Oscar e lina: dois olhares sobre o brasil


Duas linhas que se cruzam



Baixar 54.95 Kb.
Página11/11
Encontro17.03.2020
Tamanho54.95 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11
Duas linhas que se cruzam

Poderia parecer contraditório após centenas de palavras tentando distanciar a intenção dos dois arquitetos no intuito de mostrar suas semelhanças. Pode parecer uma tentativa de contemporizar um “mal entendido”. Mas afirmo que não. Em estruturas complexas não existem polaridades, o que existe são linhas sinuosas que por vezes se cruzam ou até linhas onde a demarcação é tão tênue que em determinados aspectos se misturam.

Embora todas estas características apontem para caminhos totalmente divergentes de nossa arquitetura, elas se convergem num ponto: tanto Lina como Oscar, sinceramente se expressam radicalmente no processo civilizatório e dignificante de suas arquiteturas, na função social da mesma; elas se apresentam a um povo. Seja ele um transeunte do bairro da Lapa, ou o funcionário público do Itamarati. As duas possuem em seu âmago a questão de exaltar a qualidade de “ser brasileiro”, mostrando que aquele espaço se apresenta a ele, embora muitas vezes se apresentem com intenções distorcidas ou mesmo nas mãos de outros. Arquiteturas são como filhos criados para o mundo e não podemos nos culpar pelo desempenho na vida adulta. São dados jogados à sorte, que muitas vezes tratam de orquestrar paródias a nossa volta.

Lina e Oscar se posicionaram de forma diferente durante suas carreiras, mas o intuito verdadeiro de suas arquiteturas é a mesma. Tirar o atraso de uma nação colocando-a numa posição à altura de nossa cultura. Julgar o êxito de suas intenções seria algo banal e datado. O que se pretende aqui é tentar questionar pontos e tabus que seguem com questões imaturas que se apresentam há quatro décadas. Este texto possui a simples intenção de se posicionar de forma verdadeira, de discutir questões que acima de tudo, seriam pertinentes para continuarmos a nossa empreitada na arquitetura nacional. Seria bom não nos determos em posições caducas e preconceituosas, pois cabe apenas a História fazer um juízo final sobre tão complexas questões.


Albert Sugai


Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal