Olá Estudante, seja muito bem-vindo(a)!



Baixar 27.67 Mb.
Pdf preview
Página218/332
Encontro10.08.2021
Tamanho27.67 Mb.
#16739
1   ...   214   215   216   217   218   219   220   221   ...   332
EM 3ano V3 PF
A ORIGEM DO PODER
Foucault também desenvolveu seu método de pesquisa à maneira de uma genealogia, inspirado em 
Nietzsche. Como o filósofo alemão, adotou como ponto de partida a noção de que os valores – o bem e o 
mal, o verdadeiro e o falso, o certo e o errado, o sadio e o doente etc. – são consagrados historicamente 
em função de interesses relativos ao poder dentro da sociedade. 
Em outras palavras, a definição do que é bom, verdadeiro ou sadio depende das instâncias nas quais o 
poder se encontra. Na visão de Foucault, esse poder não seria essencialmente de repressão ou de cen-
sura, mas antes um poder criador, no sentido de que produz a realidade e seus conceitos. em seu livro 
Vigiar e punir: uma genealogia do poder, ele explica esse seu entendimento do que é o poder: 
É preciso cessar de sempre descrever os efeitos do poder em termos negativos: ele “ex-
clui”, “reprime”, “recalca”, “censura”, “discrimina”, “máscara”, “esconde”. Na verdade, o poder 
produz: produz o real; produz os domínios de objetos e os rituais de verdade (
FOUCAULT, 
1975, p.
 110).
Nessa mesma obra, Foucault acompanha a evolução dos mecanismos de controle social e de punição, 
que se tornaram cada vez menos visíveis e mais racionalizados. Caracteriza a sociedade contemporâ-
nea como uma sociedade disciplinar, na qual prevalece a produção de práticas disciplinares de vigilân-
cia e controles constantes, que se estendem a todos os âmbitos da vida dos indivíduos. 
Uma das formas mais eficientes dessa vigilância e disciplina se dá, no seu entender, por meio de dis-
cursos e práticas científicas aparentemente neutras e racionais, que procuram normatizar o com-
portamento dos indivíduos. Exemplo disso seria o tratamento científico dado à sexualidade, no qual 
o comportamento sexual é normatizado por meio do convencimento racional dos indivíduos sobre os 
cuidados necessários à sua vida nesse âmbito. 
Desse modo, assumindo a face do saber, o poder, segundo Foucault, atinge os indivíduos em seu corpo
em seu comportamento e em seus sentimentos. Assim, como o poder encontra-se em múltiplos espa-
ços, a resistência a esse estado de coisas não caberia, para o filósofo, a um partido ou classe revolucio-
nária, pois estes se dirigiriam a um único foco de poder. Seria necessária, portanto, a ação de múltiplos 
pontos de resistência. 

Baixar 27.67 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   214   215   216   217   218   219   220   221   ...   332




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal