Oficina de história: volume 1


II.8 - Um trabalho inaugural no Brasil



Baixar 10.24 Mb.
Página430/556
Encontro08.10.2019
Tamanho10.24 Mb.
1   ...   426   427   428   429   430   431   432   433   ...   556
II.8 - Um trabalho inaugural no Brasil

Pouco se tem produzido nesse campo no Brasil, quase intocado pelos debates e movimentos de renovação teórica aqui comentados. A maioria dos trabalhos relativos à HC brasileira tem sido realizada por historiadores portugueses e tratam do período colonial, com especial ênfase na cartografia dos descobrimentos. Podemos afirmar que, de forma ainda esparsa, alguns trabalhos acadêmicos pioneiros têm surgido em resposta ao movimento de renovação e alargamento do campo da HC. Uma exceção é a tese da geógrafa brasileira Enali DE BIAGGI (2000), intitulada La Cartographie et les représentations du territoire au Brésil. Ao conceber os mapas como construções sociais e enfatizar sua dimensão discursiva, De Biaggi, como tantos autores aqui analisados, se mostra devedora das proposições teóricas e epistemológicas de B. Harley e C. Jacob. A tese apresenta um painel histórico da produção cartográfica no e sobre o Brasil, a partir de uma preocupação essencialmente geográfica, qual seja a de revelar a contribuição da cartografia na construção desse grande território. Mas a autora empreende também uma investigação histórica sobre os contextos científicos e políticos que conduziram à realização das cartas geográficas, colocando em evidência os atores sociais envolvidos e as relações entre a produção cartográfica internacional e a produção local [...] Por outro lado, tal dimensão permite à autora construir uma primeira periodização do tema e equilibrar sua análise entre os diferentes períodos, escapando à forte tradição dos estudos da cartografia brasileira de privilegiar o período colonial. A importância do trabalho de De Biaggi reside essencialmente no ponto de visada – para usar uma metáfora cartográfica – de sua análise: a trajetória da cartografia brasileira nos seus processos específicos, processos que engendram as representações próprias do território brasileiro. Tais representações têm, evidentemente, origem na cartografia europeia, mas são construídas em um contexto específico, no qual a tradição ocidental é confrontada com uma nova paisagem, um outro contexto social, diferentes relações de poder e padrões culturais.






Compartilhe com seus amigos:
1   ...   426   427   428   429   430   431   432   433   ...   556


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal