Oficina de história: volume 1


Vaso. Cerâmica com incisões geométricas, c. 1900 a.C



Baixar 10.24 Mb.
Página73/556
Encontro08.10.2019
Tamanho10.24 Mb.
1   ...   69   70   71   72   73   74   75   76   ...   556
Vaso. Cerâmica com incisões geométricas, c. 1900 a.C.

MUSEU ASHMOLEAN, UNIVERSIDADE DE OXFORD, INGLATERRA



Jarro decorado com máscaras de leões, deusas-serpente e flores de lótus. Cerâmica pintada, Faras, Sudão, c. século I.

MUSEU BRITÂNICO, LONDRES, INGLATERRA



Taça em forma de tulipa. Cerâmica, Cultura de Kerma, c. 1750-1550 a.C.

Verificação de leitura 4 conforme tabelas das páginas 8 e 9.

Faça em seu caderno

1 Explique como o processo de ressecamento da região do Saara articulou-se à formação do Egito Antigo. DL/SP/CA/H26

2 Elabore um infográfico com a divisão social do Egito Antigo. DL/H11

3 Aponte o papel e o significado dos faraós para a sociedade e a economia egípcias. DL/SP/CA/H9

4 Faça uma comparação entre a religião egípcia tradicional e o culto criado pelo faraó Amenófis IV.

→ DL/SP/H1/H3



5 Explique o significado das múmias na cultura egípcia. DL/SP/CA/H1

6 Qual era a importância econômica do Reino de Kush? DL/SP/H9

7 O que eram as Candaces? DL/SP

Página 51

5 Os povos semitas

Desde a Antiguidade, há um conjunto heterogêneo de povos considerados semitas: fenícios, hebreus, amoritas, cananeus, sírios, arameus e árabes. A origem desses povos é bastante incerta. Segundo os relatos bíblicos, seriam os descendentes de Sem, um dos filhos de Noé, e, após o Dilúvio Universal, teriam povoado o norte da península Arábica, a Palestina e a Mesopotâmia.

Do ponto de vista histórico, há três hipóteses fundamentais. Os semitas teriam se originado na Etiópia e depois se estabelecido na Arábia e no Oriente Médio. A segunda formulação sustenta que os semitas seriam originários da região ao sul da Mesopotâmia. A terceira, talvez a mais convincente, aponta a Arábia como a pátria original dos povos semitas, que, a partir de 3500 a.C., teriam migrado sucessivamente para outras regiões em busca de terras férteis.

Para essa última perspectiva, a península Arábica teria sido, até cerca de 6000 a.C., uma região de terras férteis. A partir de então, teria ocorrido um processo de desertificação, semelhante ao que ocorrera na região do Saara, com secas constantes, esgotamento de rios e alargamento progressivo das áreas desérticas. Com a produtividade decrescente, os diversos povos semitas teriam deixado a região em busca de terras mais férteis, encontradas na Mesopotâmia e no Egito.

OS FENÍCIOS

Grupos fenícios estabeleceram-se na região que atualmente compreende o Líbano e parte da Síria, na costa Oriental do Mediterrâneo, em torno de 3000 a.C. A área ocupada era constituída por uma estreita faixa de terra limitada por uma cadeia de montanhas (a cadeia do Líbano) que dificultava a sua transposição e a expansão territorial. Pequenos rios temporários que transbordavam nas estações de chuvas e secavam durante o verão permitiam o desenvolvimento de uma agricultura de cereais, legumes, linho e algodão, além do cultivo de oliveiras, figueiras e videiras. A exploração das florestas próximas às montanhas garantiu a extração de madeira de qualidade (pinhos, cedros e ciprestes) para a fabricação de navios e para as construções.

Os tecidos bordados e tingidos caracterizaram o artesanato fenício. A tintura natural era extraída de um molusco, o múrice, e oferecia vários tons de púrpura, a cor que representava a riqueza, a divindade e o poder durante a Antiguidade. A denominação Fenícia significa "terra da púrpura" (Phoiníke, em grego), uma constatação da importância de seus tecidos.

Linha do tempo (adaptada)






Compartilhe com seus amigos:
1   ...   69   70   71   72   73   74   75   76   ...   556


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal