O absolutismo em marcha



Baixar 4.81 Kb.
Encontro29.10.2019
Tamanho4.81 Kb.

O absolutismo em marcha

Capítulo 15

1. Todo Poder ao Rei

  • Os Reis modernos diferem-se dos Reis medieval
  • Reis Medievais  Sagrados – prestigiados  Fragmentação política – Dependente da vassalagem
  • Reis da Idade Moderna Centralização do poder – Exército permanente – Poder Absoluto (Único)
  • Nascimento da Monarquia Absolutista
  • Teórico Absolutista: Poder real acima de qualquer outro poder!

    MAQUIAVEL

FRANCISCO I (1515-1547)

  • FRANCISCO I (1515-1547)
    • Início da centralização política;
    • Conflitos de interesses entre a burguesia (protestante) e a Coroa (católica).
  • HENRIQUE IV (dinastia Bourbon)
    • Promulgou o Édito de Nantes (Permissão do culto protestante na França)
    • Aliança entre rei e burguesia;
    • Fortalecimento do poder real.
  • LUÍS XIII
    • Perseguição religiosa aos protestantes;
    • Destaque para o Cardeal Richelieu;
    • Guerra dos Trinta Anos (1618-1648)
    • Fortalecimento da monarquia francesa na Europa.

2. O absolutismo na França

LUÍS XIV – O Rei Sol

LUÍS XIV – O Rei Sol

    • Fortalecimento do absolutismo monárquico: “L’État c’ est moi”;  O Estado Sou Eu
    • Colbertismo:
      • Política mercantilista que promoveu um crescimento das manufaturas e comércio externo;
      • Florescimento cultural;
      • Empobrecimento da população;
      • Revoltas sociais.

Território fragmentado em vários Reinos  Castela – Aragão – Navarra – Leão – Granada.

  • Território fragmentado em vários Reinos  Castela – Aragão – Navarra – Leão – Granada.
  • Diferenças fortes entre os reinos: Língua – moeda – costumes - ...
  • Formação do Reino  Casamento (1649) de Fernando (Aragão) e Isabel (Castela)  Reis Católicos.
  • Perseguição aos cristão novos.

  • Forte unidade religiosa
  • Forte domínio do antigo reino de Castela
  • Destaque para Carlos I - Felipe II

3. O absolutismo à Castelhana (Espanha)

Primeiro estado centralizado

  • Primeiro estado centralizado
  • Pouca resistência ao poder real.
  • Sem conflitos religiosos  Tolerância Religiosa (Até o casamento de D. Manuel e Isabel de Castela)
  • D. João III  Seguiu o molde absolutista espanhol  Inquisição e perseguição aos cristãos novos de Portugal.

4. Absolutismo em Portugal

A partir da leitura da página 218 de nosso livro texto – Elabore um pequeno texto (no caderno) informando o que foi o absolutismo apontando o papel da corte (realeza) como era a relação com a religião.

  • A partir da leitura da página 218 de nosso livro texto – Elabore um pequeno texto (no caderno) informando o que foi o absolutismo apontando o papel da corte (realeza) como era a relação com a religião.

ECA PARA A PROXIMA AULA




Compartilhe com seus amigos:


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal