Ministra da cultura



Baixar 222.31 Kb.
Pdf preview
Página3/22
Encontro03.05.2021
Tamanho222.31 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   22
Carolina Maria de Jesus
uma escritora atlântica!
Inaldete Pinheiro, uma das precursoras das letras negras na 
contemporaneidade brasileira, enche os olhos de alegria quando ouve notícia 
sobre o que a juventude ligada à literatura negra e periférica tem feito para honrar 
e vivificar a memória de Carolina Maria de Jesus. 
São saraus, oficinas, cursos, entrevistas, artigos, palestras, aulas interativas
resgate dos volumes de sua obra dispersos por sebos e disponibilização do tesouro 
ao grande público, bem como exposições da parte menos conhecida de sua obra, 
composta por discos, poemas, contos, romances.
É a escrevivência de Carolina (conceito da querida Conceição Evaristo), 
escritora emblemática da literatura negra produzida no Brasil, em toda sua 
potencialidade e vicissitudes, a embalar os sonhos e as pretitudes das novas 
gerações.
Carolina é referência da Diáspora Negra e assim merece ser tratada. 
É atlântica como o foram Lélia Gonzales e Beatriz Nascimento. Foi inspiração 
para Shapirre, autora afro-estadunidense de “Preciosa”, retrato sem photoshop 
da situação cotidiana de precariedade e violência experimentada pelas mulheres 
negras que vivem abaixo da linha de pobreza, transformado em filme homônimo 
premiado pela Academia de Cinema.
Carolina merece também ser descoberta pela América Latina. Urge que 
sua obra ocupe as mesmas prateleiras dos testemunhos monumentais da boliviana 
Domitila Chungara e da guatemalteca Rigoberta Menchú, que embalaram os 
sonhos revolucionários de gerações de mulheres nos anos 1980. Atentando ainda 
para as características literárias do testemunho da escritora de Sacramento.
A Fundação Cultural Palmares acredita que seja imprescindível a análise 
da obra literária de Carolina, majoritariamente registrada em cadernos dispersos 
por arquivos públicos e particulares do Brasil e exterior.
É nossa missão trabalhar para que este “Onde estaes Felicidade”? chegue 
a todas as bibliotecas públicas do país, aos Núcleos de Estudos Afro-Brasileiros 
e às universidades devotadas às Letras. E mais, desejamos instar pesquisadoras 
e pesquisadores de literatura brasileira para que mirem a persona Carolina com 
“olhos de ver” e analisem seu trabalho literário em profundidade expandindo seu 
perfil literário e significado socio-histórico.
Hilton Cobra – Presidente 


A Carolina apresentada aqui precede a de “Quarto de Despejo” e nos chega 
pelas mãos de pessoas comprometidas com a preservação e divulgação do legado 
da autora: Raffaella Fernandez, que pesquisou os originais, Vera Eunice, filha 
e herdeira do espólio de Carolina que, em resposta ao convite da poeta Dinha, 
editora da Me Parió Revolução, autorizou a publicação, Marciano Ventura, da 
Ciclo Contínuo Editorial, responsável por todo o trabalho de concepção do livro. 
Por fim, a escritora Cidinha da Silva, integrante de nossa equipe, que enxergou a 
oportunidade de a FCP integrar o projeto editorial de “Onde estaes Felicidade”? 
A essas pessoas agradecemos, e juntos brindamos à imortalidade da 
memória de Carolina Maria de Jesus, escritora admirável, cuja pujança poética, 
versatilidade temática e estilística precisa ser descortinada ao mundo.
Nzaambi Ye Kwaatesa! Carolina!


SUMÁRIO
Prefácio
 
Onde estaes Felicidade?
 
Favela 
 
SETE ENSAIOS SOBRE CAROLINA 
 
Até onde Carolina nos leva com seu pensamento? Ao poder
Geny Ferreira Guimarães 
 
Antes de ser mulher, é inteira poeta: Carolina e o cânone literário
Mariana Santos de Assis 
 
Carolina de Jesus na Cena Cultural Contemporânea
Flavia Rios 
 
Arquivando Carolina...
Sergio da Silva Barcellos 
 
Um diálogo com Carolina Maria de Jesus
Fernanda Matos 
 
Escritora Carolina Maria de Jesus. A Fala do seu lugar de brasileira, mulher, negra.
Miriam Alves 
 
Carta para Carolina Maria de Jesus 
Hildalia Fernandes Cunha Cordeiro 
 
FAVELA 2014
Sandrinha Alberti
MANUSCRITOS

1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   22


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal