MotivacãO À prática de exercícios físicos: um estudo com praticantes de treinamento funcional



Baixar 0.67 Mb.
Pdf preview
Página2/21
Encontro23.07.2022
Tamanho0.67 Mb.
#24342
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   21
Artigo
1 INTRODUÇÃO 
No Brasil, estudos recentes demonstram que grande parcela da população 
não atinge as recomendações atuais quanto à prática de atividades físicas. Fatores 
socioeconômicos e culturais aparecem como as principais causas para uma vida 
sedentária (PELICIONI; PELICIONI; TOLEDO, 2008). 
Entretanto, apesar dos indicadores que apontam a prática de atividade física
como um importante comportamento relacionado à saúde, a adoção deste 
comportamento envolve questões mais amplas, não sendo, na maioria dos casos, o 
conhecimento da importância da prática, suficiente para que indivíduos e populações 
sejam de fato fisicamente ativos.
Segundo Evangelista e Monteiro (2010), treinamento funcional refere-se a um 
conjunto de exercícios praticados como preparo físico ou com o fim de apurar 
habilidades, podendo apresentar propósitos específicos, geralmente reproduzindo 
ações motoras que serão utilizadas no cotidiano.
A essência do treinamento funcional está baseada na melhora dos aspectos 
neurológicos que afetam a capacidade funcional do corpo humano, por meio de 
exercícios que desafiam os diversos componentes do sistema nervoso, e por isso 
estimulam sua adaptação. Isso resulta numa melhoria das principais qualidades 
físicas utilizadas tanto do dia-a-dia como nos gestos esportivos (CAMPOS; 
CORAUCCI NETO, 2004, p. 1).
De acordo com Evangelista e Monteiro (2010), um argumento a favor do 
treinamento funcional é o fato de que há uma melhora no desempenho obtido nas 
tarefas funcionais e esportivas. Sendo assim, observa-se que é muito raro que um 
programa de exercícios tradicional tenha como objetivo principal o desenvolvimento 
dos outros componentes da aptidão física, que estão relacionados ao desempenho 
motor como o equilíbrio, coordenação, agilidade, velocidade e potência. 
A escolha do tema surgiu a partir da análise reflexiva a respeito da formação 
obtida no curso de Educação Física, da Universidade do Sul de Santa Catarina e 
também da atuação em Treinamento Funcional. 
Entender por completo os motivos que levam uma pessoa a procurar e 
também a permanecer em um programa de treinamento funcional é uma tarefa que 
requer uma certa atenção ao analisar o comportamento dos seus praticantes, pois 



os conceitos de motivo e de motivação, apesar de estarem quase sempre atuando 
em conjunto, tratam de perspectivas diferentes e, não raramente, são confundidos.
Segundo Maggil (2001), ter como motivo sendo a força interior, impulso ou 
intenção que leva uma pessoa a fazer algo ou agir de certa forma. Sabemos que são 
diversos os motivos que levam um indivíduo a busca por atividades físicas, sendo 
assim podendo-se destacar: a saúde e o bem estar, a estética, a sociabilidade, o 
controle de estresse e até mesmo a competitividade como principais fatores 
relatados por participantes de programas de exercício físico regulares.
Assim
que compreender tais diferenciações este estudo torna-se importante à 
medida que um claro entendimento dos motivos específicos que levam um indivíduo 
a procurar o treinamento funcional possa ser utilizado pelos profissionais de 
educação física no seu planejamento de aulas, na captação de novos alunos de 
treinamento funcional e personalizado, na permanência destes alunos em seus 
programas de treinamento. Há uma possibilidade de uma melhoria na utilização 
desta modalidade a favor dos profissionais de Educação Física ou dos responsáveis 
pelas academias e estúdios.
E por esse mercado estar crescendo constantemente, é que um estudo desta 
área pode vir a
contribuir de alguma forma para que o profissional seja bem visto e 
mais valorizado e, consequentemente, mais requisitado quando pensar em iniciar 
alguma atividade física regularmente.
E diante do exposto, o objetivo deste trabalho foi analisar o perfil social dos 
praticantes de TF; verificar o tempo de participação: frequência de participação e 
grau de satisfação dos praticantes e identificar o perfil motivacional dos praticantes 
de treinamento funcional em academias e estúdios da Grande Florianópolis, Santa 
Catarina. 




Baixar 0.67 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   21




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal