O primeiro foi criado em 1770, por um engenheiro de guerra francês, e há mais de 100 anos o desenvolvimento



Baixar 263.95 Kb.
Pdf preview
Página1/26
Encontro08.10.2019
Tamanho263.95 Kb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   26


O primeiro foi criado em 1770, por um engenheiro de 

guerra francês, e há mais de 100 anos o desenvolvimento 

do setor proporciona novas experiências em engenharia

A história e 

a genialidade 

do automóvel

EnErgia

indústria da região investe em tecnologia eólica

ElEiçõEs

Na política existem poucos engenheiros, arquitetos e agrônomos

PErfil

Da piscicultura à literatura: as histórias de Paulo grecco



painel

ano iX  nº 250  janeiro/ 2016

A E A A R P

Associação de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Ribeirão Preto




O fOgO

No final do mês de dezembro de 2015, um acontecimento chocante pegou a todos 

de surpresa. O Museu da língua Portuguesa, instalado na imponente e histórica 

Estação da Luz, na cidade de São Paulo (SP), virou cinzas. O fogo tomou conta do 

lugar e levou consigo a moderna estrutura de audiovisual que contava a história 

do nosso idioma, desde o surgimento até os dias atuais. Menos de 24 horas mais 

tarde, com a apuração da imprensa, soube-se que o processo de liberação do local 

por parte do Corpo de Bombeiros não fora concluído desde a inauguração do lugar, 

há cerca de 10 anos.

Todos já havíamos visto este filme e infelizmente não foi o bastante para apren-

dermos. Em Santa Maria (RS), centenas de vidas foram perdidas ou profundamente 

abaladas em razão do incêndio em uma boate. Há dois anos, o Memorial da América 

Latina também pegou fogo e destruiu uma importante obra de Tomie Otake. Quan-

tas vidas e dinheiro público serão necessários para que todos, iniciativa privada e 

governo, atentem para o fato de que as normas técnicas foram desenvolvidas para 

beneficiar e proteger o cidadão e não para fazê-los investir mais em obras ou ma-

teriais de construção?

Na urgência de inaugurar, ver funcionar, promover ou faturar, coloca-se em risco 

milhares de vidas e investimentos gigantescos. 

Quando da tragédia em Santa Maria, a AEAARP reuniu o Corpo de Bombeiros e 

convidou todos os promotores de eventos da cidade para uma explicação sobre as 

normas e os riscos de não as atender. A entidade investiu em informar os profissionais 

sobre a obrigatoriedade de atentar às exigências normativas, em que pese, algumas 

vezes, o sacrifício da estética. Para isso também deve haver solução.

Não há solução para o fogo quando ele consome vidas, o patrimônio e a história. 

A responsabilidade dos profissionais do sistema CONFEA/CREA e CAU é cotidiana-

mente testada. A técnica deve ser usada para conferir qualidade de vida e segurança 

às pessoas. Desprezá-la não é bom sinal.

Eng. civil Carlos alencastre

palavra do 

presidente 



Horário de funcionamento

aEaarP CrEa

Das 8h às 12h e das 13h às 17h 

Das 8h30 às 16h30

fora deste período, o atendimento é restrito à portaria.

expediente

índice

EsPECial


 

05

O automóvel e a engenharia

agrOnOMia

 

12

Nova tecnologia na pulverização agrícola

MEiO aMbiEntE

 

14

Novo método promete identificar vazamentos na rede de água

AgRiCULTURA 

16

Abelhas em escala comercial

PainEl ElEiçõEs

 

18

São poucos os políticos que são engenheiros, arquitetos

e agrônomos

ENgENHARiA

 

20

indústria da região investe em tecnologia

PErfil


 

22

O colecionador de histórias

CREA-SP

 

25

Comentários aos Artigos 71 e 75

NOTAS E CURSOS

 

26




Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   26


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal