O continente africano e a formação do sistema atlântico



Baixar 28.21 Kb.
Página9/28
Encontro17.03.2020
Tamanho28.21 Kb.
1   ...   5   6   7   8   9   10   11   12   ...   28

Philip Curtin

  • O livro de Philipp Curtin, The Trans-Atlantic Slave Trade: a Census (1969), foi um marco nos estudos quantitativos do tráfico escravista no Atlântico.5 Insatisfeito com as estimativas amplamente divulgadas sobre o tráfico transatlântico, – que variavam entre 13 milhões e 25 milhões de escravos – Curtin sintetizou todos os cálculos efetuados e os dados até então publicados acerca do tráfico transatlântico e dos desembarques na América, corrigindo as estimativas e acrescentando outras próprias.
  • Assim, reduziu pela metade a estimativa total, até então difundida, de escravos desembarcados nos portos do Atlântico, de 20 milhões para cerca de 9,5 milhões, admitindo que esse número poderia chegar, no máximo, a 11 milhões



Compartilhe com seus amigos:
1   ...   5   6   7   8   9   10   11   12   ...   28


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal