O sagrado e o Profano



Baixar 0.86 Mb.
Encontro05.07.2022
Tamanho0.86 Mb.
#24151
Filosofia Sagrado e Profano

O Sagrado e o Profano

Filosofia

O Sagrado

Sagrado é todo aquele espaço, objeto, símbolo, que tem um significado especial para uma pessoa ou grupo. A relação com o “sagrado” destaca-se como um fenômeno eminentemente religioso, constituindo um elemento decisivo na vida dos seres humanos e dos grupos nos quais eles se inserem. Nota-se, de fato, que em todas as civilizações e culturas, nas suas mais variadas formas, desde as antigas tradições até as sociedades atuais, o cultivo da religiosidade é exercido como expressão da busca de resposta às questões concernentes ao sentido e aos valores que norteiam o desenvolvimento da existência humana.

O sagrado pode ser descrito como uma oposição ao profano. Defini-los em bases religiosas, neste sentido, é buscar resposta a nossa volta, ou seja, nas pessoas, nos rituais, no ambiente social e cultural a qual ambos se complementam.

Uma vez que não é racional, isto é, que não pode desenvolver-se por conceitos, não podemos indicar o que é verídico ou não no sagrado, pois o mesmo não pode ser invalidado pelo conhecimento científico, trata-se de crença.

Exemplos:

  • A Bíblia Sagrada (Cristianismo)
  • A Caaba (Islamismo)

O Profano

Profano é tudo que não é sagrado, toda a vida comum do dia a dia, os fatos e atos da rotina. Contudo, a diferença entre profano e sagrado só acontece na experiência individual e dos grupos, ou seja, aquilo que é profano ou comum para uns, pode ser sagrado para outros, dependendo de sua experiência religiosa.

O termo profano vem do latim profanus e se

Refere ao que é mundano, ao que não tem

Manifestação do sagrado. Ao dessacralizado.

• Para alguns, o sagrado se resume à igrejas e,

Fora delas, tudo é profano.

Para outros, porém, tudo pode ser sagrado.

Depende do olhar, da interpretação de quem

Vivencia

Na Idade Média

Na Idade Média, o teatro era divido em duas vertentes. O teatro sacro, relacionado aos temas religiosos; E o teatro profano, tal qual as farsas e os jograis, com os temas de caráter popular, cômico e moralizante.

Após a queda do Império Romano, a Igreja Católica controlava a vida dos cidadãos e o teatro foi considerado uma arte profana e satírica e, por esse motivo, foi banido pela Igreja qualquer teatro que não fosse relacionado com temas religiosos até o século XII, quando ele começa a ressurgir na Europa de forma sacra.

O teatro sacro era originalmente textos encenados pelos membros clericais após as missas ou procissões e tinham como temas as passagens bíblicas, os milagres, os mistérios, os sermões, os autos sacramentais, as biografias de santos e os dramas litúrgicos. Muitos deles eram apresentados em latim.

Colégio Estadual Ernesto Carneiro Ribeiro

Disciplina: Filosofia Unidade: I

Prof.ª: Maura Ribeiro

Componentes: Gabriel Dantas, Hennydy Melissa, Jascyane Arielly, Murilo de Almeida, Tainá Azevedo, Raí Dantas.


Baixar 0.86 Mb.

Compartilhe com seus amigos:




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal