Ministerio das obras publicas, infraestruturas, recursos naturais e ambiente



Baixar 10.04 Mb.
Página47/207
Encontro08.10.2019
Tamanho10.04 Mb.
1   ...   43   44   45   46   47   48   49   50   ...   207

Hidrologia


As condições climáticas das ilhas de São Tomé e Príncipe caracterizam os seus recursos hídricos por excelentes, embora não devidamente aproveitados. O regime dos cursos de água é irregular o que está relacionado com a distribuição das chuvas conforme as zonas e as estações do ano. Os cursos de água, no país, recebem na sua superfície total cerca de 2,1 milhões de m³ de água/km²/ano, equivalente a cerca de 10,000 m³ anuais/habitante. A quantidade de água disponível por habitante é relativamente superior quando comparada com as outras regiões do mundo, principalmente com o resto da África Subsaariana (Aguiar, 2000).

As águas que são controladas pelo caprichoso relevo das ilhas, em especial em S. Tomé e no Pico do mesmo nome, formam, por vezes, belíssimas cascatas de pitoresco admirável. Muitos rios e ribeiras que correm nas ilhas são designados de “águas” pelos habitantes. Tal é o caso de Água Grande, Água-lzé, Água Abade e outras. A rede hidrográfica de S. Tomé e Príncipe é formada por mais de 50 cursos de água com comprimento entre 5 e 27km (Bomfim, 2002). Mais de 60% do caudal desses rios encontra-se localizada na parte sudoeste da ilha de São Tomé. Quase todos os rios de São Tomé nascem no interior do Parque Nacional Obô de S. Tomé PNOST (criado em 2006 pela Lei 6/2006) e a maioria dos seus traços médios e altos desenvolvem-se no Parque.



Os principais cursos de água que se encontram em S. Tomé são: o Rio Iô Grande, cuja nascente se localiza, no monte Calvário distrito de Caué, indo desaguar na praia Iô-Grande aos 24 km de percurso; o Rio Abade, também, com origem no monte Calvário, com um percurso de 22km, alberga uma cascata que oferece boas possibilidades para a produção de energia elétrica; o Rio Manuel Jorge, que nasce na lagoa Amélia e depois de percorrer 21 km vai desaguar na localidade de Praia Melão; o Rio do Ouro, igualmente originado na lagoa Amélia, que devido aos desníveis que encontra durante o seu curso de 19 km se despenha em várias cascatas de que merece especial menção a da Boa Esperança; O Rio Água Grande, que, pelo seu caudal, é dos mais importantes cursos de água do país sendo que este rio atravessa a cidade de S. Tomé e forma, alguns quilómetros antes desta, a conhecida e linda cascata Blu-Blú, localizada na zona de Madre de Deus; e ainda o Rio Contador. A Figura 4 -7 (Esboço Geológico de São Tome) mostra igualmente a localização destes rios.




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   43   44   45   46   47   48   49   50   ...   207


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal