O crescimento da Pessoa na acp – Um Estudo de Caso



Baixar 284.37 Kb.
Pdf preview
Página3/18
Encontro21.05.2021
Tamanho284.37 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   18
Introdução 

 

Nos dias de hoje as pessoas tem procurado resolver suas questões emocionais e a 

psicologia oferece diversas abordagens para atender essa demanda. Com um olhar humanista

em que se concebe o ser humano como possuidor de um potencial de autor realização, surgiu 

com Rogers, na década de 40, a Abordagem Centrada na Pessoa – ACP. Em seus estudos, 

Rogers verificou que durante o processo terapêutico ocorrem modificações positivas na 

personalidade e no comportamento de seus clientes e que o terapeuta tem um papel de 

facilitador nesse processo. 

 

Segundo Rogers (1977), para que o terapeuta possa auxiliar seu cliente da melhor 



forma possível e obtenha um bom resultado terapêutico, é necessário que ele compreenda 

muito bem como se dá esse processo de crescimento.  

Nesse sentido, o presente trabalho visa a contribuir com essa compreensão, por se 

tratar de um estudo de caso que analisa como o processo psicoterápico na ACP pode 

promover o crescimento da pessoa. Para tanto, caracteriza os conceitos e pressupostos 

teóricos da ACP sobre o processo de crescimento da pessoa; analisa as informações 

registradas no prontuário do cliente participante e apresenta e discute os resultados obtidos na 

pesquisa com base nos conceitos e pressupostos da ACP relacionados ao processo 

psicoterápico. 

Segundo Rudio (2003), quanto maior a compreensão do terapeuta sobre o processo 

terapêutico, tanto maior será seu leque de possibilidades para facilitar os processos de seus 

próprios clientes. 

 

A relevância deste estudo pode, para além da clínica, alcançar os leitores interessados 



em promover seu próprio crescimento pessoal, mesmo aqueles que não se encontram em 


 

processo terapêutico, uma vez que poderão, a partir da leitura deste trabalho, promover suas 



auto reflexões, ampliando, assim, suas consciências sobre si mesmos. 

 

No meio acadêmico o estudo pode servir de fonte de pesquisa, para a melhor 



compreensão dos alunos acerca do processo de crescimento pelo qual passa a pessoa nessa 

terapia, uma vez que a ilustração da teoria com casos práticos facilita o entendimento dos 

alunos acerca do processo. 

Do ponto de vista pessoal, a pesquisadora teve interesse em entender o processo do 

crescimento da pessoa em terapia na ACP, por simpatizar com as linhas humanistas e, em 

especial, com a eficácia dessa terapia, por ser baseada no respeito do terapeuta à 

individualidade do cliente, na isenção de julgamentos e no acreditar nas potencialidades de 

auto realização dos indivíduos. 

Este trabalho está dividido em quatro capítulos: no capítulo 1 constam os 

fundamentos históricos e epistemológicos da ACP, onde são abordados a trajetória até a 

consolidação da ACP e o como se deu o desenvolvimento da teoria rogeriana; o capítulo 2 

versa sobre o processo terapêutico em si, as condições necessárias ao terapeuta para 

conseguir agir como um facilitador no processo de crescimento do cliente, as respostas 

compreensivas e seus três tipos: reiteração, reflexo dos sentimentos e elucidação, além de 

alguns breves comentários sobre como vem se desenvolvendo o processo terapêutico pós 

Rogers; na sequência, o capítulo 3 traz a metodologia de desenvolvimento deste trabalho, 

contendo algumas informações sobre o participante, o instrumento e as estratégias utilizadas 

na coleta dos dados e na análise das informações; e o capítulo 4 traz a análise do caso, 

articulando-o com a teoria abordada. Ao final, são apresentadas algumas considerações finais. 


1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   18


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal