O livro de Urântia


 Os Planos da Perfeição Divina



Baixar 9.33 Mb.
Pdf preview
Página156/675
Encontro29.07.2021
Tamanho9.33 Mb.
1   ...   152   153   154   155   156   157   158   159   ...   675
4. Os Planos da Perfeição Divina

(85.2)


 

7:4.1


 O Filho Eterno está em ligação eterna com o Pai no prosseguimento, com êxito, do

plano divino de progresso: o plano universal para a criação, evolução, ascensão e

aperfeiçoamento das criaturas dotadas de vontade. E, na plenitude divina da fé, o Filho é o

eterno igual ao Pai.



(85.3)

 

7:4.2



 O Pai e o Seu Filho são como Um na formulação e no prosseguimento desse plano

gigantesco de realização, para o avanço dos seres materiais do tempo até a perfeição da

eternidade. Esse projeto de elevação espiritual das almas ascendentes do espaço é uma

criação conjunta do Pai e do Filho; e Eles estão, com a cooperação do Espírito Infinito,

empenhados na execução conjunta do Seu divino propósito.

(85.4)


 

7:4.3


 Esse plano divino para atingir a meta da perfeição abrange três empreendimentos

que, ainda que maravilhosamente correlacionados, são únicos na aventura do universo:

(85.5)

 

7:4.4



 1. O Plano de Realização Progressiva. Este é o plano do Pai Universal, para a

ascensão evolucionária; um programa aceito sem reservas pelo Filho Eterno, quando ele

participou da proposta do Pai: “Façamos as criaturas mortais à Nossa própria imagem”. Esse

aprovisionamento para elevar as criaturas do tempo envolve a outorga, feita pelo Pai, dos

Ajustadores do Pensamento e a dotação da prerrogativa da personalidade às criaturas

materiais.

(85.6)

 

7:4.5



 2. O Plano de Auto-outorga. O plano universal seguinte é o grande empreendimento

da revelação do Pai, feita pelo Filho Eterno e pelos seus Filhos coordenados. Esse é o

propósito do Filho Eterno e consiste na Sua autodoação, por meio dos Filhos de Deus, às

criações evolucionárias, personalizando-se e factualizando-se ali, para encarnar e tornar real

o amor do Pai e a misericórdia do Filho às criaturas de todos os universos. Inerentemente ao

plano de auto-outorga e como um aspecto do aprovisionamento da ministração do amor, os

Filhos do Paraíso atuam como reabilitadores daquilo que a vontade desviada da criatura

colocou sob ameaça espiritual. Quando e onde ocorrer uma demora, no funcionamento do

plano de realização dessa meta, se a rebelião, por acaso, afetar ou complicar tal realização,

então, o aprovisionamento de emergência do plano de auto-outorga torna-se imediatamente

ativo. Os Filhos do Paraíso ficam comprometidos e prontos para atuar como resgatadores,

indo até os reinos mesmos da rebelião, para ali restaurar o status espiritual das esferas. E foi

esse serviço heróico que um Filho Criador coordenado prestou em Urântia,

concomitantemente à sua carreira experiencial de auto-outorga para aquisição da soberania.

(85.7)

 

7:4.6



 3. O Plano de Ministração da Misericórdia. Uma vez formulados e proclamados o

plano de realização da meta e o plano da auto-outorga, o Espírito Infinito, por Si próprio e de

Si próprio, projetou e colocou em operação o empreendimento grandioso e universal da

ministração da misericórdia. Esse serviço é verdadeiramente essencial à operação prática e

efetiva, tanto da realização da meta, quanto da auto-outorga; e as personalidades espirituais da

Terceira Fonte e Centro compartilham todas do espírito de ministração da misericórdia, que,

tão claramente, é uma parte da natureza da Terceira Pessoa da Deidade. O Espírito Infinito

atua verdadeira e literalmente como o executivo conjunto do Pai e do Filho, não apenas para a

criação como também para a administração.

(86.1)


 

7:4.7


 O Filho Eterno é o custódio pessoal, o comissário divino, do plano universal do Pai

para a ascensão da criatura. Tendo promulgado o mandado universal: “Sede perfeitos, como




Eu sou perfeito”, o Pai encarregou o Filho Eterno da execução dessa realização formidável; e

o Filho Eterno compartilha a realização dessa missão superna com o Seu coordenado divino,

o Espírito Infinito. Assim, as Deidades cooperam efetivamente no trabalho de criação,

controle, evolução, revelação e ministração — e, se necessário for, de restauração e de

reabilitação.



Compartilhe com seus amigos:
1   ...   152   153   154   155   156   157   158   159   ...   675


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal