Orientadora: Professora Doutora Maria Helena Santa-Clara Pombo Rodrigues Júri: Presidente


Orientações Curriculares no Ensino Básico (primeiro ciclo)



Baixar 1.53 Mb.
Página52/52
Encontro30.06.2021
Tamanho1.53 Mb.
1   ...   44   45   46   47   48   49   50   51   52
Orientações Curriculares no Ensino Básico (primeiro ciclo)

No ensino básico as aprendizagens são divididas por blocos. Para o 1º e 2º ano consideram-se três blocos: perícias e manipulações – realização de ações motoras básicas com aparelhos portáteis, seguindo determinada estrutura rítmica e com recurso a determinada combinação de movimentos, conjugando as qualidades da sua ação para provocar o efeito pretendido no aparelho – deslocamentos e equilíbrios - realização de ações motoras básicas de deslocamento, quer no solo quer em aparelhos, segundo uma estrutura rítmica, encadeamento, ou combinação de movimentos, coordenando a sua ação para aproveitar as qualidades motoras possibilitadas pela situação – e, por último, jogos - participação em jogos ajustando a iniciativa própria e as qualidades motoras às possibilidades oferecidas pela situação de jogo e ao seu objetivo, realizando habilidades básicas e ações técnico-táticas fundamentais, com oportunidade para corrigir os seus movimentos.


Para o 1º e 2º ano de escolaridade e integrado no bloco de perícias e manipulações devem ser promovidas aprendizagens individuais como: lançar uma bola em precisão a um alvo fixo, por baixo e por cima, com cada uma das mãos e com as duas simultaneamente; receber uma bola com as duas mãos depois de um lançamento à parede evitando que toque no chão ou noutra parte do corpo; rodar o arco no solo, no eixo vertical, saltando para dentro dele antes que finalize a sua rotação; manter uma bola de espuma no ar com recurso a uma raquete, com e sem ressalto no chão; driblar a bola com cada uma das mãos e em deslocamento, mantendo a bola na direção desejada; impulsionar uma bola de espuma para a frente e para cima, posicionando-se para a bater com a outra mão em determinada direção; realizar toques de sustentação de uma bola de espuma com as duas faces da raquete de forma alternada, a alturas variadas, com e sem ressalto no chão, com e sem deslocamento; saltar à corda no local e em deslocamento; conduzir a bola dentro dos limites duma zona definida, mantendo-a próximo dos pés; e, por último, lançar o arco na vertical e recebê-lo com as duas mãos; passar por dentro de um arco a rolar no chão, sem o derrubar. Para além disso devem ser promovidas aprendizagens a pares ou em grupo como receber a bola, controlando-a com o pé direito ou esquerdo, e de seguida passá-la colocando-a ao alcance do companheiro e promover a realização de toques de sustentação para o companheiro, com as mãos, antebraços e ou cabeça, posicionando-se no ponto de queda da bola, para a devolver(Educação, 2018)
Integrado no bloco de deslocamentos e equilíbrios e agrupando as aprendizagens para o 1º e 2º ano de escolaridade. Individualmente, em cada uma das crianças, devem ser promovidas aprendizagens com patins - marchar variando o ritmo e a amplitude da passada e tentando manter o equilíbrio; deslizar de “cócoras”, após impulso de um colega, mantendo os patins paralelos e os braços à frente, elevando-se (sem perder o equilíbrio) e baixando-se para se sentar antes de parar; deslizar sobre um patim, apoiando-o um passo à frente e deslocando o peso do corpo para esse apoio, mantendo-se em equilíbrio até se imobilizar totalmente e, por último, deslizar para a frente com impulso alternado de um e outro pé, colocando o peso do corpo sobre o patim de apoio e movimentando os braços em harmonia com o deslocamento – aprendizagens em percursos montados com o intuito de trabalhar diversas habilidades – subir para um plano superior (mesa, plinto ou outra superfície), apoiando as mãos e elevando a bacia para apoiar um dos joelhos, mantendo os braços em extensão; suspender e balançar numa barra; deslocar-se em suspensão, lateralmente e frontalmente, de uma à outra extremidade da barra, com pega alternada; deslocar-se para a frente, para os lados e para trás sobre superfícies reduzidas e elevadas tentando manter o equilíbrio; transpor obstáculos sucessivos, em corrida, colocados a distâncias irregulares; saltar de um plano superior realizando, durante o voo, uma figura à sua escolha, ou voltas e fazendo a receção ao solo de forma equilibrada; realizar saltos “de coelho” no solo, com amplitudes variadas, evitando o avanço dos ombros no momento do apoio das mãos; realizar cambalhota à frente no colchão, terminando a pés juntos, mantendo a mesma direção durante o enrolamento; realizar cambalhota à retaguarda sobre um colchão num plano inclinado, com repulsão dos braços na fase final e terminando com as pernas afastadas; rolar à frente numa barra baixa, sem interrupção do movimento e com receção em segurança; subir e descer um espaldar percorrendo todos os degraus deslocando-se para ambos os lados; e, por último; subir e descer uma corda suspensa, com nós, com a ação coordenada dos membros inferiores e superiores – também deverá ser promovida a aquisição de habilidades com prancha ou skate nomeadamente deslizar sentado e deitado após impulso das mãos ou dos pés tentando manter o equilíbrio.
Relativamente às orientações sobre o bloco de jogos, para o 1º e 2º ano, é proposto que se realizem jogos infantis, com regras definidas, e que durante esses jogos exista oportunidade de se trabalharem: posições de equilíbrio; deslocamentos com fintas e mudanças de direção e velocidade; combinações de apoios variados e associados com corrida; e, por último, lançamentos e pontapés de precisão e à distância.
Para o 3º e 4º são considerados os blocos de ginástica – realização de habilidades gímnicas básicas em sequências no solo e em aparelhos, combinando as ações com fluidez e harmonia de movimento – o bloco de jogos já considerado para o 1º e 2º ano e um dos seguintes quatro blocos: atividades rítmicas e expressivas – combinação de deslocamentos, movimentos não locomotores e equilíbrios adequados à expressão de motivos ou temas combinados com os colegas e professor, de acordo com a estrutura rítmica e melodia de composições musicais- percursos na natureza - escolha e realização de habilidades apropriadas em percursos na natureza, de acordo com as características do terreno e os sinais de orientação, colaborando com os colegas e respeitando as regras de segurança e preservação do ambiente – patinagem - patinar com equilíbrio e segurança, ajustando as suas ações para orientar o seu deslocamento com intencionalidade na realização de percursos variados – ou natação. Nos próximos parágrafos serão apresentadas algumas orientações relativas às aprendizagens que poderão ser feitas em cada um destes blocos.
Dentro do bloco de ginástica, para o 3º e 4º ano, devem desenhar-se percursos criando oportunidades para que a criança: realize cambalhota à frente num plano inclinado, terminando com as pernas afastadas e em extensão; realize salto de “coelho” para o plinto longitudinal, após corrida de balanço e chamada a pés juntos, com apoio na extremidade mais próxima, seguida de salto de eixo com o apoio das mãos na outra extremidade; realize uma roda, com apoio alternado das mãos na “cabeça” do plinto, passando as pernas o mais alto possível, com receção equilibrada do outro lado em apoio alternado dos pés; realize um pino de cabeça aproximando-se da vertical, beneficiando de ajuda de um companheiro ou de apoio no espaldar; realize um rolamento à retaguarda suspenso na barra, passando as pernas entre os braços, soltando-se com oportunidade para receção em pé no solo; realize balanços na barra executando movimentos de fecho e abertura, com saída equilibrada à retaguarda; salte à corda em corrida e no local (a pés juntos e pé coxinho), com coordenação e fluidez de movimentos; salte à corda, movimentada pelos companheiros, entrando e saindo sem lhe tocar; e, por último, lance e receba o arco com as duas mãos no plano horizontal, posicionando-se para ficar dentro do arco na receção. À medida que a criança se vai sentido confortável no domínio de algumas destas habilidades pode começar a combiná-las em sequências como, por exemplo, saltar para o espaldar apoiando os pés e as mãos, virar-se de costas e saltar para o chão realizando meia pirueta e terminando com uma receção equilibrada, ou, subir para pino num plano vertical apoiando as mãos num colchão, aproximar-se o mais possível desse plano vertical e sair em cambalhota à frente.
Relativamente ao bloco de jogos, comparativamente às orientações estabelecidas para o 1º e 2º ano, no 3º e 4º as orientações de aprendizagem já se começam a aproximar mais dos princípios táticos dos jogos coletivos. Durante estes dois anos devem criar-se contextos nos quais a criança: receba a bola com as duas mãos e se enquadre ofensivamente para que de seguida passe a um companheiro desmarcado utilizando, se necessário, fintas de passe e rotações sobre um pé; realize uma marcação a um adversário escolhido quando a sua equipa perde a bola; se desmarque fintando, se necessário, o seu adversário direto criando linhas de passe; como guarda-redes, se enquadre com a bola para impedir o golo; e, por último, com uma raquete impulsionar a bola na vertical e batê-la acima da cabeça, imprimindo à bola uma trajetória tensa, numa direção determinada. Todas estas aprendizagens podem ser conseguidas em jogos como, por exemplo, a rabia, o jogo de passes, bola ao capitão e adaptações ao jogo de ténis.
Passando agora para os blocos opcionais para o 3º e 4º ano de escolaridade e começando com bloco de patinagem poderão ser promovidas aprendizagens como: arrancar para a frente, para a esquerda e para a direita, apoiando o patim na direção desejada, coordenando a ação dos membros inferiores com a inclinação do tronco; deslizar para trás com os patins paralelos, após impulso inicial de um colega ou após impulso na parede; deslizar para a frente e também para trás, afastando e juntando os pés em movimento, desenhando círculos no chão; travar em deslize para trás apoiando o travão no solo e ficando em condições de iniciar novo deslize; e, por último, realizar meia volta em deslocamento para a frente ou para trás, invertendo a orientação corporal e continuando o deslize no mesmo sentido.
Dentro do bloco opcional de atividades rítmicas e expressivas poderão ser promovidas, quer individualmente, quer em pares ou em grupos, aprendizagens como: o aperfeiçoamento da execução de frases de movimento, dadas pelo professor, integrando as habilidades motoras já conhecidas, com fluidez de movimentos e em sintonia com a música; a movimentação com o companheiro, realizando as mesmas ações; e, por último, a criação de pequenas sequências de movimentos para expressar a sua sensibilidade a temas sugeridos pelo professor, que inspirem diferentes modos e qualidades de movimento e apresenta-los à turma com um tema musical escolhido.
Caso se opte pelo bloco opcional de percursos na natureza o objetivo será o de promover contextos nos quais as crianças colaborem em equipa interpretando sinais informativos simples, para que esta, acompanhada pelo professor e colaboradores, cumpra um percurso na natureza (mata, bosque, montanha, praia…etc.) conseguindo manter o sentido de orientação e identificando pontos de referência.
O último bloco opcional considerado nas orientações para as aprendizagens no 3º e 4º ano de escolaridade é o bloco de natação. Enquadradas neste bloco, e respeitando o nível introdutório da criança nesta modalidade, deverão ser promovidas aprendizagens como: coordenar a inspiração e a expiração em diversas situações simples, fazendo a inspiração curta e a expiração completa ativa e prolongada só pela boca, só pelo nariz e simultaneamente pelas duas vias; flutuar em equilíbrio, em diferentes posições e combinar as posições de flutuação em sequências; associar o mergulho às diferentes posições de flutuação abrindo os olhos durante a imersão para se deslocar com intencionalidade em tarefas simples como apanhar objetos ou seguir colegas; deslocar-se em flutuação, coordenando as ações propulsivas das pernas e braços com a respiração em diferentes planos de água e eixos corporais, explorando a resistência da água e orientando-se com intencionalidade para transportar, receber e passar objetos ou seguir colegas; e, por último, saltar para a piscina, partindo de posições e apoios variados (pés, pés e mãos, joelhos, frontal e lateral), mergulhando para apanhar um objeto no fundo e voltar para uma posição de flutuação (Educação, 2018)




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   44   45   46   47   48   49   50   51   52


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal