Oficina de história: volume 1


CRIACIONISMO E EVOLUCIONISMO



Baixar 10.24 Mb.
Página39/556
Encontro08.10.2019
Tamanho10.24 Mb.
1   ...   35   36   37   38   39   40   41   42   ...   556
CRIACIONISMO E EVOLUCIONISMO

Stanford Encyclopedia of Philosophy

"Em um nível mais amplo, um criacionista é alguém que acredita em um Deus que é o criador absoluto do céu e da terra, do nada, por um ato de livre-arbítrio [...] Cristãos, judeus e muçulmanos são todos criacionistas neste sentido. [...] Criacionismo significa a tomada da Bíblia, particularmente os primeiros capítulos de Gênesis, como literalmente verdadeiros guias para a história do universo e da história da vida, incluindo os seres humanos, aqui na terra [...].

[...] os criacionistas se opõem fortemente a um mundo [causado] pela evolução, particularmente a um mundo como descrito por Charles Darwin em seu livro A Origem das Espécies. Criacionistas (certamente criacionistas tradicionais) [são] contra o fato da evolução, ou seja, que todos os organismos vivos e mortos são os produtos finais de um processo natural de desenvolvimento de algumas formas, talvez, em última análise a partir de materiais inorgânicos ('origem comum')."

Disponível em: http://plato.stanford.edu/entries/creationism/. Acesso em: 16 nov. 2012.

"Não oferece dúvida alguma que muitas espécies se desenvolveram de uma forma excessivamente gradual. [...] Em cada continente, indo do norte ao sul, das terras baixas às regiões elevadas etc., encontramos uma série de espécies análogas ou muito próximas; notamos o mesmo fato em certos continentes separados, mas que, temos toda a razão em acreditá-lo, foram outrora reunidos. [...] É evidente, demais, que uma série de espécies extintas se ligam da maneira mais estreita a outras espécies que existem atualmente, ou que existiam recentemente ainda[...]

Hoje [...] quase todos os naturalistas admitem o grande princípio da evolução. Há, contudo, quem acredite ainda que as espécies têm subitamente produzido, por meios ainda inexplicáveis, formas novas totalmente diferentes [...] No ponto de vista científico, e mesmo conduzindo a estudos ulteriores, há apenas pouca diferença entre a crença de novas formas terem sido produzidas subitamente de uma maneira inexplicável pelas antigas formas muito diferentes, e a velha crença na criação das espécies por meio do barro.

DARWIN, C. A origem das espécies. Porto: Lello & Irmão, 2009. p. 269-270 e 548.



CAPELA SISTINA, VATICANO, ITÁLIA






Compartilhe com seus amigos:
1   ...   35   36   37   38   39   40   41   42   ...   556


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal