Nsds guidelines resumo



Baixar 343.24 Kb.
Página172/174
Encontro30.06.2021
Tamanho343.24 Kb.
1   ...   166   167   168   169   170   171   172   173   174

































Disseminação de Dados


Disseminação de dados é uma fase no processo estatístico em que os dados recolhidos e compilados pelas agências estatísticas são divulgados ao público. O Primeiro Princípio Fundamental das Nações Unidas sobre Estatísticas Oficiais estabelece de forma clara a responsabilidade da publicação de informação ao público:

 As estatísticas oficiais constituem um elemento indispensável do sistema de informação de uma sociedade democrática, servindo ao Governo, à economia e ao público dados sobre a situação económica, demográfica, social e ambiental. Para o efeito, as estatísticas oficiais que satisfazem o teste de utilidade prática deverão ser compiladas e disponibilizadas de forma imparcial pelas agências de estatísticas oficiais como forma de honrar o direito dos cidadãos à informação pública.

Para o propósito de planificação da ENDE, a disseminação deve ser considerada o objectivo principal de um sistema estatístico dentro do contexto de um plano integrado de desenvolvimento. Com maior potencial de acesso à dados, existem dois aspectos que devem estar reflectidos na ENDE: disseminação oficial e disseminação no seu todo.

Disseminação Oficial

Uma agência estatística responsiva compromete-se a publicar informação ao público de acordo com um calendário de divulgação. Esta obrigação encerra em si um grande compromisso pois este processo implica a definição de indicadores chave que devem ser publicados em intervalos regulares. Estes indicadores podem satisfazer relatórios nacionais, regionais e internacionais. Para o efeito, os GDDS e SDDS do FMI estabelecem padrões claros. Trabalhar num plano de disseminação de dados deve envolver os pontos focais e pessoas chave no processo em todo sistema estatístico. Os países que estiverem a elaborar as suas ENDEs devem focar-se substancialmente no cumprimento dos GDDS e devem juntar todos actores chave de modo a assegurar cumprimento, melhoria e finalmente transição para processos mais complexos e ordenados de acordo com o estabelecido pelo SDDS. Relatórios das agências estatísticas para agências internacionais de monitoria sempre seguem requisitos e formatos específicos de elaboração de relatórios que são dados à estas agências. Estes devem ser reconciliados dentro do contexto de uma política de disseminação de dados públicos em que o público em geral tem acesso à mesma informação relatada às agências regionais e internacionais. É importante realçar que dentre muitas práticas estabelecidas no GDDS, a simultaneidade de divulgação é fundamental.

Público em geral

A disseminação de dados ao público em geral requer consideração e estratégias criteriosas. Os países devem elaborar estratégias de disseminação de dados. A ilustração que se segue da (UNECA/CENUA) estabelece uma referência conceptual que devia definir as várias comissões de usuários e a procura de dados que estas precisam.

Desenvolver uma abordagem para a disseminação que tenha como alvo os usuários deve ser a pedra angular da ENDE. O desenvolvimento de uma política de disseminação de dados coerente com um documento que permite o desenvolvimento como a ENDE que é responsável pelas actividades e financiamento e monitoria de progresso irá providenciar o contexto prático para a implementação da política de disseminação. Usando o diagrama acima, enquanto formula-se a ENDE, o SEN deve responder às seguintes perguntas: quais são os usuários chave e os principais meios pelos quais o sistema irá informa-los? Direccionando-se aos usuários com publicações específicas ou portais de disseminação pode ser eficiente. Contudo, a sua efeciência devia ser medida de modo a avaliar a procura de forma contínua.

Um aspecto importante que uma agência de estatísticas deve ter em mente é a necessidade de dar dados visuais efectivos para informar certos sectores da sociedade. Os jornalistas poderão exigir certas formas de ver conceitos estatísticos; fazedores de políticas podem ter suas formas preferenciais de visualizar. Desenvolver abordagens criativas de visualização de dados pode ter um impacto no processo de vulgarização do uso de dados.

PARIS21 desenvolveu e compilou algumas ferramentas para a promoção da visualização de dados através de um programa específico de formação (vide: http://www.paris21.org/datavis), que serve de uma plataforma para colaboração entre estaticistas e usuários de modo a adoptar ferramentas de visualização de dados e assegura o seu uso alargado no sistema estatístico.

Eficiência de Medição

Qualquer ENDE deve ter indicadores de monitoria desenhados para determinar a eficiência das suas políticas de disseminação. Estes indicadores devem ser regularmente reportados. Incluír estes indiadores de medição na ENDE garantirá que os indicadores sejam reportados. Estes indicadores devem responder à certas perguntas fundamentais e incluírem:

• Serão os portais de dados formas eficientes de disseminar dados agregados?
   o Uso de google analytics para medir acesso público e uso de certos sítios

• Será que existem outras formas de disseminar dados?


   o Número de chamadas telefónicas informais recebidas por dados? Número de emails solicitando dados e que dados?

• Que instituições no país são mais activas no uso de dados?


   o Número de pesquisa ou outras agências activamente envolvidas numa parceria com agências estatísticas

• Quais são as campanhas de informação pública mais eficientes para aumentar o uso de dados?


   o Aumento no trâfego no sítio web (uso de spikes) após campanhas de promoção
 

Estes indicadores de monitoria deviam ser parte do pacote completo de uma ENDE desenhada não apenas para desenvolver sistemas de disseminação que respondam à padrões internacionais mas quetambém respondam à variedade dos usuários de dados. E para a ENDE, é fundamental focar-se no uso nacional de dados por praticantes nacionais e o impacto que estão a ter na determinação da capacidade autónoma do país de desenvolver uma cultura profunda e de respeito pelas estatísticas.





Compartilhe com seus amigos:
1   ...   166   167   168   169   170   171   172   173   174


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal