Ministerio das obras publicas, infraestruturas, recursos naturais e ambiente



Baixar 10.04 Mb.
Página44/207
Encontro08.10.2019
Tamanho10.04 Mb.
1   ...   40   41   42   43   44   45   46   47   ...   207

Ambiente Físico

  1. Geologia


A ilha de São Tomé exibe uma configuração alongada (Figura 4 -7) de direção NE-SW, com 46 km de eixo principal e 34 km do eixo menor, alinhado com a orientação aproximada da “Linha Volcânica dos Camarões” (Henriques & Neto, 2015). A geologia caracteriza-se por rochas vulcânicas que representam quatro principais unidades Vulcano-estratigráfica, conforme a carta recentemente publicada na escala 1:25 000: A Formação Vulcânica do Ilhéu das Cabras, O Complexo Vulcânico de Mizambú, O Complexo Vulcânico de Ribeira Afonso e O Complexo Vulcânico de S. Tomé. Acima destas unidades, encontram-se os depósitos aluvionares e depósitos de inundação (Caldeira, R. et al. 2013).

A Formação Vulcânica do Ilhéu das Cabras tem uma idade de 13 Ma e é constituída por duas chaminés de traquito quártzico. Esta é a formação vulcânica mais antiga na Ilha de S. Tome. Esta unidade está exclusivamente representada por dois relevos traquíticos, alinhados paralelamente à direção da Linha dos Camarões (NW-SE), que constituem o ilhéu das Cabras, situado a NE da ilha de São Tomé. Os materiais traquíticos, muito alterados, apresentam estrutura maciça cortada por uma densa rede de fraturas.

O Complexo Vulcânico de Mizambú, com uma idade de 6-8 Ma, inclui chaminés fonolíticas e derrames tefríticos, basálticos e basaníticos, localmente com fácies submarina ou com intercalações de lahar, cortados por filões tefríticos a traquíticos. Conforme Caldeira, R. (2013), a atividade vulcânica que originou esta unidade vulcanológica ter-se-á iniciado no Miocénico superior, entre os 7 e 8 Ma e está representada pelos edifícios vulcânicos do tipo central de Mizambú e Micondó. Comparados com o continente africano ao qual pertencem as ilhas são de formação relativamente recente.

O Complexo Vulcânico de Ribeira Afonso (5-2.5 Ma) - constitui a área SE da ilha e é representado por vulcões centrais onde se destacam chaminés fonolíticas descarnadas e escoadas basálticas, traquíticas e fonolíticas. O vulcanismo que originou esta unidade data do Pliocénico, com idades compreendidas entre 2.5 e 5 Ma, e constitui as áreas SE e S da ilha. No litoral podem apresentar fácies submarina. Os derrames são cortados por filões com direção NW 60º dominante. Algumas escoadas piroclásticas do tipo block and ash flow representam atividade explosiva. A rede filoniana e alterações lateríticas constituem critérios de separação relativamente à unidade mais recente.



O Complexo Vulcânico de S. Tomé (< 1.5 Ma) forma a metade norte e o extremo sul da ilha. É composto por derrames e piroclastos subaéreos, basálticos a traqui-fonolíticos, intercalados com depósitos de vertente e de lahar. No litoral N e NW afloram sequências submarinas. Os edifícios mais recentes são cones havaianos/estrombolianos e uma cratera freato-magmática com formas bem preservadas. A esta unidade vulcânica estão associadas nascentes de água gaseificada, exsudações de hidrocarbonetos e encraves de ortoquartzito.




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   40   41   42   43   44   45   46   47   ...   207


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal