Novas formas de comunicação: história do Facebook Uma história



Baixar 139.59 Kb.
Pdf preview
Página1/17
Encontro13.12.2019
Tamanho139.59 Kb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   17


Novas formas de comunicação: 

história do Facebook - Uma história 

necessariamente breve

Pedro Miguel Alves Ribeiro Correia

Maria Faia Rafael Moreira

Introdução

N

a sua página oficial, o Facebook define-se como um produto/serviço 



que tem por missão “oferecer às pessoas o poder da partilha, tornando o 

mundo mais aberto e interligado” (Facebook, 2013a). Tendo em conta as 

estatísticas decorrentes de estudos desenvolvidos neste âmbito, tudo indica que essa 

missão foi e continua a ser cumprida. De fato, a quase omnipresença do Facebook 

é surpreendente: em junho de 2013, o Facebook registou cerca de 1.150 milhões 

de utilizadores, número superior à atual população europeia (Facebook, 2013a).

Contudo, a definição agora apresentada não é satisfatória. Surge assim a neces-

sidade de responder de forma mais objetiva e concreta a esta questão fundamental: 

o que é o Facebook?

O Facebook pode ser definido como um website, que interliga páginas de perfil 

dos seus utilizadores. Tipicamente, é nestas páginas que os utilizadores publicam 

as mais diversas informações sobre eles próprios, e são também os utilizadores que 

ligam os seus perfis aos perfis de outros utilizadores. No essencial, a experiência 

do Facebook permite que os utilizadores se envolvam em três tipos de atividades: 

publicar informação pessoal relevante numa página individual com o seu perfil, ligar-

-se a outros utilizadores e criar listas de amigos, e interagir com outros utilizadores 

(Buffardi e Campbell, 2008; Tufekci, 2008). 

Com mais de 800 milhões de utilizadores ativos, o Facebook está a mudar a 

forma como centenas de milhões de pessoas se inter-relacionam e partilham infor-

mação. As redes sociais digitais, em geral, e o estudo do Facebook, em particular, têm 



168  ALCEU - v. 14 - n.28 - p. 168 a 187 - jan./jun. 2014

Sem título-14   168

14/04/2014   09:55:51



ALCEU - n.28 - jan./jun. 2014 169

sido temáticas impulsionadoras de numerosos trabalhos de investigação que geram, 

quase diariamente, uma vasta literatura. Estes trabalhos, em rápido crescimento, têm 

acompanhado o desenvolvimento mediático do Facebook. À medida que os cientis-

tas sociais avaliam o impacto desta rede em termos sociológicos, reconhecem a sua 

utilidade como ferramenta de observação comportamental, de teste de hipóteses e 

de recrutamento de participantes num ambiente natural.

Dada a crescente ubiquidade do Facebook, torna-se admirável constatar que se 

trata de uma instituição com apenas cerca de uma década de existência. No entanto, 

com tudo o que se escreve sobre o Facebook, e considerando o impacto cada vez 

maior que este tem na vida de um número crescente de pessoas, existem poucas 

fontes fidedignas acerca da história desta rede social, das suas principais características 

e da pesquisa acadêmica de que este tem sido alvo. Efetivamente, é surpreendente o 

quão parcas, fracionadas e dispersas são as fontes sobre esta breve história.






Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   17


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal