Obediência a Deus Texto



Baixar 23.22 Kb.
Página3/4
Encontro17.03.2020
Tamanho23.22 Kb.
1   2   3   4


2. O exemplo de Abraão


No oposto do exemplo do Saul existe o exemplo de Abraão. Provavelmente todos conhecemos a história de Abraão e Isaque. Isaque era o único filho de Abraão e Sarah. Éra também o filho prometido por Deus e pelo qual esperou por muitos anos. Mesmo assim, um dia, Deus mandou Abraão sacrificar Isaque: Génesis 22:1-2  Deus sabia perfeitamente quão grande era o amor de Abraão por Isaac. Ele sabia que era “o seu único filho que ele amava. Sobretudo porque foi Deus que lhe deu Isaque. No entanto, amava Abraão mais Isaac, a benção de Deus, do que ao próprio Deus? Tendo de escolher entre os dois, quem ele iria realmente escolher? Submetia-se ele à vontade de Deus, mesmo que isso implicasse um altíssimo custo pessoal ou, revelava-se como Saul, fazendo o que ele próprio queria? Colocando a pergunta a nós mesmos: seguimos Deus porque queremos realmente conhecê-Lo e ter a Sua amizade; ou seguimo-Lo só por causa das Suas bênçãos, os “Isaques” que Ele nos deu, ou esperamos que Ele nos dará? Honestamente o que faríamos se, como no caso de Abraão, fossemos chamados a pôr no altar a maior das bênçãos recebidas por Deus, ou que esperamos que Ele nos dê? Seriamos capazes de o fazer? Apesar das bênçãos do Senhor serem incontáveis não é suposto serem elas o nosso objetivo na relação com Ele. O nosso foco deve ser conhecê-Lo intimamente E AO SEU MARAVILHOSO FILHO, JESUS CRISTO.

Génesis 22:3-10 Abraão fez exatamente o que Deus lhe tinha dito. Seguramente não foi a coisa mais agradável da sua vida. Ele, igual aos outros homens na Bíblia, não eram robôs a executar a vontade de Deus de forma mecânica. Eles eram como nós, humanos com livre vontade que escolheram submeter-se a Deus por vontade própria. A sua obediência não era automática mas “VINHA DO CORAÇÃO.” Esta é a única obediência de que fala a palavra de Deus. Deus não queria robôs, homens de gelo que executariam a sua vontade mecanicamente sem ser pelo coração. Ele queria gente que O AMASSE COM TODO O SEU CORAÇÃO, ALMA, MENTE E FORÇA. (Marcos 12:30) Ele queria seres com livre vontade que decidiam a partir DO CORAÇÃO submeterem-se à vontade de Deus. Voltando a Abraão, ele seguiu a Palavra de Deus apesar de parecer implicar a perca do seu único filho. Porém quando chegou ao momento decisivo o Senhor interferiu: Génesis 22: 11-12, 15-18 O propósito desta prova foi o de verificar se Abraão ia obedecer a Deus; mesmo que isso implicasse o sacrifício da Sua bênção. Saul e Abraão foram ambos abençoados por Deus. O primeiro foi feito rei de Israel. O segundo teve a promessa de que, através da sua semente todas as nações seriam abençoadas. Todavia havia uma grande diferença entre eles. A sua diferença era que o primeiro, Saul, procurava as bênçãos e a sua defesa. Isso em contrapartida fez que entrasse em desobediência e caísse.

Por outro lado, o segundo, Abraão, procurava Aquele que abençoa, recuperando o seu filho juntamente com a confirmação de que a sua semente e ele seriam abençoados.

 




Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal