Orientadora: Professora Doutora Maria Helena Santa-Clara Pombo Rodrigues Júri: Presidente



Baixar 1.53 Mb.
Página48/52
Encontro30.06.2021
Tamanho1.53 Mb.
1   ...   44   45   46   47   48   49   50   51   52

5 - Conclusão

Olhando para o ano de estágio existiram momentos de observação, de aprendizagem, de intervenção e de evolução. Tomando estas palavras como um ciclo, que com a experiência, fica mais evidente. O sentimento que cada qual necessita do seu tempo, foi das ideias mais preponderantes neste ano de estágio. Todo o ser humano é capaz de evoluir, se tiver oportunidades e as aproveitar.


Felizmente o mundo da criança é um mundo enorme, um mundo apaixonante. A oportunidade de trabalhar com diferentes idades e com diferentes professores, transmitiu a tranquilidade de que as pessoas podem ser diferentes, com os seus diferentes modos de trabalho, quando a intenção é ensinar estes futuros adultos, tudo se proporciona. Belo sentimento este, que se sente, quando os vimos evoluir. A alegria de ver uma criança a conseguir cumprir um desafio pela primeira vez, é algo que só quem gosta deste mundo percebe, mesmo que todos os adultos tenham sido crianças.
Depara-se como algo injusto o não poder ou saber aproveitar esta fase da vida. É um dos momentos onde se vê a felicidade mais pura, onde o simples brincar é espontâneo, menos pensado, menos critico, aprende-se sem se perceber e aparecem sorrisos que é difícil não querer cuidar. O dever neste estágio foi aprender, ganhar experiência para o futuro profissional, certo, mas acima de tudo dar mais momentos genuínos e compreensão por algo que está tantas vezes escondido nos adultos, que é o bom de ser criança. Elas hoje não entendem, como é boa essa fase da vida, mas certamente vão aperceber-se mais tarde.
Foram partilhados diversos momentos com diversas idades, tantas personalidades diferentes que é difícil de dizer que este mundo não é rico. As propostas de trabalho, apesar de serem concretas aos olhos dos adultos, apresentam muitas vezes a variável surpresa, fazendo com que apareça a necessidade de se adaptar ou simplesmente de explicar novamente com a linguagem adequada ao aluno. Também foi possível observar neles a inocência nuns momentos proporcionando sorrisos entre os adultos e a perspicácia noutros fazendo com que nos crie espanto.

Certamente que esta experiência trouxe bastantes dificuldades ao estagiário, apresentando momentos de sensação de menor capacidade e sabedoria durante o seu trajeto, mas o certo é que hoje este sente que está mais preparado do que estava. Amanhã certamente que estará mais que hoje. “Pé ante pé” se obtém um conjunto de paços pequenos, conjunto esse originará um trajeto maior e daí para frente continua a história.





Compartilhe com seus amigos:
1   ...   44   45   46   47   48   49   50   51   52


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal