O que é a Internet



Baixar 204.83 Kb.
Página11/13
Encontro30.06.2021
Tamanho204.83 Kb.
1   ...   5   6   7   8   9   10   11   12   13

Tentativas censórias

Além destes maus e bons, também nas administrações públicas há vozes que pretendem controlar a expressão livre que até agora tem perdurado na rede. São certamente conhecidas as novas resoluções de pendor censório do Congresso estadunidense, que parecem ser agora objecto de análise dos tribunais, pretextando o combate à pornografia ou aos extremismos políticos. Tais resoluções mostram de imediato um desconhecimento do que se passa nas redes, cujo conteúdo é por enquanto tecnicamente incontrolável e onde essas ervas daninhas não ultrapassarão, percentualmente, 1 ou 2% do total.

De facto, a Internet apresenta-se como um espaço livre por ter sido estranha e adversa a qualquer controle administrativo, estatal ou privado, da sua forte liberdade de expressão, admitindo apenas as regras que a própria cibercomunidade vai estabelecido entre si. A auto-regulação que governa a Internet é de tal ordem que a generalidade das complexas regras técnicas de funcionamento foram elas próprias criadas assim, evacuando a normalização técnica de morosos e burocráticos processos de certificação. Considerando a Internet a partir do nosso ângulo de visão como intrinsecamente libertária, não será pois de estranhar a rapidez com que a generalidade dos sítios Web passou a ficar decorada com o laço azul defensor da liberdade de expressão, aquando dos diversos assomos censórios que o Estado tem mostrado, a pretexto duma luta pelos «bons costumes» ou da protecção das crianças. Mais uma vez a auto-regulação da Internet se mostrou eficaz, tendo sido apresentadas soluções técnicas que poderão, mediante um simples sofetuére, impedir o acesso a certos conteúdos, não por decisão estatal mas antes por opção dos próprios utilizadores, que dessa maneira poderão bloquear às crianças o acesso a imagens excessivamente chocantes, um pouco como procede a classificação etária dos espectáculos, que permite aos pais decidirem acerca daquilo a que os filhos menores podem assistir. Antevemos assim que as perspectivas censórias dos congressistas conservadores dos Estados Unidos serão liquidadas rapidamente. E não estarão eles, a pretexto da política de costumes, visando precisamente os movimentos alternativos, que têm encontrado na teia novas possibilidades de divulgação e intercâmbio dos seus pontos de vista, agora a uma escala global?



Compartilhe com seus amigos:
1   ...   5   6   7   8   9   10   11   12   13


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal