P. Raniero Cantalamessa, ofmcap Deus existe!



Baixar 108.95 Kb.
Página1/11
Encontro16.03.2020
Tamanho108.95 Kb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11

P. Raniero Cantalamessa, ofmcap

Deus existe!

Primera Pregaçao Advento 2018

Santo Padre, Veneráveis Padres, irmãos e irmãs, na Igreja estamos tão pressionados por tarefas a serem executadas, problemas a serem resolvidos, desafios a serem superados, que corremos o risco de perder de vista, ou deixar para trás, o "porro unum necessarium" do Evangelho, que é a nossa relação pessoal com Deus e com Cristo. Acima de tudo, sabemos por experiência que um relacionamento pessoal genuíno com Deus é a primeira condição para enfrentar todas as situações e problemas que surgem, sem perder a paz e a paciência.

Por isso pensei deixar de lado todos os outros temas e todas as referências a problemas atuais. Vamos tentar fazer o que santa Angela de Foligno recomendava aos seus filhos espirituais: "reunir-nos em unidade e mergulhar a nossa alma no infinito que é Deus"1. Tomar um banho matinal de fé, antes de começar o dia de trabalho.

O tema destas homilias de Advento (e, se Deus quiser, também de Quaresma) será o versículo do Salmo: "Minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo" (Sl 41,3). Os homens do nosso tempo são apaixonados por procurar sinais da existência de seres vivos e inteligentes em outros planetas. É uma busca legítima e compreensível, apesar de bastante incerta. Poucos, no entanto, buscam e estudam sinais do Ser vivo que criou o universo, que entrou nele, em sua história e vive nele. "Nele vivemos, nos movemos e existimos" (Atos 17, 28) e não nos damos conta. Temos a Vida real em nosso meio e a negligenciamos para buscar seres vivos hipotéticos que, na melhor das hipóteses, pouco poderiam fazer por nós, certamente não nos salvariam da morte.

Quantas vezes somos obrigados a dizer a Deus, com Santo Agostinho: "Você estava comigo, mas eu não estava com você"2. De fato, ao contrário de nós, o Deus vivo nos busca. É o único que Ele faz desde a criação do mundo. Continua a dizer: "Adão, onde está você?" (Gn 3,9). Pretendemos captar os sinais deste Deus vivo, responder ao seu chamado, "bater à sua porta", para entrar em um contato novo, vivo, com ele.

Apoiamo-nos na palavra de Jesus: "Buscai e achareis. Batei e vos será aberto" (Mt 7, 7). Quando alguém lê essas palavras, imediatamente pensa que Jesus promete nos dar todas as coisas que pedimos a ele, e ficamos perplexos porque vemos que isso raramente acontece. No entanto, Ele quis dizer especialmente uma coisa: "Buscai-me e me encontrareis, batei e vos abrirei". Ele promete dar a si mesmo, muito além das coisas triviais que lhe pedimos, e essa promessa é sempre infalivelmente mantida. Quem o busca, o encontra; quem bate, ele abre e uma vez encontrado, todo o resto vai para o segundo lugar.

A alma que tem sede do Deus vivo o encontrará infalivelmente e com Ele e Nele encontrará tudo, como nos recorda as palavras de Santa Teresa de Ávila: "Nada te perturbe, Nada te espante, Tudo passa, Deus não muda, A paciência tudo alcança; Quem a Deus tem, Nada lhe falta: Só Deus basta". Com esses sentimentos, começamos nossa jornada de busca do rosto do Deus vivo.




Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal