Obediência a Deus Texto


A Obediência a Deus é melhor que o sacrifício



Baixar 23.22 Kb.
Página2/4
Encontro17.03.2020
Tamanho23.22 Kb.
1   2   3   4

1.A Obediência a Deus é melhor que o sacrifício


Em I Samuel há uma história bem conhecida: a história da ascendência e da queda de Saul durante o reino de Israel. Saul foi escolhido por Deus de ser o primeiro rei de Israel. Inicialmente ele era um homem humilde. De facto no dia da sua proclamação como rei ele escondia-se do povo (I Samuel 10:22)! Seja como fôr, a sua humildade não durou muito tempo. Em pouco tempo se tornou orgulhoso e apressado na liderança do seu povo em vez de estar submisso à liderança do Senhor. Em I Samuel 13 vemos a sua primeira rebelião. Saul e o povo estavam à espera da chegada de Samuel para um sacrifício ao Senhor enquanto os Filisteus estavam prontos para o combate no outro lado do rio. Porém, Samuel estava atrasado. Sentindo a pressão da situação Saul fez algo que não devia ter feito: ele próprio fez o sacrifício. O obediente espera por Deus e segue fielmente as Suas instruções, custe o que custar. Por outro lado, o desobediente é obediente quando tudo corre bem. Por isso quando as situações não evoluem da forma esperada, ele faz à sua maneira. Saul pensou ter esperado demasiado e quis fazer algo. Samuel chegou exatamente na altura em que Saul tinha terminado o sacrifício. Porém, não lhe trazia boas notícias. I Samuel 13:13-14. Este foi provavelmente o teste critico para Saul. Se ele passasse o teste, se ele obedecesse ao Senhor, o seu reinado seria estabelecido. Se ele não obedecesse, perdia o seu reino. Tal como Samuel lhe disse: “porque agora o Senhor teria confirmado o teu reino sobre Israel para sempre. AGORA, porém, não subsistirá o teu reino”. Obviamente Saul não passou no teste de obediência a Deus. Ao ver que Samuel não aparecia, ele tomou a sua própria decisão em vez de obedecer à vontade de Deus.

Mais tarde vamos vê-lo a repetir o mesmo pecado. Em I Samuel 15:1-3 Deus deu a Saul ordem para destruir Amalec completamente. Os versículos 7-9 contam-nos o que ele acabou por fazer:



Apesar de Saul ter uma INSTRUÇÃO clara de Deus para destruir totalmente Amalec, Saul não executou a Sua vontade. Mais exatamente, só a executou até ao ponto em que LHE AGRADAVA, a ele e ao povo. Desta forma destruíram O QUE ESTAVAM DISPOSTOS a destruir e salvaguardaram o que NÃO QUERIAM DESTRUIR. Seja como for, isto não é obediência. Obediência a Deus não significa que executes a Sua vontade parcialmente só até ao ponto em que agrada a ti próprio. Ao contrário: significa fazer total e exatamente o que Deus te mandou fazer. Como está escrito em Jeremias: “Maldito aquele que fizer a obra do Senhor negligentemente”

Obediência significa executar o que Deus te mandou fazer, através da Sua Palavra escrita ou, no caso de Saul, por revelação. Somos desobedientes quando fazemos algo que não foi dito por Deus, mesmo se aquilo que estamos a fazer for feito em nome de Deus. O Senhor não quer que sejamos trabalhadores incansáveis fazendo o que nós achamos bom para Ele. Pelo contrário, Ele quer-nos como trabalhadores obedientes, fazendo exactamente o que Ele nos mandou fazer. Saul e o seu povo executaram o trabalho do Senhor duma forma negligente. Segundo ele, não tiveram más intenções. Mais tarde ele diz: “mas o povo tomou do despojo ovelhas e bois, o melhor do interdito, para o sacrificar ao Senhor teu Deus em Gilgal.” ( I Samuel 15:21) O povo queria o sacrifício, NO ENTANTO NÃO QUERIA OBEDECER.

Não importa quantos sacrifícios fazes ao Senhor. O que importa é a tua OBEDIÊNCIA a Ele. Só os sacrifícios que o Senhor mandou fazer são sacrifícios aceitáveis. Serviço genuíno só pode ser aquele SERVIÇO QUE O SENHOR ORDENOU. Tudo para, além disso, mesmo sendo feito em nome Dele é desobediência, ação dirigida pela velha natureza com a aparência da nova. Saul tentou agradar aos homens. Tinha mais consideração pela opinião deles, do que por Deus e pela Sua opinião. Ao aceitar mais tarde haver pecado, o que ele tinha medo de perder não era a sua relação com Deus mas o respeito do povo: “Depois Saul disse: Pequei; honra-me, porém, agora diante dos anciãos do meu povo, e diante de Israel, e volta comigo, para que eu adore ao Senhor teu Deus”. David, o sucessor de Saul também cometeu adultério e assassínio. No entanto quando Nathan o confrontou (II Samuel 12:1-14) a sua preocupação, não era o seu trono mas o seu relacionamento com o Senhor (Salmos 51). Esta foi a razão pela qual David, ao procurar restabelecer a sua relação com Deus, foi absolvido, enquanto Saul, procurando o trono foi rejeitado.



Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal