Organizadora s



Baixar 18.73 Mb.
Pdf preview
Página92/102
Encontro22.07.2022
Tamanho18.73 Mb.
#24328
1   ...   88   89   90   91   92   93   94   95   ...   102
Documento Curricular do Estado do RN Educacao Infantil ebook final 2018(1)
CAÇA PREDATORIA
APROFUNDANDO O TEMA
Destaca-se, neste documento, a experiência educativa para a Educação 
Infantil desenvolvida na cidade de Reggio Emilia, na Itália, idealizado por 
Loris Malaguzzi, na qual ampliam-se as discussões relativas à necessi-
dade das Instituições de Educação Infantil sistematizarem Documenta-
ção Pedagógica que auxiliarão na avaliação individual, no planejamento 
do currículo e na prestação de contas da instrução. (EDWARDS; GANDINI; 
FORMAN, 1999).
A ideia central está na sistematização de percursos a partir de relatos de 
situações cotidianas, fotografias, desenhos, produções das crianças, den-
tro outros instrumentos, o que implica observar, escolher os materiais 
de registros de acordo com o objetivos e finalidades da avaliação, bem 
como organizá-los.


158
AVALIAÇÃO E TRANSIÇÕES
 Avaliação do/em Contexto
A documentação pode incidir sobre vários aspectos com finalidades va-
riadas, podendo atuar sobre o processo de desenvolvimento e aprendi-
zagem das crianças, trajetória de um projeto de pesquisa ou ainda so-
bre o projeto político pedagógico da instituição, ajudando ao professor 
a direcionar sua prática, fazendo-o refletir sobre seus fazeres, a fim de 
repensar ações e estratégias.
Além disso, estará a favor das crianças quando estas escolhem, junto ao 
professor, os elementos que irão compor sua documentação - percurso 
educativo, bem como dos pais, configurando-a como instrumento que 
permite conhecer o trabalho pedagógico desenvolvido na instituição e o 
desenvolvimento dos seus filhos.
Além de portfólios e outras estratégias de documentação pedagógica, 
um instrumento que tem sido comumente utilizado, e que pode, como 
foi visto, compor os instrumentos destacados acima, é o relatório de 
avaliação. Muitas vezes, esse instrumento, além de possibilitar o acom-
panhamento periódico pelas famílias dos processos de aprendizagem e 
desenvolvimento de suas crianças, garante um registro comprobatório 
nos documentos escolares como os diários de turma e fichas individuais 
das crianças. 
Esta prática atende ao que foi definido na LDB (BRASIL, 2013), no artigo 31, 
que reforça a orientação de avaliação sem objetivo de promoção, a carga 
horária anual mínima de 800 horas, distribuídas por um mínimo de 200 
dias letivos e, aponta a necessidade de controle de frequência mínima 
(60%) e de expedição de documento comprobatório. 
Os relatórios de avaliação, elaborados pelos professores e professoras 
para cada criança, são documentos onde se registra a frequência e as 
características da criança, bem como o que ela já é capaz de realizar 
sozinha, o que consegue fazer com ajuda do outro e o que ainda não 
consegue fazer autonomamente, seus gostos e preferências, dentro ou-
tros aspectos. 
O relatório deve ser escrito de forma que seja possível perceber o olhar 
atento do adulto sobre a criança, seus interesses, suas ações e reações 
para que, partindo desse contexto, se repense novas intervenções. Nesse 
sentido, os relatórios não avaliam a criança, mas o trabalho pedagógico 
como um todo, que envolve todo o processo de aprendizagem e desen-
volvimento na instituição.



Baixar 18.73 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   88   89   90   91   92   93   94   95   ...   102




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal