Oficina de história: volume 1



Baixar 10.24 Mb.
Página204/556
Encontro08.10.2019
Tamanho10.24 Mb.
1   ...   200   201   202   203   204   205   206   207   ...   556
DE OLHO NOS CONCEITOS

Feudalismo/sistema feudal

Contrato feudo-vassálico

Reforma Gregoriana

Agostinismo político

Poder temporal/poder religioso

Antropocentrismo

Teocentrismo

Humanismo

Renascimento



Os conceitos podem ser usados como sondagem dos conhecimentos prévios, ponto de partida para um percurso conceitual para o capítulo e/ou verificação de aprendizagem. Sugerimos a elaboração de um glossário conceitual por parte dos estudantes.

MUSEU DO LOUVRE, PARIS, FRANÇA



Monalisa (La Gioconda), Leonardo Da Vinci. Óleo sobre madeira, c. 1503-1506.
Página 148

Professor(a): Pode ser interessante lembrar aos estudantes que a discussão sobre o conceito de tempo é ininterrupta quando estudamos História. Este livro a explora em vários momentos e é importante que os estudantes sejam estimulados a reco nhecer as diferentes formas de perceber o tempo, seus movimentos, sua passagem. É também necessário retomar noções centrais dessa discussão, como a de simultaneidade, alertando-os para o fato de que várias das experiências históricas analisadas ocorrem simultaneamente ou em períodos muito próximos – assim como hoje há inúmeros processos em curso que, em diversos casos, provocam interferências recíprocas.

1 O feudalismo

Por muitos séculos os ofícios agrícolas constituíram a principal atividade desenvolvida pelos seres humanos. Terras férteis, ferramentas e técnicas adequadas, mão de obra abundante e clima favorável eram garantias de prosperidade ou, pelo menos, de sobrevivência para as sociedades humanas.

Assim, durante a Idade Média (séculos V a XV), a paisagem europeia continuava essencialmente rural. As extensas florestas abrigavam, em seu interior, espaços quase sem árvores, clareiras mais ou menos vastas, onde se desenvolvia o cultivo da terra.

Na Idade Média a vida seguia o ritmo do tempo natural, dado pela oposição entre o dia e a noite, e pela sequência das estações do ano. A atividade exaustiva dos períodos de semeadura e colheita contrastava com as longas pausas da entressafra, determinadas pelo inverno ou por outras ocorrências naturais. As noites, ainda não dominadas pelas luzes artificiais, eram marcadas pelo medo das forças demoníacas e de poderosos seres imaginários.

A SOCIEDADE FEUDAL

A posse da terra definia as diferenças entre os grupos sociais no período medieval. No topo da sociedade figuravam os clérigos e os guerreiros, senhores dos domínios que cobriam o território europeu. A ambos cabia a direção da sociedade.

Os clérigos eram os portadores da tradição cristã e deviam zelar pela manutenção de seus princípios no seio da comunidade europeia. Deviam combater o mal e os pecados com as armas da doutrina religiosa.

Os guerreiros possuíam a direção militar da sociedade medieval. Empunhavam suas armas contra os inimigos da fé cristã e os agressores externos. Muitas vezes, no entanto, nobres cristãos lutavam entre si em defesa da honra – ultrajada pela quebra de algum acordo ou pela ofensa moral a alguma dama – ou pelo desejo de mais terras e riquezas.

A direção religiosa exercida pelos clérigos e a função guerreira dos nobres eram sustentadas pela posse de terras e pela atividade agrícola a cargo dos trabalhadores.

A Igreja era a maior detentora de terras no período, e seu patrimônio não cessava de crescer. Seus domínios não eram divididos em herança. Ao contrário, os guerreiros comumente deixavam parte de seus bens (em geral porções de terra) para a Igreja em testamentos, procurando, com a caridade, a salvação de suas almas.

Já os guerreiros precisavam de recursos para a aquisição de cavalos e armas (espadas, escudos, armaduras etc.). Terras e camponeses eram indispensáveis para a vida dessa aristocracia. Quanto maior fosse a capacidade militar de um nobre, tanto maior sua possibilidade de conquistar mais domí-






Compartilhe com seus amigos:
1   ...   200   201   202   203   204   205   206   207   ...   556


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal