O que não sabemos sobre chanchadas e ainda não perguntamos?



Baixar 89.97 Kb.
Encontro29.10.2019
Tamanho89.97 Kb.






Disciplina: Pesquisa em Cinema e Audiovisual II - GCV00247

Curso: “O que não sabemos sobre chanchadas e ainda não perguntamos?”

2017.1


Prof. Rafael de Luna Freire

Quintas, de 9 às 13h.

Local: C-111 (Sala de Projeção), IACS

Pré-requisito: História do Cinema Brasileiro.

(Essa disciplina será oferecida conjuntamente para mestrandos e doutorandos do PPGCOM)

EMENTA


Em função da I Jornada de Estudos em História do Cinema Brasileiro, a ser realizada na Cinemateca do MAM e na UFF, de 16 a 18 de agosto de 2017, esse curso foi proposto tomando como tema o título desse evento:“O que não sabemos sobre chanchadas e ainda não perguntamos?”

Trata-se de um curso destinado a discutir métodos, desafios e propostas de pesquisas históricas sobre o cinema brasileiro, tendo como objeto principal de análise as chanchadas cinematográficas. Por chanchada, entendemos as revistas carnavalescas, os musicais e comédias populares realizadas no Brasil entre 1930 e 1960, que, na visão de alguns autores, constituem o principal gênero cinematográfico brasileiro.

Serão discutidas possibilidades de estudos históricos de viés estético, econômico, social ou tecnológico que aprofundem e renovem a compreensão das chanchadas, através, por exemplo, de pesquisas sobre: modos de produção; filmes, atores ou técnicos e diretores menos estudados; relações com outras cinematografias; permanências e continuidades do gênero, inclusive com o cinema contemporâneo; características de distribuição e exibição; aspectos formais (montagem, fotografia, atuação) etc.

Os alunos serão incentivados a preparar pesquisas a serem submetidas para a Jornada, sendo estimulados, em todo caso, a participarem do evento, aprofundando as discussões do curso em diálogo com pesquisadores e especialistas que estarão reunidos na UFF nessa ocasião.



Bibliografia:

AUGUSTO, Sérgio. Esse mundo é um pandeiro: A chanchada de Getúlio a JK. São Paulo: Companhia das Letras: Cinemateca Brasileira, 1989.

BERNARDET, Jean-Claude. Cinema Brasileiro: Propostas para uma história. 2 ed. São Paulo: Companhia das letras, 2009.

CATANI, Afrânio Mendes; SOUZA, José Inácio de Melo. A chanchada no cinema brasileiro. São Paulo: Brasiliense, 1983.



FONSECA, Rodrigo. A era da neochanchada. O Globo, 4 nov. 2012.

FREIRE, Rafael de Luna. A idéia de gênero nacional no cinema brasileiro: a chanchada e a pornochanchada. In: FABRIS, Maria Rosaria; SOUZA, Gustavo; FERRARAZ, Rogério (orgs.). Estudos de cinema e audiovisual Socine. São Paulo: Socine, 2010.

_______. Descascando o abacaxi carnavalesco da chanchada: a invenção de um gênero cinematográfico nacional. Contracampo, Niterói: UFF, n. 23, 2011.

GATTI, André Piero; FREIRE, Rafael de Luna. Retomando a questão da indústria cinematográfica brasileira. Rio de Janeiro: CAIXA Cultural: Tela Brasilis, 2009.

ORICCHIO, Luiz Zanin. As comédias que vão além do riso. O Estado de S. Paulo, 3 jun. 2013.

RAMOS, Fernão (org). História do cinema brasileiro. São Paulo: Art editora, 1987.

VIEIRA, João Luiz. A chanchada e o cinema carioca (1930-1955). In: RAMOS, Fernão (org). História do cinema brasileiro. São Paulo: Art editora, 1987.

_______. O corpo popular, a chanchada revisitada, ou a comédia carioca por excelência. Acervo, Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, v.16, n.1, jan-jun. 2003.



_______. Este é meu, é seu, é nosso: introdução à paródia no cinema brasileiro. Filme Cultura, Rio de Janeiro: Embrafilme, n.41-42, 1983.


Instituto de Artes e Comunicação Social – IACS

Rua Lara Vilela, 126 - São Domingos – Niterói CEP 24.210-590

Tels.: (21) 2629 9763



Compartilhe com seus amigos:


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal