade e políticas públicas” e como lema: “Serás libertado pelo Direito e pela Justiça”.

Como vem acontecendo há mais tempo, em nossa Diocese de Erexim, o lançamento da Campanha é feito na Catedral São José, às 18h, com transmissão de rádios da região.

Convido, pois, a rádio que dirige a participar do referido ato:



Dia 06 de março, às 18h, na Catedral São José.

Será um ato de 15 a 20 minutos, presidido por mim. Para facilitar a transmissão de rádios da região, como em outros anos, a Rádio Difusão Sul Riograndense AM de Erechim disponibilizará o som.

Reitero agradecimentos aos Meios de Comunicação de nossa região pela divulgação de notícias e mensagens de nossa Diocese e da Igreja em geral.

Invoco a bênção divina para o pleno êxito nos trabalhos de sua equipe.


Dom José Gislon, OFMCap

Bispo Diocesano de Erexim.



Paróquia Santo Antônio de Jacutinga
Trezena

de

Santo

Antônio

vem

aí!
Dia 12 de março, 1ª semana da Quaresma, terça-feira, às 19 horas, terá início a Trezena de Santo Antônio da paróquia de Jacutinga. São treze terças-feiras que o povo de Jacutinga se reúne em celebração na igreja matriz Santo Antônio na sede paroquial.

Em cada noite, a presença de uma ou duas comunidades da paróquia. Haverá a imagem peregrina de Santo Antônio que ficará em cada comunidade por uma semana.



Em sintonia com a Campanha da Fraternidade sobre Políticas públicas, a trezena e a festa do padroeiro tem como tema: “Com Santo Antônio, em busca do bem comum”, e lema: “A vida, o bem maior!”


Imagem peregrina de Santo Antônio durante a trezena




Coordenação Diocesana de Pastoral da Juventude

projeta atividades do ano

Em sua segunda reunião do ano domingo passado, 24, a Coordenação Diocesana da Pastoral da Juventude acolheu as e os jovens que passaram a integrá-la, representando suas áreas pastorais. A partir da Assembleia Diocesana, realizada em dezembro passado, os participantes traçaram os passos para o triênio 2019 a 2021, buscando concretizar seus sonhos de jovens que têm ousadia de se doar radicalmente ao projeto do Reino de Deus.

Ao ritmo de “Sonhos e Pandorgas”, canção de autoria do Pe. Sala, sabendo que "a missão é grande e o desafio é bem maior", as e os jovens procuraram organizar e debater as realidades das juventudes da Diocese e as atitudes concretas para eles mesmos "darem de comer" a quem tem fome. Entendem que é seu dever, enquanto jovens protagonistas, apresentar a pessoa e o projeto de Jesus às/aos jovens que ainda não O conhecem, para então, construírem outro mundo possível, com vida em abundância para todas e todos. 

Segundo a liberada para a Secretaria Diocesana para a Pastoral da Juventude, Rocheli Koralewski, foi um dia repleto de abraços, de palavras bonitas e de novidade, com o desejo de que a Coordenação Diocesana tenha força e coragem para conduzir esse caminhar!  Há muitas novidades para o ano.



24 fevereiro 2019

Recado da Palavra de Deus


8º Domingo do Tempo Comum – Ano C


Lendo os 4 evangelhos, percebemos que Jesus, em relação ao povo, tinha três e tem três grandes preocupação: alimento, saúde e relacionamento entre as pessoas. Estas preocupações podem ou devem ser três prioridades em nossa ação evangelizadora.

No evangelho deste domingo, segundo Lucas, Jesus volta a falar do relacionamento fraterno. Ele faz diversos questionamentos importantes: “Pode um cego guiar outro cego? Não cairão os dois num buraco? Por que vês tu o cisco no olho do teu irmão, e não percebes a trave que está em teu olho? Como podes dizer a teu irmão: irmão, deixa-me tirar o cisco do teu olho, quando tu não vês a trave no teu próprio olho? Hipócrita! Tira primeiro a trave do teu olho, e então poderás enxergar bem para tirar o cisco do olho do teu irmão. Não existe árvore boa que dê frutos ruins, nem árvore ruim que dê frutos bons. Toda árvore é reconhecida pelos seus frutos”.

Todas estas palavras de Jesus nos fazem pensar. Às vezes, ficamos gastando tempo em observar os erros dos outros sem nos dar conta das nossas próprias limitações. Em vez de maximizar os defeitos dos outros, ocupemo-nos em fazer o bem. A nossa preocupação em relação aos outros não deve ser a de julgar, mas, sim, a de ajudar. Para isso, precisamos sempre cultivar a autenticidade e a pureza de coração. Isso agrada a Deus e também aos irmãos.





Mensagem do Bispo Diocesano
A estrela desconhecida

Estimados Diocesanos!

A nossa realidade cultural brasileira, composta pela miscigenação de raças e povos, transparece com força nas manifestações do nosso carnaval, principalmente nas celebrações de rua, onde muitas pessoas, por alguns “dias”, deixam de lado as agruras da vida, para viver um momento de glória, exaltado pelas cores das plumas, das roupas, das mirabolantes fantasias e dos carros alegóricos.

Além da identidade cultural regional, expressa nos vários ritmos, podemos observar a riqueza das manifestações artísticas do nosso povo, que não se deixa abater pelas mazelas sociais, frutos muitas vezes do descaso do poder público e da falta de políticas públicas que proporcionem saneamento básico, principalmente nas periferias das nossas cidades brasileiras.

Podemos pactuar com a política da indiferença, que fecha os olhos diante da degradação social, ética e moral do povo, nas mais variadas esferas da sociedade. Mas isso não vai nos manter imunes ou nos “blindar” da realidade que está ao nosso redor. Uma realidade despojada do brilho dos holofotes, das cores das fantasias, na qual a pessoa deixa de ser estrela, para ser José e Maria, em busca de trabalho, tentando prover o próprio sustento e o da família com o pão de cada dia.

O nosso povo, mesmo vivendo muitas vezes em situação de exclusão social, sabe ser criativo, e até irreverente, quando tem a oportunidade de apresentar-se, ser estrela e brilhar no palco da avenida, sob a luz dos holofotes, não da fama pessoal, mas no anonimato do figurante, que na passarela, ofuscado pelo brilho da fantasia, vive um dia de glória e manifesta a sua alegria de poder vestir uma fantasia.

Entre fantasia e realidade, podemos ter um grande abismo, onde a dignidade da vida está constantemente ameaçada pela falta de trabalho, de educação, de saneamento básico, etc. Mas a maior ameaça para todos nós, em todos os extratos sociais, pode vir da falta de respeito e amor pela vida. A banalização do dom da vida coloca a nossa sociedade num estado de fragilidade, em que o medo, a violência e a indiferença passam a dominar a nossa existência, não importa o brilho da fantasia que estamos vestindo.

Tende todos um bom domingo.

+ Dom José Gislon

Bispo Diocesano de Erexim





A sabedoria do Papa Francisco

Na audiência geral, 4ªf, 27/02, sobre a Oração do Pai Nosso: "Santificado seja o vosso nome"

- Os pedidos do Pai-Nosso são sete, divididas em dois grupos. “As primeiras três têm no centro o “Vosso” de Deus Pai. As outras quatro têm no centro o “nós” e as nossas necessidades humanas. Na primeira parte, Jesus nos faz entrar em seus desejos, todos dirigidos ao Pai: “Santificado seja o vosso nome. Venha a nós o vosso Reino, seja feita a vossa vontade”. Na segunda parte é Ele que entra em nós e torna-se intérprete de nossas necessidades: o pão nosso de cada dia, o perdão dos pecados, a ajuda na tentação e a libertação do mal”

- “Aqui está a matriz de toda oração cristã, diria de toda oração humana, que é sempre feita, por um lado, de contemplação de Deus, de seu mistério, de sua beleza e bondade e, por outro lado, de sinceros e corajosos pedidos do que precisamos para viver e viver bem. “ Assim, em sua simplicidade e essência, o Pai-Nosso educa que o invoca a não multiplicar palavras vazias, porque, como Jesus mesmo disse, o «vosso Pai sabe do que tendes necessidade antes de pedirdes a Ele».

- “Quando falamos com Deus, não o fazemos para revelar a Ele o que temos em nossos corações: Ele sabe muito melhor do que nós mesmos! Se Deus é um mistério para nós, nós não somos um enigma aos seus olhos. Deus é como aquelas mães que bastam um olhar para entender tudo sobre seus filhos: se estão felizes ou tristes, se são sinceros ou escondem alguma coisa”.

- O primeiro passo da oração cristã é a entrega de nós mesmos a Deus, à sua providência. É como dizer: “Senhor, vós sabeis tudo, não precisa que eu vos conte a minha dor. Peço-vos somente que estejais aqui perto de mim: vós sois a minha esperança”.

-“É interessante notar que Jesus, no discurso da montanha, logo depois de ter ensinado o “Pai-Nosso”, nos exorta a não nos preocupar com as coisas. Parece uma contradição: primeiro, nos ensina a pedir o pão de cada dia e depois nos diz: «Não fiquem preocupados, dizendo: o que vamos comer? O que vamos beber? O que vamos vestir? Mas a contradição é apenas aparente: os pedidos do cristão manifestam a confiança no Pai; e é justamente essa confiança que nos faz pedir o que precisamos sem preocupação e agitação. É por isso que rezamos dizendo: “Santificado seja o vosso nome!”.

- Neste pedido, “se sente a admiração de Jesus pela beleza e grandeza do Pai, e o desejo que todos o reconheçam e o amem por aquilo que realmente é. Ao mesmo tempo, a súplica para que o seu nome seja santificado em nós, em nossa família, em nossa comunidade e no mundo inteiro. É Deus que santifica, que nos transforma com o seu amor, mas ao mesmo tempo nós também, com o nosso testemunho, manifestamos a santidade de Deus no mundo, tornando o seu nome presente”.



- “Deus é santo, mas se nós, se a nossa vida não é santa, há uma grande incoerência! A santidade de Deus deve refletir-se em nossas ações, em nossa vida”. "Sou cristão, Deus é santo, mas eu faço coisas feias. Não. Isso não serve. Isso faz mal, escandaliza e não ajuda”.

- “A santidade de Deus é uma força em expansão, e nós o suplicamos para que quebre rapidamente as barreiras do nosso mundo. Quando Jesus começa a rezar, o primeiro a pagar as consequências é o mal que aflige o mundo. Os espíritos malignos maldizem: «O que queres de nós, Jesus Nazareno? Vieste para arruinar-nos? Sei quem tu és: o santo de Deus!”.

- “Nunca se viu uma santidade assim, não preocupada consigo mesma, mas orientada para fora. Uma santidade que se espalha em círculos concêntricos, como quando se joga uma pedra no lago. O mal tem seus dias contados, o mal não pode mais nos prejudicar: chegou o homem forte que toma posse de sua casa. Esse homem forte é Jesus, que nos dá a força para tomar posse de nossa casa interior”.

- “A oração afasta todo o medo”. O Pai nos ama, o Filho está ao nosso lado, e o Espírito trabalha em segredo para a redenção do mundo. “Não vacilemos na incerteza. Mas temos uma grande certeza: Deus me ama; Jesus deu sua vida por mim! O Espírito está dentro de mim. Essa é a grande certeza. E o mal? Tem medo”.



Mensagem do Papa para a Quaresma 2019:

converter-nos para fazer da criação um jardim, não um deserto
A criação clama pela conversão dos filhos de Deus, escreve o Papa Francisco em sua mensagem para a Quaresma 2019.

O tema da criação inspirou a mensagem do Papa Francisco para a Quaresma de 2019.

O texto foi divulgado esta terça-feira (26/02) na Sala de Imprensa da Santa Sé, com o título “A criação encontra-se em expectativa ansiosa, aguardando a revelação dos filhos de Deus”, extraído de Romanos 8,19.

O Pontífice oferece algumas propostas de reflexão para acompanharem o caminho de conversão nesta Quaresma.


A redenção da criação

O Pontífice destaca que a criação se beneficia da redenção do homem quando este vive como filho de Deus, isto é, como pessoa redimida. Neste mundo, porém, adverte Francisco, “a harmonia gerada pela redenção continua ainda – e sempre estará – ameaçada pela força negativa do pecado e da morte”.


A força destruidora do pecado

Com efeito, prossegue o Papa, quando não vivemos como filhos de Deus, muitas vezes adotamos comportamentos destruidores do próximo, das outras criaturas, mas também de nós mesmos. Isso leva a um estilo de vida que viola os limites que a nossa condição humana e a natureza nos pedem para respeitar, seguindo desejos incontrolados.



“Se não estivermos voltados continuamente para a Páscoa, para o horizonte da Ressurreição, é claro que acaba por se impor a lógica do tudo e imediatamente, do possuir cada vez mais. ”

A aparição do mal no meio dos homens interrompeu a comunhão com Deus, com os outros e com a criação, a ponto de o jardim se transformar num deserto.

Trata-se daquele pecado que leva o homem a considerar-se como deus da criação, explica o Papa, a sentir-se o seu senhor absoluto. Quando se abandona a lei de Deus, a lei do amor, acaba por se afirmar a lei do mais forte sobre o mais fraco.

“O pecado, manifestando-se como avidez, ambição desmedida de bem-estar, desinteresse pelo bem dos outros – leva à exploração da criação (pessoas e meio ambiente), movidos por aquela ganância insaciável que considera todo o desejo um direito e que, mais cedo ou mais tarde, acabará por destruir inclusive quem está dominado por ela.”


A força sanadora do arrependimento e do perdão

Por isso, a criação tem impelente necessidade que se revelem os filhos de Deus. E o caminho rumo à Páscoa chama-nos precisamente a restaurar a nossa fisionomia e o nosso coração de cristãos, através do arrependimento, a conversão e o perdão, para podermos viver toda a riqueza da graça do mistério pascal.

A Quaresma chama os cristãos a encarnarem, de forma mais intensa e concreta, o mistério pascal na sua vida pessoal, familiar e social, particularmente através do jejum, da oração e da esmola.

Jejuar, isto é, aprender a modificar a nossa atitude para com os outros e as criaturas: passar da tentação de «devorar» tudo para satisfazer a nossa voracidade, à capacidade de sofrer por amor, que pode preencher o vazio do nosso coração. Orar, para saber renunciar à idolatria e à autossuficiência do nosso eu, e nos declararmos necessitados do Senhor e da sua misericórdia. Dar esmola, para sair da insensatez de viver e acumular tudo para nós mesmos.

“Queridos irmãos e irmãs, a ‘quaresma’ do Filho de Deus consistiu em entrar no deserto da criação para fazê-la voltar a ser aquele jardim da comunhão com Deus. Que a nossa Quaresma seja percorrer o mesmo caminho, para levar a esperança de Cristo também à criação. ”

“Não deixemos que passe em vão este tempo favorável!”, é o apelo final do Papa.



Fonte: Vatica News



Informativo Diocesano

Ano 23

24 de fevereiro de 2019 - nº. 1.202 – 03 de março de 2019

Agenda da semana

- Terça-feira, 25 anos de Ordenação Presbiteral (Jubileu de Prata) do Pe. João Dirceu Nardino (Pároco de Severiano de Almeida); 42ª Romaria da Terra do Rio Grande do Sul, no Assentamento Conquista da Luta, Rincão dos Boeiras, Município de Itacurubi, Diocese de Uruguaiana.

- Quarta-feira de cinzas, abertura da Campanha da Fraternidade sobre “Fraternidade e Políticas Públicas”, e lema “Serás libertado pelo direito e pela justiça” (Is 1,27), com ato de apresentação da mesma às 16h30 no plenário da Câmara de Vereadores e lançamento oficial às 18h, na Catedral São José.

- Sexta-feira, Dia Internacional da Mulher.

- Sábado, primeira romaria da mulher no Santuário de N. Sra. da Salete, Marcelino Ramos.
Diocese de Erexim apresenta e faz lançamento da Campanha da Fraternidade na Região

Costumeiramente, a Campanha da Fraternidade tem seu lançamento em nível nacional na sede da CNBB em Brasília, em nível regional nos seus 18 Secretariados e em nível local pelas Dioceses e Arquidioceses, na quarta-feira de cinzas. A Diocese realizará um ato de apresentação da Campanha quarta-feira às 16h30 na Câmara de Vereadores e o lançamento em nível regional às 18h, na Catedral São José. Cada Paróquia terá atividades próprias de motivação e realização da Campanha.


Campanha da Fraternidade quer fortalecer a cidadania e o bem comum

Lançada em dezembro de 1963 e realizada pela primeira vez na Quaresma de 1964, a Campanha da Fraternidade tornou-se projeto marcante de evangelização da Igreja Católica no Brasil, realizada também de forma ecumênica em diversos anos. Abordando assuntos diferentes a cada edição, mantém os objetivos de fortalecer o espírito comunitário e cristão do povo de Deus na busca do bem comum e educar para a vida em fraternidade a partir da justiça e do amor. A campanha deste ano, a ser lançada nesta quarta-feira de cinzas, tem como tema: “Fraternidade e Políticas Públicas”, com o lema “será libertado pelo direito e pela justiça”, tirado do livro bíblico do profeta Isaías. Segundo o texto base, principal subsídio da Campanha, política pública não é somente a ação do Governo, mas também relação entre as instituições e os diversos atores, sejam individuais ou coletivos, envolvidos na solução de determinados problemas no campo da saúde, da educação, da moradia, da superação a fome, do saneamento básico e outros. Segundo um colaborador do texto base, numa sociedade marcada pelas desigualdades sociais, as políticas públicas devem olhar para a população mais pobre, garantindo seus direitos e buscando uma equidade social e econômica. Segundo o subsídio, a política é intrínseca à fé e a prática da fé é um exercício político.


Dia da mulher motiva romaria especial em Marcelino Ramos

No próximo sábado, um dia após a data internacional da mulher, o Santuário da Salette de Marcelino Ramos realizará primeira romaria da mulher naquele tradicional e procurado espaço de devoção mariana. A romaria tem como lema: “Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra” (Lc 1,38). A programação do dia iniciará às 09h com concentração junto às imagens na esplanada do Santuário, seguindo caminhada penitencial, missa no Santuário, almoço, terço meditado e bênção de envio. A organização da Romaria da Mulher disponibilizará lanches e refeições.


Diocese de Uruguaiana acolhe 42ª Romaria da Terra do Rio Grande do Sul

Como acontece há mais de quarenta anos, na véspera da quarta-feira de cinzas, o Regional Sul 3 da CNBB, a Comissão Pastoral da Terra e uma Diocese promovem a Romaria da Terra, uma programação alternativa ao último dia intensivo de carnaval. Neste ano, dia 5 de março, será realizada a 42ª edição deste evento no Rio Grande do Sul, no assentamento de 175 famílias “Conquista da Luta”, na Paróquia Santa Terezinha de Itacurubi, da Diocese de Uruguaiana. A Romaria tem como tema: “alimentação saudável, identidade, resistência e direitos”. O lema é: “para que todos tenham vida”. Dom José Mário Scalon Angonese, Bispo daquela Diocese, no convite para a Romaria, diz: “convidamos a todos para fazerem-se romeiros e juntos caminhar e refletir sobre projetos de alimentação saudável e uma relação sustentável com o meio ambiente. A 42ª Romaria da Terra propõe uma profunda reflexão sobre o uso da terra a serviço da vida plena, e quer evidenciar a produção e o consumo de alimentos orgânicos, agroecológicos, com sementes crioulas, e valorizar a agricultora familiar e as pequenas propriedades. A Diocese acolhe todos os romeiros e romeiras e os convida a participar desta caminhada que sonha e quer construir um Brasil e um mundo mais justo e fraterno, com alimentação e vida saudável”.



Acampamento da juventude:

Precedendo a Romaria da Terra, de domingo próximo à terça-feira de carnaval, será realizado o 14º Acampamento da Juventude, espaço de formação, organização e luta que mostrará que a juventude está empenhada na construção de uma nova sociedade, com valores de defesa da terra, a permanência na agricultura e produção de alimentos saudáveis. O acampamento terá momentos de estudo, celebração e partilha, envolvendo e preparando as lideranças juvenis dos movimentos sociais do campo, cidade e pastorais, com o objetivo de realizar um processo de animação e interação sobre a história das romarias da terra e dos acampamentos da juventude.



Palavras podem enganar
Palavras’ de Amor

Gilberto e Gilmar


Deixei a minha mulher

E fui com outra morar.

Coloquei minha roupa na mala,

Pra sempre deixei o meu lar.


Palavras de amor eu ouvi,

Jurando uma grande paixão,

De quem prometeu ficar

Pra sempre no meu coração.


Aquela com quem fui morar

Por outro me abandonou

E hoje eu vivo sozinho,

Recordando palavras de amor.


Ah, são palavras de amor

Ah, são palavras de amor

Ah, são palavras de amor

Eu errei de verdade

Só encontrei falsidade

Nas palavras de amor
E hoje eu sigo sozinho

Sem família e sem um lar.

Meu filho já não me conhece,

Não tenho pra onde voltar.


Pra você que está me ouvindo

Não sentir a mesma dor,

Não troque sua família

Por algumas palavras de amor.




Dízimo:

gesto de gratidão

a Deus

Já iniciamos 2019. Somos convidados a percebermos quantas coisas, quantos dons recebemos gratuitamente de Deus no ano passado. Saibamos reconhecer os imensos benefícios recebidos, agradecendo-os a Deus no início deste ano. Com relação ao dízimo, verifiquemos nossa situação junto à nossa comunidade. Caso não estejamos em dia até o final do ano passado, procuremos ainda neste mês de favereiro realizar este compromisso. Saibamos agradecer a Deus o que dele recebemos. Dízimo é devolver a Deus um pouco de tudo o que recebemos dele. Um coração é grande quando sabe agradecer.



Oração do dizimista

Senhor, faze de mim um dizimista consciente e feliz.

Que meu Dízimo seja agradecimento,

seja um ato de amor e reconhecimento pela tua bondade.

O que tenho de bom, de Ti recebi:

vida, fé, saúde, amor, família, bens...

Ajuda-me a partilhar com justiça e fidelidade.

Tira o egoísmo do meu coração.

Que eu te ame cada vez mais; que ame e ajude cada vez mais aos irmãos.

Que meu Dízimo seja fonte de bênçãos

para mim, minha família e minha comunidade.

Amém.



Conhecer a Jesus

é o melhor presente

que qualquer pessoa pode receber;

tê-lo encontrado

foi o melhor que ocorreu em nossas vidas,

e fazê-lo conhecido com nossa palavra e obras

é nossa alegria.

Documento de Aparecida






Amigo! Amiga!

Participe da celebração litúrgica dominical,

pois, você com Deus

na comunidade reunida no domingo,

Deus com você durante toda a semana!

Paróquia Santo Antônio de Jacutinga



Com licença!

Informativo Paroquial por e-mail

As pessoas que desejarem receber em sua casa, por e-mail, o Informativo Paroquial “Com licença”, forneçam seu e-mail, o endereço eletrônico, na secretaria paroquial. Pode-se também deixar escrito num papel o nome da pessoa ou entidade e respectivo endereço eletrônico e entregar na secretaria ou na igreja matriz nas missas de sábado e domingo.

Nome: __________________________________________________

E-mail: _________________________________________________

E mandar para: pe.olirio@diocesedeerexim.org.br

Em nome da paróquia Santo Antônio de Jacutinga,

desejo a todos e a todas

um ótimo domingo e uma feliz semana.


Abraços
Pe. Olírio Luís Streher - pároco

Paróquia Santo Antônio



(54)3368-1168

E-mail: pe.olirio@diocesedeerexim.org.br


Compartilhe com seus amigos:


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal